Música, Notas

“O Que Eu Não Posso Mais Sentir Sozinho” é o novo lançamento de Lipsen

Change Size Text
“O Que Eu Não Posso Mais Sentir Sozinho” é o novo lançamento de Lipsen Foto: Elizabeth Thiel

Depois dos lançamentos dos singles Ninguém e Como o pôr do sol, o multiartista Lipsen comemora seu aniversário nesta sexta-feira (15/10), com a chegada de seu EP O Que Eu Não Posso Mais Sentir Sozinho, que marca sua carreira solo autoral. O projeto reúne seis canções que apresentam ao público histórias de dores e desamores vividos pelo artista, que utiliza todo seu repertório teatral na interpretação. As faixas foram gravadas em 2021 e contam com composições produzidas durante os últimos dez anos.

O título do EP é uma referência ao desejo de dividir com o público tanto as questões amorosas que permeiam as músicas, como também sobre a necessidade de compartilhar o trabalho autoral do artista. O projeto caracteriza muito bem a múltipla personalidade de Lipsen, profissional que passa por diversos estilos e linguagens: em O Que Eu Não Posso Mais Sentir Sozinho é possível ouvir desde referências a Luiz Gonzaga, passando por beats eletrônicos e sintetizadores, o piano romântico ao estilo Elton John, rock e MPB.

Lipsen gravou as canções acompanhado de Viridiana e Gabriela Lery, e assina a produção do EP em parceira com a produtora Corda Solta (com participação na produção de Celso Zanini e Gabriel Severo em Pavão), e colaboração de Dessa Ferreira, Dani Eizirik, Jordana Henriques, Martina Fröhlich e do Grupo Cerco. As seis faixas são de autoria de Lipsen e Ventilador conta com a parceria com Martina Frölich, parceira do artista no teatro e no Bloco da Laje.

O Que Eu Não Posso Mais Sentir Sozinho conta com clipes dos singles Ninguém e Como o pôr do sol, já disponíveis nos canais do cantor e compositor. 

Capa do álbum. Arte: Talita Hoffmann

A capa, assim como os outros lançamentos, é uma criação da artista Talita Hoffmann, conhecida no mercado editorial por assinar capas de publicações das editoras Todavia Livros, Terreno Estranho, Ubu, Antofágica e Claraboia. Talita já produziu obras para outros nomes da música, como a banda O Terno, Pedro Pastoriz, Mari Romano, Murilo Sá e o selo Light in the Attic, dos EUA.

RELACIONADAS

Escolhe um dos combos

Pagamento exclusivo via cartão de crédito