Reportagens | Teatro

Teatro do Museu do Trabalho reabre com atividades da Cia. Ronald Radde

Change Size Text
Teatro do Museu do Trabalho reabre com atividades da Cia. Ronald Radde Foto: Rogério Fernandes

Recomeços marcam o domingo (10/7) no Teatro do Museu do Trabalho, no Centro Histórico de Porto Alegre. Fechado para o público desde 2019, o espaço reabre às 16h – ingressos esgotados – e 18h com o espetáculo infantil Aladdin, da Cia. Ronald Radde. A estreia do grupo, dirigido por Karen Radde e Vinicius Mello, dá sequência à atuação da Cia. Teatro Novo, cuja primeira sede foi o teatro da rua dos Andradas.

“Nessas paredes, meu pai começou o sonho de fundar uma companhia que foi a mais antiga do Brasil em atividades ininterruptas. Agora, recomeço minha história justamente onde tudo começou”, conta Karen, filha do dramaturgo Ronald Radde (1944-2016). “Estamos numa transição que começou em 2020, quando procurávamos um espaço depois de sair, em 2019, da Sala Carmen Silva, no Teatro Novo DC Navegantes [segunda sede da companhia]. É uma história que se encerra e outra que recomeça”, completa a diretora do espetáculo Aladdin.

Mello explica que a mudança de nome da companhia, além de homenagear o legado de 49 anos de Ronald Radde à frente da Cia. Teatro Novo, reflete um foco maior do grupo no teatro infantojuvenil: “Estamos montando uma companhia que vai valorizar ainda mais a formação de plateia”. A principal iniciativa voltada a esse público é o projeto A Escola Vai ao Teatro, que promove apresentações e oficinas para estudantes do Ensino Fundamental e está com inscrições abertas para escolas interessadas – pelo telefone (51) 98655-2104.

Para além dos espetáculos, a Cia. Ronald Radde planeja promover apresentações e oficinas de teatro, música, dança, cenografia e iluminação, entre outras atividades, no Teatro do Museu do Trabalho. Atualmente, o grupo As Batucas e um coral liderado pelo músico Marcelo Delacroix já realizam ensaios no espaço.

“O mais curioso é que, assim como o Ronald, que ergueu tudo do zero, sem nenhum investimento público, Karen e eu seguimos os mesmos passos – que não são fáceis, já que estamos colocando a mão na massa literalmente, erguendo o teatro, mexendo no cimento, pintando, com ajuda de amigos e atores da companhia. Há meses trabalhamos de domingo a domingo para deixar tudo pronto”, conta Mello.

“É um sentimento de superação. Depois do falecimento do pai, do fechamento do Teatro Novo e da pandemia, que cancelou o espetáculo Aladdin a uma semana da estreia, em março de 2020, conseguimos dar a volta por cima dois anos depois e retornar com a magia, o encanto e a alegria do teatro infantil, mantendo vivo o legado do meu pai”, afirma Karen. A sequência de infortúnios dos últimos anos incluiu ainda os estragos provocados por um temporal em 2020, que obrigou a companhia a se desfazer de estruturas e vender parte da madeira do antigo palco do espaço para bancar reformas e pagar dívidas.

Após as melhorias promovidas pelo grupo, o Teatro do Museu do Trabalho conta com 170 cadeiras – antes a plateia se acomodava numa arquibancada –, carpetes no piso e camarim reformado. As peças de madeira que não foram vendidas agora ocupam o fundo do novo palco. Karen e Mello planejam gravar um documentário sobre a transição da Cia. Teatro Novo para Cia. Ronald Radde.

Aladdin em cena

Foto: Rogério Fernandes

A nova fase do grupo começa com a temporada do musical Aladdin, com apresentações aos domingos, de 10 de julho a 23 de outubro. Com uma hora de duração, a peça tem no elenco Vinicius Mello (Aladdin), Jennifer Franco (princesa Jasmin), Evandro Soldatelli (Gênio), Caio Prates (Sultão), Adriano Cescani (Jafar), Yuri Niederaurer (Guarda Rachid e Tapete) e Manu Goulart (Abu).

As canções da montagem foram compostas por Jennifer Franco e Thomas Picinini, acompanhadas por coreografias concebidas pelo bailarino Mauricio Miranda. A equipe do espetáculo inclui ainda Daniel Lion (figurino), Diane Sbardelotto e Rodrigo Lopes (cenografia) e Renata Bregagnol (maquiagem).

No clássico, um jovem pobre descobre uma lâmpada mágica que traz um gênio que pode conceder desejos. O garoto quer conquistar a moça por quem se apaixonou, mas não sabe que ela é uma princesa. Com a ajuda do Gênio, ele tenta se passar por um príncipe para conquistar a jovem e a confiança de seu pai. “Buscamos aspectos atuais da história de um menino pobre que vive na rua, rouba para comer e tem sonhos; de Jasmin, adolescente que busca liberdade; e do Sultão, que precisa aceitar essa realidade”, ressalta a diretora do espetáculo.

Emocionada com o retorno aos palcos, Karen lembra que Ronald Radde manifestava o desejo de retornar ao Teatro do Museu do Trabalho. “A vida nos ofereceu essa oportunidade, e estamos abraçando com todas as forças”.

Espetáculo “Aladdin”, da Cia. Ronald Radde

Estreia: 10 de julho de 2022 (domingo), às 16h (ingressos esgotados) e 18h
Temporada: até 23 de outubro, sempre aos domingos, às 16h
Onde: Teatro do Museu do Trabalho (rua dos Andradas, 230 – Centro Histórico – Porto Alegre)
Ingressos: R$ 50 – à venda pelo Sympla, pelos telefones (51) 99107-2473 e (51) 99328-8796 e na bilheteria do teatro (duas horas antes do espetáculo)

Gostou desta reportagem? Garanta que outros assuntos importantes para a sociedade gaúcha sejam abordados: seja nosso assinante.

Reportagens investigativas e de grande importância para a democracia como esta só são possíveis graças ao investimento dos nossos assinantes premium. Além disso, os nossos assinantes premium têm acesso a todo o conteúdo do Roger Lerina, à revista Parêntese, à versão completa da NewsMatinal, a descontos nos nossos cursos e a muito mais. Com o preço de dois cafezinhos por dia você tem mais informação, cultura e ainda ajuda o jornalismo local independente. Assine!
Se você já é assinante, obrigada por estar conosco no Grupo Matinal Jornalismo! Faça login e tenha acesso a todos os nossos conteúdos.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Se você já é assinante, obrigada por estar conosco no Grupo Matinal Jornalismo! e tenha acesso a todos os nossos conteúdos.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email

Gostou desta reportagem? Ela é possível graças a sua assinatura.

O dinheiro investido por nossos assinantes premium é o que garante que possamos fazer um jornalismo independente de qualidade e relevância para a sociedade e para a democracia. Você pode contribuir ainda mais com um apoio extra ou compartilhando este conteúdo nas suas redes sociais.
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Se você já é assinante, obrigada por estar conosco no Grupo Matinal Jornalismo! e tenha acesso a todos os nossos conteúdos.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
PUBLICIDADE