Matinal News

A cada 27 minutos uma mulher é agredida no RS

Change Size Text
A cada 27 minutos uma mulher é agredida no RS Foto: Grégori Bertó / Palácio Piratini

Situação comum em muitos lares brasileiros, a violência doméstica ganhou destaque no noticiário nacional depois que a apresentadora Ana Hickmann registrou boletim de ocorrência contra o marido. No Rio Grande do Sul, nos primeiros 11 meses do ano, foram 47,7 mil registros de lesão corporal e ameaça contra mulheres de acordo com a Secretaria da Segurança Pública do Estado. As ocorrências de lesão corporal aumentaram 9,3% no comparativo com o mesmo período do ano passado. Porém, estudos de violência doméstica indicam que a subnotificação ainda é alta, por isso o aumento das denúncias pode ser considerado positivo por indicar que as mulheres estão conseguindo romper o silêncio. Ontem, o grupo Mulheres do Brasil realizou uma caminhada pelo fim da violência contra as mulheres, na Orla do Guaíba. A mobilização aconteceu também em outras 25 cidades do país e do mundo.

Advogada gaúcha assume a presidência do Conselho Nacional de Direitos Humanos – Marina Dermmam, natural de Porto Alegre, tornou-se a nova presidente do Conselho Nacional dos Direitos Humanos (CNDH) na última sexta-feira. Desde dezembro de 2022, a advogada já fazia parte da mesa diretora do Conselho representando o Instituto Nacional para o Desenvolvimento Social e Cultural do Campo, do qual era vice-presidente desde fevereiro. O CNDH anunciou que vai realizar missões para diagnosticar o impacto da emergência climática, especialmente na segurança alimentar, nas cinco regiões do Brasil. A partir da observação de comunidades afetadas, o órgão pretende avaliar soluções e propor políticas públicas para enfrentar os desafios da emergência climática. Na cerimônia de posse, que ocorreu em Brasília, Marina destacou que “as pessoas precisam compreender que o clima é um direito humano”.  

Levantamento mede solidariedade de parlamentares nas redes – Em agosto, depois que oito parlamentares de diferentes regiões do país tornaram públicas mensagens recebidas com ameaças de morte ou de estupro, o Instituto E Se Fosse Você? observou os perfis de 350 políticos nas redes X (antigo Twitter), Instagram e Facebook. O objetivo era verificar se eles prestariam solidariedade à violência política de gênero sofrida pelas colegas, mencionando o episódio em suas linhas do tempo. O levantamento revelou que apenas 52 perfis, ou menos de 15% das contas analisadas, manifestaram apoio. Uma das parlamentares ameaçadas é a gaúcha Daiana Santos. Em 22 de agosto, a deputada federal pelo PCdoB registrou boletim de ocorrência depois de ter recebido uma ameaça de “estupro corretivo” por ser uma mulher lésbica. Para a presidente do Instituto E Se Fosse Você?, Manuela d’Ávila, a importância das manifestações de apoio está ligada à discussão pública sobre o tema. “Podemos perceber que a violência política de gênero não é uma questão para deputados, deputadas e para o poder executivo”, afirma a ex-deputada federal. Acesse a pesquisa.


Reportagem e entrevistas da Matinal

Sem citar crise climática, edital do Cais Mauá aposta em novo sistema contra cheias

Ainda nesta semana, o governo do estado deverá receber as propostas de interessados na gestão do Cais Mauá, um dos principais cartões postais de Porto Alegre. Será a segunda tentativa de conceder a área à iniciativa privada – a primeira, em dezembro passado, teve a disputa deserta. O leilão está marcado para 21 de dezembro, e o vencedor irá gerir o local por 30 anos, além de ficar responsável por investimentos de 343,3 milhões de reais.

Da primeira tentativa de concessão até agora, uma situação ganhou ares de protagonista: as cheias do Guaíba. Em 2023, o transbordamento do lago alcançou o maior nível registrado neste século. Por duas vezes neste semestre, as águas superaram a cota de inundação no cais.

Apesar disso, o Piratini publicamente mantém o otimismo com relação ao certame e destaca que o documento prevê um sistema de proteção contra as cheias, com a sugestão de retirar parte do polêmico Muro da Mauá. As cheias, porém, tendem a ser mais altas e mais frequentes, pois o nível do Guaíba subirá nas próximas décadas, em decorrência das mudanças climáticas. O edital, por sua vez, não cita a expressão “aquecimento global” ao longo de suas 69 páginas.

Em reportagem de Tiago Medina, a Matinal aborda alguns dos fatores que não estão contemplados na discussão do leilão do Cais Mauá de Porto Alegre, cuja concessão é defendida pelo governo do estado e a prefeitura de Porto Alegre em nome de investimentos e integração com a cidade, da qual o cais hoje está separado por um muro de três metros e uma larga avenida. Leia a reportagem completa.


Outras notícias


Juremir Machado

Cem anos do Pacto de Pedras Altas

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RS), com a presença da sua presidente, desembargadora Vanderlei Teresinha, realizou grande evento, em Pelotas, sobre os Cem anos do Pacto de Pedras Altas, acordo que selou o fim da chamada Revolução de 1923, quando borgistas e assisista passaram um ano peleando nas coxilhas da campanha e em algumas cidades do Estado, como Alegrete, São Francisco de Assis, Uruguaiana e Pelotas, que chegou a ser tomada pelo maragato Zeca Neto por algumas horas. A guerra civil resultou de uma duvidosa interpretação da constituição de 1891. Para que o governador pudesse ser reeleito, como Borges de Medeiros, pretendia teria de alcançar “três quartas partes dos sufrágios do eleitorado”. Para oposição, 75% dos votos de todos os inscritos. Para a situação, 75% dos votantes.

Leia a coluna completa.


Cultura

“Wonka” aposta demais no lado doce da vida

Warner Bros/Divulgação

Willy Wonka está de volta ao cinema com um novo rosto: o de Timothée Chalamet. O ator encarna o personagem – que já foi vivido por Gene Wilder em 1971 e Johnny Depp em 2005 – em Wonka (2023), comédia musical ambientada antes do surgimento da Fantástica Fábrica de Chocolate, cuja história alia a leveza de títulos do gênero como Mary Poppins (1964) à sordidez social dos contos de Charles DickensLeia a resenha de Roger Lerina. 

Agenda

A galeria da Pinacoteca Barão de Santo Ângelo, do Instituto de Artes da UFRGS, convida o público para uma ação que integra a exposição A Garment Literature – Remodelado no contexto urbano: um bate-volta no Trensurb, das 14h30 às 16h30.

Estão abertas as inscrições para aulas de música gratuitas na Casa da Música Poa, destinadas a estudantes de escolas públicas ou alunos bolsistas em escolas particulares, que tenham entre 6 e 16 anos.

Clique nos links para informações sobre ingressos, endereços e detalhes dos eventos.

Veja a agenda completa.


Você viu?

Jade de Oliveira, cientista e professora da UFRGS, pesquisa os efeitos de dietas desequilibradas durante a infância. Seu estudo venceu o Prêmio Para Mulheres na Ciência 2023, uma premiação que busca igualdade de gênero na ciência, oferecendo bolsas para pesquisas conduzidas por mulheres, realizada pelo Grupo L’Oréal, a Academia Brasileira de Ciências e a Unesco. O trabalho de Jade revelou que dietas ricas em gorduras e açúcares podem influenciar não só problemas cardíacos, mas também transtornos de humor, como a depressão. A autora propõe prevenir esses impactos na saúde cerebral desde a infância, explorando conexões entre alimentação, microbiota intestinal e sistema nervoso.

RELACIONADAS
;

Esqueceu sua senha?

ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.
ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.