Matinal News

Promessa de Lula e Leite, combate à fome é pauta urgente no RS

Change Size Text
Promessa de Lula e Leite, combate à fome é pauta urgente no RS Foto: Antonio Cruz/ABr

Pauta nacional novamente, a fome também é um problema relevante a ser enfrentado no Rio Grande do Sul. No Estado, que tem o pior índice da região Sul do Brasil, 1,2 milhão de gaúchos vivem em extrema pobreza. Cerca de um em cada quatro lares convive com a insegurança alimentar, de acordo com dados publicados no segundo semestre de 2022.

Em entrevista ao podcast Direto ao Ponto, do Correio do Povo, a coordenadora-executiva do movimento Rio Grande Contra a Fome, Paola Carvalho, alerta para uma ideia falsa de que a fome está distante do RS e que só é um problema em situações extremas, como se viu nas imagens chocantes de desnutrição e abandono na reserva ianomâmi em Roraima. “Às vezes temos muito perto da nossa casa pessoas que estão em insegurança alimentar”, advertiu ela, exemplificando situações que ilustram o quadro, como comer menos do que três refeições por dia ou porções menores do que o adequado.

A fome no RS atinge principalmente mulheres pretas e mães solo da periferia, além de pequenos agricultores, afetados, também, por questões climáticas, como a estiagem, destaca o presidente do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável do Rio Grande do Sul, Juliano de Sá.

Apesar dos importantes esforços da sociedade civil, é o Estado brasileiro, de acordo com a Constituição, quem deve garantir direito à alimentação. No relatório da mais recente conferência estadual de soberania e segurança alimentar e nutricional sustentável do RS, o desmanche de políticas públicas a partir de 2016, tanto em nível estadual quanto federal, é apontado como uma das principais causas do retorno da fome ao país. Tanto Sá como Carvalho ressaltam a urgência do tema para os governos que assumiram mandatos no dia 1º de janeiro – vale lembrar, tanto Lula quanto Leite citaram a fome em seus discursos de posse.

Esquerda inicia articulações preliminares pensando em 2024 – A ex-deputada Manuela D’Ávila (PCdoB) sugeriu a realização de prévias para a definição da chapa de esquerda para as eleições municipais de 2024. Candidata à Prefeitura em três oportunidades, ela afirmou ver sinais de que seus partidários possam voltar ao Paço após 20 anos. Há, contudo, caminhos a serem seguidos: “É preciso unir, ampliar e popularizar nosso campo”, publicou ela, destacando as mulheres, o movimento negro, os indígenas, a comunidade LGBTIA+ e a juventude. Em entrevista à Parêntese, ela já havia defendido que a esquerda contemple perfis sub-representados na política para renovar suas lideranças. A manifestação de Manuela não foi o único movimento da esquerda nesta semana. Na véspera, representantes de PSOL e PT reuniram para traçar estratégias preliminares para derrotar a provável chapa encabeçada por Sebastião Melo (MDB). A ideia é “desbolsonarizar” a cidade, em alusão ao apoio do prefeito ao ex-presidente. O vereador Pedro Ruas (PSOL) considerou que a unidade construída ao longo do pleito do ano passado, em que foi candidato a vice de Edegar Pretto (PT), é um passo fundamental para que a esquerda retorne ao Executivo em Porto Alegre.

Capital em situação de emergência por conta da estiagem – A Prefeitura de Porto Alegre decretou situação de emergência em função dos impactos da estiagem no Rio Grande do Sul. A decisão foi publicada em decreto no Diário Oficial e é válida para áreas com produção primária e que tenham sido afetadas pela seca. A ação permite ao governo implementar medidas de forma rápida para auxiliar os atingidos pela escassez de água, a partir que dispensa de licitação os contratos de aquisição de bens necessários às atividades de resposta ao desastre. A estimativa é de que 120 famílias estejam entre as mais prejudicadas, e o dano estimado, principalmente no cultivo de hortaliças, é de 4,1 milhões de reais. No RS, o número de municípios que noticiaram a declaração de situação de emergência à Defesa Civil chegou a 176 ontem. Nas cidades do Sul do Estado, os prejuízos já chegam a 1,3 bilhão de reais em lavouras. Em alguns locais, como São Lourenço, há famílias em áreas rurais sem água para o consumo humano. Na região metropolitana, moradores de Sapiranga e Viamão reclamam da cor da água que chega nas torneiras. Responsável pela distribuição, a Corsan atribuiu o problema à estiagem.

Dengue segue com sinais de expansão no RS – O Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs) emitiu ontem um novo comunicado de risco, reiterando aos municípios e à população que reforce os cuidados contra a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue. O alerta vem por conta do número de casos notificados da doença acima do normal para a época. Segundo o diretor adjunto do Cevs, Marcelo Vallandro, foram notificados 202 casos nas primeiras três semanas de janeiro, 59% a mais do que o mesmo período em 2022 – ano que terminou com recorde de casos e mortes no RS. Há ainda expansão das regiões afetadas, que de 13 saltaram para 23, de um total de 30. O dado anterior havia sido atualizado até o dia 14.


Outros links:

  • Correção: ontem recomendamos a leitura de um reportagem da Folha de S.Paulo sobre o luto das famílias de vítimas da Boate Kiss, mas informamos o link errado. O correto está aqui. Pedimos desculpas pela confusão.
  • A propósito, depois de anulado no ano passado, o caso está na Secretaria da 1ª Câmara Criminal para diligências. Depois será encaminhado para análise da 2ª Vice-presidência do TJ, e é possível que chegue ao STF e STJ. A tragédia completa 10 anos nesta sexta.
  • A Prefeitura marcou para os dias 7 a 9 de março a Conferência de Avaliação do Plano Diretor de Porto Alegre. Será a primeira grande atividade aberta à população para tratar da proposta que será enviada à Câmara.
  • O Executivo de Porto Alegre anunciou que fechou o balanço financeiro de 2022 com superávit de 516 milhões de reais, resultado de receitas de 9,82 bilhões ante despesas de 9,31 bilhões.
  • Diante do resultado, vale lembrar: três meses atrás, Melo chegou a se posicionar contra o passe livre nas eleições porque a Prefeitura teria de desembolsar 1 milhão de reais para bancar o benefício no primeiro turno, o que acabou ocorrendo, após forte repercussão.
  • Nem uma semana após ter recuperado seu acesso, o Twitter de Eduardo Leite foi hackeado novamente. O perfil do governador vem sendo atacado desde o início deste ano.
  • G1 fez um levantamento dos salários dos professores da educação básica e o RS é um dos estados que ainda precisa equiparar os salários ao novo piso da categoria. Atualmente, o piso de um professor que trabalha 40 horas no Estado é de 4.038,52 reais.
  • prévia da inflação do mês de janeiro na Região Metropolitana de Porto Alegre está em 0,34%. Esse é o quarto mês consecutivo de alta na grande Porto Alegre, mas o índice ainda é inferior à média nacional.
  • Apontada por engano como participante dos atos golpistas, a moradora de Caxias do Sul Terezinha Fátima Issa da Silva teve seus bens desbloqueados.
  • A Polícia Civil está investigando um caso de racismo que aconteceu no dia 21 de janeiro no Bourbon Shopping. O segurança do estabelecimento teria acusado um casal de ter furtado chocolates no local.
  • Os casos de queimaduras por água-viva e caravelas neste verão no litoral norte cresceram mais de 33% em relação ao mesmo período do ano passado. A média é de 543 acidentes por dia.

Cultura

Jornalista investiga serial killer iraniano em “Holy Spider”

Foto: O2 Play

Baseado na onda de assassinatos de mulheres que aterrorizou o Irã entre 2000 e 2001, Holy Spider (2022) conta a história real de um serial killer. Conhecido como “Spider Killer” pela mídia iraniana, o homem matou 16 prostitutas em nome da missão divina de “limpar a cidade de Mashhad do pecado”. Em cartaz nos cinemas, o thriller dinamarquês é um dos pré-indicados ao Oscar de melhor produção internacional e rendeu o prêmio de melhor atriz no Festival de Cannes a Zar Amir Ebrahimi – primeira iraniana a receber essa distinção na competição francesa. Leia a resenha de Roger Lerina.

Agenda (🔒)

Galeria Habitart exibe Iemanjá e os Deuses Olímpicos, da artista Zoravia Bettiol, com curadoria de Lilian Maus, às 18h. 

Integrando a programação do Porto Verão Alegre (PVA)Deborah Finocchiaro e Roger Lerina recebem os músicos Nelson Coelho de Castro e Gelson Oliveira em homenagem a Bebeto Alves no Sarau Voador, hoje e amanhã, às 20h, no Instituto Ling

Novo espetáculo de flamenco da companhia Del PuertoVivir retorna em única apresentação, às 20h, no Átrio do Farol Santander(PVA)

Para receber todas as dicas culturais do Roger Lerina enviadas aos assinantes premium do Matinal, assine aqui.


Você viu?

Em sua coluna de hojeJuremir Machado conta sobre a descoberta de um manuscrito jesuíta do século XVIII com estudos de astronomia de Buenaventura Suárez. O documento foi encontrado em Panambi pelo irmão marista Edison Hüttner, coordenador do Projeto de Arte Sacra Jesuítico-guarani (CNPq/PUCRS). O achado rendeu um artigo publicado na revista acadêmica Visioni LatinoAmericane: “A astronomia identificada no Manuscrito se apresenta como ‘astronomia suarense missioneira’ elaborada por Buenaventura Suárez (americano), dentro de uma redução, com um centro astronômico construído com materiais locais, com ajuda de índios. O astrônomo divulga nas Reduções a arte de observar estrelas, a arquitetura astronômica, os signos do zodíaco; em outras palavras, os índios tinham conhecimento de seu signo zodiacal”. (Foto: Edison Hüttner)

RELACIONADAS
;

Esqueceu sua senha?

ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.
ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.