Matinal News

RS continua líder em mortes por HIV

Change Size Text
RS continua líder em mortes por HIV Foto: Cristine Rochol / PMPA

O Rio Grande do Sul é o estado do Brasil com a maior mortalidade por aids. A mesma liderança se repete em Porto Alegre, entre as capitais. Para marcar este 1º de dezembro, Dia Mundial de Luta Contra a Aids, o Ministério da Saúde apresentou o boletim epidemiológico sobre HIV/aids 2023. No período entre 2012 e 2022, houve queda de 25,5% na mortalidade pela doença no país: de 5,5, o número caiu para 4,1 óbitos a cada 100 mil habitantes. As mortes, contudo, diminuíram entre a população branca; entre pretos e pardos, a proporção de óbitos manteve-se estável. O Rio Grande do Sul, que se destaca nas estatísticas sobre HIV desde a década de 1990, continua a ser o estado onde mais se morre por HIV como causa básica: são 7,3 mortes a cada 100 mil habitantes. O coeficiente de Porto Alegre também é o maior entre as capitais – chega a 23,8, superando em quase seis vezes o nacional. Em 2022, o ministério registrou 10.994 mortes, 8,5% a menos do que em 2012, mas o estigma ainda dificulta o acolhimento e tratamento – atualmente, 200 mil brasileiros têm o diagnóstico de HIV, mas não se tratam. 

Presidente da CPI da Educação diz que compras foram direcionadas – Em entrevista à Matinal, a vereadora Mari Pimentel (Novo), presidente de uma das CPIs da Educação na Câmara, afirmou que houve fraude em compras da Secretaria Municipal da Educação (Smed). As primeiras suspeitas foram reveladas pela Matinal em dezembro do ano passado. A prefeitura, segundo a parlamentar, agiu para atrapalhar os trabalhos da CPI, ao não disponibilizar documentos solicitados. “O prefeito prefere correr o risco de sofrer uma ação de impeachment do que mandar (os documentos) e ter transparência e cumprir a Lei Orgânica do município”, disse. A vereadora organizou um relatório da presidência para auxiliar investigações de Ministério Público, Ministério Público de Contas e Polícia Civil. Na próxima segunda-feira, as duas CPIs da casa devem entregar os seus relatórios oficiais e submetê-los à votação. Ambos serão apresentados pelo relator, vereador Mauro Pinheiro (PL), que integra a base de Melo na Câmara.

Publicidade

TJRS testa inteligência artificial para acelerar tramitação de documentos – O judiciário gaúcho iniciou ontem o teste de uma ferramenta de IA com o objetivo de agilizar a distribuição das ações e sua tramitação ao economizar tempo de transcrição e resumo de documentos. Na medida em que é usado, o sistema aprende a gerar dados originais e aprimora sua linguagem. O TJRS destaca que espera do robô “a correção gramatical de excelência, o que facilita a revisão de minutas”. Ontem noticiamos por aqui a aprovação da primeira lei escrita por chatGPT, na Câmara de Porto Alegre. Especialistas ouvidos por GZH chamam a atenção para a necessidade de transparência e outros cuidados ao recorrer à tecnologia, especialmente no judiciário. O professor da Unisinos, Manoel Gustavo Neubarth Trindad, menciona o projeto de lei 2338/2023 do senador Rodrigo Pacheco (PSD-MG), que tramita no Congresso e estabelece regras para o uso de IA, como o respeito aos direitos humanos e aos valores democráticos.


Outras notícias:

  • O Hospital Conceição afastou os 10 médicos investigados pela PF por fraudar o ponto. Caso foi revelado nesta semana.
  • Porto Alegre viveu seu novembro mais chuvoso em cem anos: o volume acumulado chegou a 325,1 mm, triplo da média para o período.
  • O estado ainda sofre com consequências de outros desastres. Ontem, o governo estadual deu início à operação que deve retirar mais de 7,9 mil toneladas de entulho acumulado desde setembro no Vale do Taquari.
  • Após decisão judicial que determinou o afastamento de Eduardo Leite da presidência do PSDB nacional, Marconi Perillo assume o comando do partido. 
  • A Fiergs prevê que o crescimento do PIB gaúcho deve superar o brasileiro em 2024, com projeção de 4,7% impulsionada pela expectativa de recuperação da safra agrícola.
  • O governo federal anunciou aporte de 15,3 milhões de reais ao Instituto de Cardiologia de Porto Alegre, para resolver problemas emergenciais
  • Leandro Boldrini, condenado a 31 anos pela morte do filho, Bernardo, foi absolvido em processo interno do Cremers e recuperou o direito de exercer a medicina.
  • Pela primeira vez, dois livros – Júpiter Marte Saturno, de Irka Barrios, e Lápis preto na linha d’água, de Adriana Maschmann – dividiram o prêmio máximo da Associação Gaúcha de Escritores. Veja todos os premiados.
  • Julia Dantas venceu na categoria Narrativa Longa, com Ela se chama Rodolfo. Relembre a entrevista com a escritora.
  • A UFRGS divulgou os gabaritos definitivos do vestibular 2024; houve anulação de questões após revisão das provas de Matemática, Espanhol e Química.
  • Juremir desvenda o segredo de quem bomba na internet: “No virtual, só o pé na porta pode ser ouvido”. Leia a coluna completa.

Carta da Editora

Uma mancha preta na agenda verde

Em seu discurso na 28ª edição da Conferência das Nações sobre Mudanças Climáticas (COP-28), Lula defendeu uma economia menos dependente de combustíveis fósseis. Embalado por bons resultados como a queda no desmatamento da Amazônia, o governo quer exibir seus esforços no combate à crise climática. Na véspera da chegada aos Emirados Árabes, porém, tomou uma rasteira na Câmara Federal.

Parte da “agenda verde” da Câmara dos Deputados, o projeto de lei que regulamenta as usinas eólicas em alto-mar foi aprovado na quarta-feira. Mas o texto acabou passando com trechos que preveem a prioridade de contratação de termelétricas movidas a carvão até 2050.

Carvão. Em 2023.

Leia a coluna completa.


Cultura

Bate Sopra celebra as sonoridades das fanfarras em “Transmutação Urbana”

Foto: Vinícius Angeli

A fanfarra Bate Sopra retorna repaginada com um novo álbum de músicas autorais, Transmutação Urbana, que será lançado no palco do Agulha, no dia 6 de dezembro. A repórter Geovana Benites conversou com os integrantes Carólis Pizzato e Pedro Souza sobre o processo de criação, a proximidade com outros coletivos de música instrumental e a trajetória de quase 10 anos do grupo. Confira a entrevista.

Agenda

Hoje
Clareira, nova livraria do bairro Bom Fim, será inaugurada com homenagem a Luiz Carlos Felizardo e pocket show, às 17h. 

De hoje a domingo – hoje e amanhã, às 20h30; domingo, às 18h –, o Ballet Concertocomemora seus 30 anos com o espetáculo Noite de Walpurgis, no Teatro Renascença.

O grupo Almôndegas se reúne novamente para apresentação no Auditório Araújo Vianna, às 21h.

O nigeriano Seun Kuti, filho mais novo do icônicoFela Kuti, sobe ao palco do Opinião, às 23h, acompanhado pela banda Egypt 80.

Sábado (02/12)
Das 10h às 22h, o Vila Florescelebra seus 10 anos com a realização do festival Simultaneidade, no próprio centro cultural. 

Dudu Sperb faz dobradinha de show e sessão de autógrafos de seu novo livro infantil O Reino do Arco-íris, às 16h, na Livraria Bamboletras.

A atriz Heloisa Périssé realiza apresentação única de A Iluminada, no Salão de Atos da PUCRS, às 21h. 

Carlinhos Carneiro comemora 25 anos da Bidê ou Balde com show no Opinião, às 23h. 

Domingo (03/12)
Casa de Cultura Mario Quintana promove o último Samba do Quintana do ano, com edição especial em celebração ao Dia Nacional do Samba, a partir das 14h. 

Samuel Rosa divide o palco com a Orquestra Simjazz em show gratuito no Parque Harmonia, a partir das 17h.

Clique nos links para informações sobre ingressos, endereços e detalhes dos eventos.

Veja a agenda completa


Você viu?

No palco do Encontro de Artes e Tradição Gaúcha (Enart), o Centro Nativista Boitatá, de São Borja, emocionou a plateia ao interpretar em dança a mazela da fome. Dirigida e concebida pelo coreógrafo Alex Balaka, também vencedor pelo DTG Ponche Verde, de Panambi, a apresentação deu vida à ideia de que a comida ainda é, para muitos, uma “miragem”, um desejo inalcançável. Utilizando pratos e talheres como instrumentos de percussão, o grupo fez ecoar o “barulho da fome”, destacando a urgência de uma reflexão sobre a realidade nas comunidades carentes.

RELACIONADAS

Esqueceu sua senha?

ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.
ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.