Reportagem

Mulheres e crianças desalojadas contam com novos abrigos exclusivos

Change Size Text
Mulheres e crianças desalojadas contam com novos abrigos exclusivos Abrigo emergencial para mulheres e crianças instalado no Foro Regional do Partenon, na Zona Leste. Fotos: Divulgação/ PMPA

Após casos de abuso, poder público e sociedade civil organizam locais de acolhimentos mais seguros e ações para combater a violência de gênero 

A partir de hoje, mulheres que tiveram de deixar suas casas após as enchentes que afetam o Rio Grande do Sul têm mais opções seguras de abrigamento. A preocupação do poder público surgiu após denúncias de abusos sexuais dentro dos locais de acolhimento – até o final da semana, seis pessoas haviam sido presas.

No sábado, entraram em funcionamento dois abrigos organizados pela prefeitura, um na zona sul, na Paróquia São Martinho, no Cristal, e outro na área central, na esquina das ruas Silva Só e Felipe de Oliveira. O primeiro tem capacidade para 60 mulheres e crianças, e não aceita animais de estimação. Já o segundo pode receber até 98 mulheres e crianças, com a possibilidade de acolher também pets. Em ambos, só é permitida a entrada de meninos de até 12 anos. 

Com parceria do poder judiciário, o terceiro local da prefeitura entra em operação a partir deste domingo (12) e está localizado na zona leste, no Foro Regional do Partenon. O espaço tem capacidade para abrigar 50 mulheres, porém sem crianças ou animais de estimação.

Outras iniciativas 

Entidades civis também se organizam. No sábado, a ONG E se fosse você?, fundada por Manuela D’ávila, anunciou a abertura do seu abrigo número 1, em parceria com a escola Luciana de Abreu. Outro espaço de acolhimento exclusivo está sendo montado pelo Movimento de Mulheres Olga Benario e a Casa de Referência Mulheres Mirabal em parceria com uma escola estadual. A Casa está aceitando voluntárias e doações de itens como colchões, roupas de cama, itens de higiene e limpeza, fraldas, leite e fórmula infantil, para poderem estruturar o local.

Ao menos um abrigo na capital recebe exclusivamente famílias LGBTQIA+, informa a agência Diadorim.

Ligue 180

O governo federal, por meio do Ministério da Mulher, anunciou na sexta-feira (10) que o Ligue 180 – Central de Atendimento à Mulher dará atendimento prioritário às vítimas da enchente. Por meio de parceria com autoridades locais, a Central irá receber denúncias e encaminhar para o Centro de Combate à Violência Doméstica do Ministério Público do estado. Além disso, também compartilhará informações sobre os locais de acolhimento exclusivos para mulheres. Ao fazer contato telefônico é só digitar a opção número 7 para falar sobre o Rio Grande do Sul. Também é possível contatar o serviço por meio do Whatsapp, enviando uma mensagem para o número (61) 9610-0180.

Gostou desta reportagem? Garanta que outros assuntos importantes para o interesse público da nossa cidade sejam abordados: apoie-nos financeiramente!

O que nos permite produzir reportagens investigativas e de denúncia, cumprindo nosso papel de fiscalizar o poder, é a nossa independência editorial.

Essa independência só existe porque somos financiados majoritariamente por leitoras e leitores que nos apoiam financeiramente.

Quem nos apoia também recebe todo o nosso conteúdo exclusivo: a versão completa da Matinal News, de segunda a sexta, e as newsletters do Juremir Machado, às terças, do Roger Lerina, às quintas, e da revista Parêntese, aos sábados.

Apoie-nos! O investimento equivale ao valor de dois cafés por mês.
Se você já nos apoia, agradecemos por fazer parte da rede Matinal! e tenha acesso a todo o nosso conteúdo.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Se você já nos apoia, agradecemos por fazer parte da rede Matinal! e tenha acesso a todo o nosso conteúdo.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email

Gostou desta reportagem? Ela é possível graças a sua assinatura.

O dinheiro investido por nossos assinantes premium é o que garante que possamos fazer um jornalismo independente de qualidade e relevância para a sociedade e para a democracia. Você pode contribuir ainda mais com um apoio extra ou compartilhando este conteúdo nas suas redes sociais.
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email

Se você já é assinante, obrigada por estar conosco no Grupo Matinal Jornalismo! Faça login e tenha acesso a todos os nossos conteúdos.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
RELACIONADAS

Esqueceu sua senha?

ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.
ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.