Reportagem

Parlamentares cobram estado e prefeitura sobre possível foco de dengue em depósito da EPTC

Change Size Text
Parlamentares cobram estado e prefeitura sobre possível foco de dengue em depósito da EPTC Lonas e caçambas, além de veículos sem janelas, tornam-se potenciais focos do mosquito da dengue, dizem moradores | Foto: Grupo de vizinhos do Condomínio Century Square
Moradores do bairro Higienópolis em Porto Alegre denunciaram à Matinal a existência de possíveis focos de dengue em um depósito de veículos inservíveis da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), localizado na Rua Dr. Eduardo Chartier. Depois da reportagem publicada na quinta-feira, a deputada estadual Luciana Genro e o vereador Roberto Robaina, ambos do PSOL, encaminharam um ofício às autoridades municipais e estaduais, exigindo ação imediata para garantir a segurança sanitária da região.  Vizinhos relatam que alguns veículos foram retirados nesta semana, mas que ainda há automóveis no local – a reportagem buscou a EPTC para confirmar a informação, no fim da tarde de quinta, mas não obteve retorno até o fechamento do texto. Publicidade A situação do depósito preocupa não apenas pelos riscos à saúde pública, mas também pela proximidade com a Escola Estadual de Ensino Fundamental Fabíola Pinto Dornelles, que recebe seus alunos na volta às aulas na próxima segunda-feira. Os parlamentares ressaltam a responsabilidade do governo estadual, exigindo ações urgentes para proteger os cerca de 200 estudantes e a comunidade do entorno. Além disso, o quarteirão abriga dois prédios residenciais com aproximadamente 1500 moradores e a Pista de Skate IAPI, aumentando a preocupação com a proliferação do mosquito transmissor da dengue. No ofício enviado ao prefeito Sebastião Melo (MDB) e ao governador Eduardo Leite (PSDB), os parlamentares demandam informações sobre a frequência da limpeza do terreno, as medidas adotadas para evitar a proliferação do mosquito e a existência de protocolos de atendimento para denúncias feitas pela população. Em pedido anterior, Robaina e Luciana solicitaram a distribuição de repelentes para a população como medida preventiva. De acordo com dados da Secretaria Municipal de Saúde, Porto Alegre tem cerca de dez vezes mais casos e notificações da doença na comparação com o mesmo período do ano passado. Em razão do avanço da doença, a Vigilância Sanitária já manifestou preocupação quanto à capacidade de atendimento do sistema de saúde da capital. Gostou desta reportagem? Garanta que outros assuntos importantes para o interesse público da nossa cidade sejam abordados: apoie-nos financeiramente! O que nos permite produzir reportagens investigativas e de denúncia, cumprindo nosso papel de fiscalizar o poder, é a nossa independência editorial. Essa independência só existe porque somos financiados majoritariamente por leitoras e leitores que nos apoiam financeiramente. Quem nos apoia também recebe todo o nosso conteúdo exclusivo: a versão completa da Matinal News, de segunda a sexta, e as newsletters do Juremir Machado, às terças, do Roger Lerina, às quintas, e da revista Parêntese, aos sábados. Apoie-nos! O investimento equivale ao valor de dois cafés por mês. Se você já nos apoia, agradecemos por fazer parte da rede Matinal! Faça login e tenha acesso a todo o nosso conteúdo. Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais! APOIE-NOS ou faça LOGIN Share on whatsapp Share on twitter Share on facebook Share on email Se você já nos apoia, agradecemos por fazer parte da rede Matinal! Faça login e tenha acesso a todo o nosso conteúdo. Compartilhe esta reportagem em […]

Quer ter acesso ao conteúdo exclusivo?

Assine o Premium

Você também pode experimentar nossas newsletters por 15 dias!

Experimente grátis as newsletters do Grupo Matinal!

Publicidade
RELACIONADAS

Esqueceu sua senha?

ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.
ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.