Agenda | Cinema

“Onde está o Amor – As Fitas Perdidas” homenageia Nico Nicolaiewsky no Theatro São Pedro

Change Size Text
“Onde está o Amor – As Fitas Perdidas” homenageia Nico Nicolaiewsky no Theatro São Pedro Foto: Divulgação

Para marcar os dez anos da partida do músico e ator Nico Nicolaiewsky, o Theatro São Pedro oferece uma exibição inédita e exclusiva do filme Onde está o Amor – As Fitas Perdidas. Dirigido por Zé Pedro Goulart, o espetáculo gravado ao vivo, em setembro de 2008, foi remontado a partir de 16 fitas com 10 horas de gravação. A exibição tem entrada franca e acontece na segunda-feira (5/1), às 20h. Os ingressos podem ser retirados na recepção do Multipalco das 10h às 18h.

O show inclui uma coleção de canções de amor escritas por Nico em parceria com Antonio Villeroy e Fernando Pezão, arranjadas e produzidas por John Ulhoa (Pato Fu). O artista também apresenta canções como Maluco Beleza”, Ana Júlia e recorda uma relíquia do Musical Saracura.

Onde está o Amor? é o nome do álbum que Nico Nicolaiewsky lançou em setembro de 2008, no Theatro São Pedro, com um grande show dirigido por Zé Pedro Goulart. “A título de registro, foi feita uma gravação não convencional do show, isto é, meramente um documento mesmo, sem que se soubesse muito bem qual seria o destino do material captado por três câmeras soltas durante as sessões de sábado e de domingo, sem muita pretensão mesmo e ainda por cima as tais gravações acabaram sumindo”, conta Zé Pedro.

As fitas ganham importância como um registro único e valioso do trabalho do ator. Ao encontrar o material, Goulart conduziu um minucioso trabalho de recuperação, sincronismo e edição que demandou quase cinco anos para ser concluído.

segunda-feira, 05 a 05 de fevereiro de 2024 | 20h00

Theatro São Pedro (Praça Marechal Deodoro, s/n°)

Entrada franca

Muito legal ficar sabendo de tudo o que acontece na cidade, né?
Este conteúdo é exclusivo para assinantes e é por causa da sua valiosa contribuição que você tem acesso a tudo o que está rolando de mais legal nas artes, e isso tudo através da curadoria do jornalista Roger Lerina. Se você valoriza este conteúdo, compartilhe nas suas redes sociais para que mais gente tenha contato com o melhor da Cultura.
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Se você já é assinante, obrigada por estar conosco no Grupo Matinal Jornalismo! e tenha acesso a todos os nossos conteúdos. Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email

RELACIONADAS
;
PUBLICIDADE

Esqueceu sua senha?