Agenda, Cinema

Violência policial é o tema da sessão da “Mostra de Cinema Moventes”

Change Size Text
Violência policial é o tema da sessão da “Mostra de Cinema Moventes” Cena do filme "Branco sai, Preto fica", de Adirley Queiroz

Fraturados pela sociedade: memórias e fabulações é o nome da sessão desta semana da Mostra de Cinema Moventes, uma parceria do Centro Cultural Vale Maranhão – CCVM e da Revista Moventes, da Universidade Federal Fluminense (UFF/RJ).

O evento online, que acontece às sextas, às 19h, no canal do YouTube do CCVM, terá dois títulos que trazem discussões sobre traumas e memórias da violência policial, marcada nos corpos das personagens, em futuros distópicos, explicitados pela segregação física entre quem pode e quem não pode circular. São eles:

Chico, dos Irmãos Carvalho (RJ) | 2016 | 23 min. | FIC
2029. Treze anos depois de um golpe de Estado no Brasil, crianças pobres, negras e faveladas são marcadas em seu nascimento com uma tornozeleira e têm suas vidas rastreadas por pressupor-se que elas irão, mais cedo ou mais tarde, entrar para o crime. Chico é mais uma dessas crianças. No aniversário dele, é aprovada a lei de ressocialização preventiva, que autoriza a prisão desses menores. O clima de festa dará espaço a uma separação dolorosa entre Chico e sua mãe, Nazaré.

Publicidade
Publicidade

Branco sai, Preto fica, de Adirley Queiroz (DF) | 2015 | 93 min. | FIC
Tiros em um baile de black music na periferia de Brasília ferem dois homens, que ficam marcados para sempre. Um terceiro vem do futuro para investigar o acontecido e provar que a culpa é da sociedade repressiva.

sexta-feira, 05 de abril de 2021 | 19h00

RELACIONADAS

Quer saber tudo sobre cultura e eventos em Porto Alegre e no RS? Então assine a newsletter do Roger Lerina e receba as dicas no seu e-mail!

Receba de segunda a sexta a Matinal News, a newsletter que traz as principais notícias e eventos de Porto Alegre e do RS.