Artes Visuais | Fotografia | Reportagens

“Pequena Alemanha” lança olhar para identidade cultural de comunidades de ascendência alemã no RS

Change Size Text
“Pequena Alemanha” lança olhar para identidade cultural de comunidades de ascendência alemã no RS Foto: Bruna Engel

No ano em que se completam 200 anos da chegada dos primeiros imigrantes alemães ao Rio Grande do Sul, a artista Bruna Engel exibe fotografias do ensaio Pequena Alemanha no Goethe-Institut. Com curadoria de Letícia Lampert, a mostra propõe um olhar crítico que escapa da idealização e folclorização das comunidades de ascendência alemã no estado.

A série nasceu em uma residência artística do FestFoto POA, em 2019, que resultou em quatro meses de trabalho de campo em cidades como Montenegro, Nova Petrópolis, Salvador do Sul e São Vendelino. Ao longo da imersão, conta Engel, “acabei entendendo um pouco melhor a forma como essas comunidades se entendem e percebi o quanto a ideologia pangermânica está ainda mais forte e presente na rotina dessas pessoas do que eu imaginava”.

Na mesma linha, Lampert indaga: “o pangermanismo de então [de quando chegaram os primeiros alemães ao RS] já não encontra eco na Alemanha dos dias de hoje. Mas e aqui? Até onde vai a celebração carinhosa da cultura dos antepassados, e onde começa a expressão de uma germanidade ufanista e anacrônica, perpetuada, arrisco dizer, mais aqui do que lá?”.

“Não são respostas o que encontraremos no trabalho de Bruna Engel, mas, como é próprio da arte, um convite à reflexão. Com ironia e bom humor, a artista nos conduz por este território tão peculiar, uma Pequena Alemanha fora do tempo e do espaço, carregada de nostalgia e contradições”, completa a curadora.

Foto: Bruna Engel

Engenheira de formação, com estudos em fotografia iniciados em 2014, Engel é natural de Montenegro, onde vive até hoje: “De criança, eu já tinha relação com toda essa realidade, com algum estranhamento, ainda mais na adolescência. Era muito confuso pra mim, não me sentia parte”.

A proposta da exposição, afirma a artista, é iniciar uma conversa mais complexa sobre os processos de ocupação do território brasileiro, incluindo as estratégias de branqueamento da população operadas pelo Estado: “Vamos conversar sobre esses 200 anos e como foi a formação dessa sociedade, sem inocentar ou vitimizar ninguém, porque a história não é tão linda”.

Pequena Alemanha reúne retratos de diferentes gerações e imagens do cotidiano de localidades fortemente apegadas às suas origens. Com fotografias obtidas a partir de 2019, o projeto contou com patrocínio da Funarte para a publicação de um livro, em 2020, com texto da curadora e jornalista Luísa Kiefer, coeditora da Parêntese.

Foto: Bruna Engel


“Os planos abertos e frontais, a luz difusa, a objetividade da imagem e a construção de uma tipologia de casas enxaimel, são alusões claras ao tipo de fotografia consagrada e propagada por Bernd e Hilla Becher, a partir dos anos 1960”, observa Kiefer, comparando as fotografias de Engel às coleções de imagens de estruturas industriais do casal de artistas alemães.

“A subjetividade que permeia as imagens – e que só é possível pois Bruna nasceu e cresceu em uma destas comunidades, o que lhe con­fere um olhar de dentro –, desviam do padrão rigoroso dos Becher, aportando algo mais caloroso, mais impre­ciso, mais vivo, mais próprio da cultura brasileira”, pondera Kiefer.

Avesse o e-book: Pequena Alemanha – Uma Fábula Pan-Germânica aqui.

Exposição “Pequena Alemanha”, de Bruna Engel
Onde: Goethe-Institut Porto Alegre (av. 24 de Outubro, 112)
Visitação: até 31 de julho
Horário: segunda a sexta-feira, 9h às 19h; sábados, 9h às 13h
Entrada franca

Gostou desta reportagem? Garanta que outros assuntos importantes para o interesse público da nossa cidade sejam abordados: apoie-nos financeiramente!

O que nos permite produzir reportagens investigativas e de denúncia, cumprindo nosso papel de fiscalizar o poder, é a nossa independência editorial.

Essa independência só existe porque somos financiados majoritariamente por leitoras e leitores que nos apoiam financeiramente.

Quem nos apoia também recebe todo o nosso conteúdo exclusivo: a versão completa da Matinal News, de segunda a sexta, e as newsletters do Juremir Machado, às terças, do Roger Lerina, às quintas, e da revista Parêntese, aos sábados.

Apoie-nos! O investimento equivale ao valor de dois cafés por mês.
Se você já nos apoia, agradecemos por fazer parte da rede Matinal! e tenha acesso a todo o nosso conteúdo.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Se você já nos apoia, agradecemos por fazer parte da rede Matinal! e tenha acesso a todo o nosso conteúdo.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email

Gostou desta reportagem? Ela é possível graças a sua assinatura.

O dinheiro investido por nossos assinantes premium é o que garante que possamos fazer um jornalismo independente de qualidade e relevância para a sociedade e para a democracia. Você pode contribuir ainda mais com um apoio extra ou compartilhando este conteúdo nas suas redes sociais.
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email

Se você já é assinante, obrigada por estar conosco no Grupo Matinal Jornalismo! Faça login e tenha acesso a todos os nossos conteúdos.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
PUBLICIDADE

Esqueceu sua senha?