Artigos | Cinema

Woody Harrelson vive noite de cão em “Perdido em Londres”

Change Size Text
Woody Harrelson vive noite de cão em “Perdido em Londres” Synapse Distribution/Divulgação

Em uma noite caótica baseada em fatos reais, Perdido em Londres (2017) acompanha a odisseia de Woody Harrelson – que interpreta a si mesmo no filme – para chegar em casa em uma noite cheia de peripécias: assédio de paparazzi, uma balada com membros da realeza iraniana, reencontros atribulados com amigos, perseguição policial e cadeia, uma ida ao set de Harry Potter e a sabedoria de um Dalai Lama texano. O filme chegou nesta semana aos catálogos das plataformas Claro TV+ (antigo Claro Now), iTunes/Apple TV, Google Play/YouTube, Sky Play e Vivo Play.

Escrito e dirigido pelo próprio Harrelson, o longa foi filmado inteiramente em plano-sequência e com uma só câmera. A produção foi pioneira também por outro motivo: a encenação pelas ruas, interiores e cenários da capital britânica foi toda transmitida ao vivo para 550 cinemas nos Estados Unidos no dia 19 de janeiro de 2017.

Perdido em Londres conta ainda no elenco com o filme conta ainda com os atores Daniel Radcliffe – protagonista dos filmes da série Harry Potter – e Owen Wilson, o roqueiro irlandês Bono, o cantor country norte-americano Willie Nelson e a atriz britânica Eleanor Matsuura.

A ideia do roteiro surgiu após uma noite que o astro e produtor da série True Detective passou na região do Soho, em Londres, quando quebrou um cinzeiro em um táxi, foi perseguido pela polícia e passou uma noite na cadeia. Harrleson contou à revista Collider como esse evento inspirou sua estreia como diretor de cinema: “Quando o incidente aconteceu, eu não conseguia tirar isso da cabeça. E então eu pensei: ‘Cara, isso poderia ser transformado em comédia. Eu poderia filmar isso em tempo real’. E foi assim que o projeto se formou”.

Synapse Distribution/Divulgação

Poucas horas antes de começar a rodagem em Londres, as pontes Waterloo e Westminster foram fechadas depois que uma bomba da II Guerra Mundial foi localizada na região. Como essas locações estariam originalmente no filme, a equipe teve que agir rapidamente para encontrar alternativas a tempo.

Ainda que por vezes a sucessão de episódios pareça um tanto implausível e alguns personagens carreguem demais no tom caricatural, Perdido em Londres diverte com seu carrossel frenético e surrealista de desventuras – que lembra a antológica comédia angustiante Depois de Horas (1985), de Martin Scorsese – e impressiona pelo tour de force de uma filmagem com 1 hora e 43 minutos de ação ininterrupta, sem nenhum corte, pelas paisagens urbanas de Londres.

Perdido em Londres: * * *

COTAÇÕES

* * * * * ótimo     * * * * muito bom     * * * bom     * * regular     * ruim

Assista ao trailer de Perdido em Londres:

PUBLICIDADE

Esqueceu sua senha?