Literatura, Notas

Camila Sosa Villada, Lina Meruane e Patricia Melo participam de evento literário organizado pelo Goethe-Institut

Change Size Text
Camila Sosa Villada, Lina Meruane e Patricia Melo participam de evento literário organizado pelo Goethe-Institut Camila Sosa Villada. Foto: Catalina Bartolomé/Divulgação

A partir de 28 de julho, escritoras da América do Sul e da Alemanha conversam sobre as relações entre literatura e sociedade em um ciclo de debates online que acontece mensalmente até outubro. Em quatro encontros ao vivo, as mesas abordarão as relações da literatura com a violência, as mudanças, o medo e a vida privada. Agora é com elas: literatura e sociedade na América do Sul é um evento gratuito e com tradução simultânea organizado pelos Institutos Goethe da Argentina, da Bolívia, do Brasil, do Chile e do Peru. As transmissões serão pelo canal do Goethe-Institut São Paulo no YouTube e pelo site.

Como diferentes escritoras refletem sobre os conflitos atuais em suas obras? É possível falar de violência por meio da literatura? A literatura pode trazer mudanças à sociedade? Essas são algumas das inquietações que fomentarão os debates do ciclo Agora é com elas e que tem curadoria da escritora argentina Claudia Piñeiro. O evento tem a participação de Adriana Couto (Brasil), Ariana Harwicz (Argentina), Camila Sosa Villada (Argentina), Cidinha da Silva (Brasil), Gabriela Wiener (Peru), Giovanna Rivero (Bolívia), Joselia Aguiar (Brasil), Lina Meruane (Chile), Patrícia Melo (Brasil) e Zöe Beck (Alemanha).

O primeiro encontro acontece no dia 28 de julho, quarta-feira, às 17h, com a participação de Camila Sosa Villada, que lança neste mês seu mais recente livro no Brasil, O Parque das Irmãs Magníficas, pelo selo Tusquets da Editora Planeta e Patricia Melo. Entre os pontos que serão abordados na conversa estão a questão da representação da violência e a relação entre as palavras e o silêncio. A mediação é de Joselia Aguiar e a apresentação de abertura de Claudia Piñeiro.

Rupturas e literatura é o tema que Gabriela Wiener e Lina Meruane debaterão no segundo encontro que acontece no dia 21 de agosto, sábado, às 13h. Temas tabus que a literatura poderia e deveria se voltar, e que mudanças sociais podem ser feitas a partir da literatura são alguns dos tópicos que serão discutidos pelas autoras. A mediação é de Claudia Piñeiro.

A relação entre o terror mediado pela literatura e o terror real, e como essas experiências podem ser narradas, são os temas da terceira mesa que tem a participação de Giovanna Rivero e Zöe Beck. O encontro Medo e literatura será no dia 12 de setembro, domingo, às 13h. 

O entendimento que a vida privada continua existindo mesmo quando o mundo se encontra abalado por guerras e catástrofes é o ponto de partida para o último encontro que tem a participação das escritoras Ariana Harwicz e Cidinha da Silva. Ele acontece no dia 23 de outubro, sábado, às 13h, e a mediação é da jornalista Adriana Couto. 

Agora é com elas: literatura e sociedade na América do Sul tem o apoio do Leia Mulheres, projeto voluntário com clubes de leitura espalhados em cerca de 120 cidades do Brasil e do exterior, e das editoras Incompleta, Planeta e Todavia. A Feira do Livro de Frankfurt também apoia o evento.

RELACIONADAS

Quer saber tudo sobre cultura e eventos em Porto Alegre e no RS? Então assine a newsletter do Roger Lerina e receba as dicas no seu e-mail!