Literatura | Notas

Autores gaúchos participam da Festa Literária do Ceará

Change Size Text
Autores gaúchos participam da Festa Literária do Ceará José Falero. Foto: Divulgação

Após um breve hiato, a Festa Literária do Ceará (FLAC) volta a ser realizada em 2021, e terá autores gaúchos em destaque na programação. Com curadoria do jornalista Jáder Santana e o tema Ler para Resistir, o evento retoma a fórmula de trazer os destaques nacionais e também os autores cearenses, dessa vez com foco na política, envolvendo questões de diversidade e desigualdade. Os encontros serão às terças e quintas, de 4 de novembro a 9 de dezembro, sempre às 19h30, com transmissão aberta no YouTube

As terças serão reservadas para o ciclo Ceará Protagonista, com entrevistas de autores locais. Já às quintas, acontecerão as mesas literárias, trazendo sempre dois autores e um mediador. Para as mesas, foram convidados escritores que lançaram obras no período da pandemia, entre 2020 e 2021. Entre eles estão os gaúchos Angélica Freitas (02.12), Antônio Xerxenesky (25.11) e José Falero, que faz parte da mesa de abertura do evento, Com o Suor do Trabalho, sob a mediação do paulistano Nelson Lourenço (4/11).

O festival ainda conta com o programa A Voz do Texto, leituras dramáticas de trechos dos livros contemplados, e inserções musicais. Duas oficinas serão dirigidas a professores da rede municipal de ensino.

Edição virtual e gratuita

Todas as mesas literárias serão ao vivo e terão tempo reservado para perguntas dos leitores, sempre às quintas feiras às 19h30. Os livros que serão discutidos estão indicados aqui.  

Da mesa A Pele que Habito, que trata de raça e abandono, até O Fabuloso Brasil, as abordagens do festival passam por temas presentes não apenas na realidade brasileira, mas também no cenário global: a pandemia, o desprezo à vida e à morte, a história de um homem analfabeto que ainda não conseguiu ler a carta de seu grande amor de 50 anos atrás, burnout, homofobia, misoginia.

No Ciclo Ceará Protagonista, escritores cearenses terão entrevistas abertas para falar sobre sua produção, sua trajetória e sobre os destinos pessoais e coletivos de suas escritas. Os encontros serão às terças-feiras, às 19h30, a partir do dia 9 de novembro.

A Voz do Texto é uma programação de leituras dramáticas feitas por atores a partir de trechos escolhidos de livros pelos seus próprios autores. As atividades da FLAC incluem ainda duas oficinas professores: Livro em Jogo, ministrada pela mestre em teatro e educadora paulistana Tejas, em que o teatro é dispositivo para a interpretação de textos dedicados à infância; e A História Que Só Você Pode Contar, ministrada pela escritora Socorro Acioli. Haverá também atividades dirigidas ao público infanto-juvenil e intervenções musicais.

RELACIONADAS
PUBLICIDADE

Esqueceu sua senha?