Cinema | Educação | Notas

Cinemateca Paulo Amorim oferece curso sobre a história do cinema internacional

Change Size Text
Cinemateca Paulo Amorim oferece curso sobre a história do cinema internacional Foto: iStock/Divulgação

A Cinemateca Paulo Amorim oferecerá o curso gratuito História e Linguagem do Cinema Internacional, a partir do dia 18 de abril. Serão 26 encontros em sistema híbrido, sendo online nas quintas-feiras, a partir das 19h, e presencial aos sábados, às 10h, com exibição de filmes na Sala Paulo Amorim, localizada no térreo da Casa de Cultura Mário Quintana.

O curso será ministrado pelo pesquisador e crítico de cinema Danilo Fantinel, doutor em Comunicação e atual presidente da Associação de Críticos de Cinema do Rio Grandedo Sul (ACCIRS). Entre os convidados para os encontros estão críticos e pesquisadores como Fatimarlei Lunardelli, Ivonete Pinto, Rafael Valles, Daniel Rodrigues, Sérgio Alpendre e Rodrigo de Oliveira.

O curso de 80 horas é ilustrado com fotos e trechos de filmes. A exposição dialogada dos conteúdos garante a participação dos alunos. Quem assistir a 70% das aulas receberá certificado. A inscrição é gratuita e pode ser feita neste link. Mais informações aqui.

Programação do curso 

Dias 18 e 20 de abril – O primeiro cinema e o surgimento da linguagem clássica, com exibição do filme Cabiria (1914), de Giovanni Pastrone. 

Dias 25 e 27 de abril – A escola russa e as vanguardas europeias, com exibição do filme O Gabinete do Dr. Caligari (1920), de Robert Wiene. 

Dias 2 e 4 de maio – Do surgimento do cinema no Brasil aos grandes estúdios brasileiros, com exibição de Ganga Bruta (1933), de Humberto Mauro 

Dias 9 e 11 de maio – O som no cinema, era de ouro de Hollywood e a consolidação dos gêneros cinematográficos, com exibição de Uma Rua Chamada Pecado (1951), de Elia Kazan

Dias 16 e 18 de maio – Transição para o cinema moderno, com exibição de Cidadão Kane (1941), de Orson Welles

Dias 23 e 25 de maio – Neorrealismo italiano, com exibição de Roma, Cidade Aberta (1945), de Roberto Rossellini, ou Ladrões de Bicicletas (1948), de Vittorio De Sica, ou A Terra Treme (1948), de Luchino Visconti

Dias 30 de maio e 1 de junho – Nouvelle Vague: o novo cinema francês, com exibição de Os Incompreendidos (1959), de François Truffaut

Dias 6 e 8 de junho – O cinema novo no Brasil, com exibição de Deus e o Diabo na Terra do Sol (1964), de Glauber Rocha

Dias 13 e 15 junho – Cinema marginal e cinema da Boca, com exibição de O Bandido da Luz Vermelha (1968), de Rogério Sganzerla 

Dias 20 de junho – Cinema argentino 

Dias 27 e 29 de junho – Cinema negro, com sessão de A Negra de… (1966), de Ousmane Sembène 

Dias 4 e 6 de julho – Brasil: Embrafilme, a queda e a retomada do cinema nacional, com sessão de Carlota Joaquina, Princesa do Brazil (1995), de Carla Camurati.

Dia 11 de julho – Cinema japonês 

Dia 18 de julho – A nova Hollywood e cine independente 1980/2000 

Dia 25 de julho – Cinema contemporâneo – pós-moderno, independente, diverso 

RELACIONADAS
PUBLICIDADE

Esqueceu sua senha?