Nando Gross

Inter leva dois a zero do Fluminense sem acertar um chute no gol

Change Size Text
Inter leva dois a zero do Fluminense sem acertar um chute no gol No Maracanã, Inter é superado pelo Fluminense | Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação

A derrota do Inter para o Fluminense no Rio de Janeiro escancarou o abismo que existe entre as duas equipes quando analisamos o trabalho coletivo dos treinadores. Fernando Diniz tem conceitos que muitos não alcançam e o técnico do Inter, Mano Menezes, parece ser um desses.

O resultado de uma partida pode refletir a superioridade técnica entre as equipes envolvidas, no entanto, em certos confrontos, a disparidade fica clara quando analisamos o trabalho coletivo dos treinadores. A derrota do Inter para o Fluminense no Rio de Janeiro é um exemplo dessa situação, destacando a distância entre as duas equipes em termos de estratégia e abordagem tática. Enquanto Fernando Diniz apresenta conceitos inovadores que muitos não alcançam, o técnico Mano Menezes mantém seu estilo de jogo conservador e pragmático, com ênfase na organização defensiva e no jogo direto. Embora esse modelo tenha funcionado em alguns momentos da carreira de Mano, ele parece estar desatualizado em relação às novas estruturas de jogo.

No confronto entre Fluminense e Internacional, a superioridade do trabalho coletivo de Diniz foi evidente. O Fluminense controlou o jogo, trocando passes com qualidade e criando oportunidades constantes de gol. Enquanto isso, o Internacional mostrou-se todo desestruturado, com Valencia tendo que acompanhar o lateral esquerdo Marcelo na recomposição defensiva. A falta de entrosamento e coordenação entre os jogadores do Inter foi notória, o que reflete esta deficiência no trabalho coletivo sob o comando de Mano Menezes.

É importante ressaltar que a derrota do Inter para o Fluminense não deve ser vista como um fracasso isolado, mas sim como um reflexo de um problema estrutural. O trabalho coletivo de uma equipe é construído ao longo do tempo, com base nos treinamentos, na implementação de conceitos táticos e na busca por uma identidade de jogo. É nesse ponto que Diniz se destaca, enquanto Menezes não consegue dar padrão ao time colorado.

Durante todo o jogo no Maracanã, o goleiro Fábio do Fluminense não teve de fazer uma defesa sequer, porque o Inter simplesmente não deu nenhum chute certo no gol. Uma bicicleta na trave executada por Alemão, foi tudo o que o Inter produziu ofensivamente.

O Internacional com o atual grupo de jogadores deveria estar apresentando um futebol de muito mais qualidade até agora, mas o ambiente interno do clube parece convencido de que está no caminho certo e que em algum momento a equipe vai encaixar. Neste momento o que ainda segura o torcedor é a classificação na Libertadores, onde terá o enorme desafio de vencer o River Plate. Para conseguir isto, vai ter que melhorar muito.   

Botafogo acaba com invencibilidade do Grêmio na Arena

O Grêmio acabou derrotado pelo Botafogo dentro de casa, algo que não acontecia desde agosto de 2022, foram 317 dias sem derrota na Arena. O resultado de 2 a 0 mostrou a força do líder do Brasileirão, mas também foi demasiado pelo que o Grêmio apresentou em campo. O time de Renato teve as melhores chances de gol e não conseguiu definir, o Botafogo então cresceu na etapa final e definiu a vitória.

Mas, acima de tudo, foi um jogo muito disputado, de alta intensidade, com o Grêmio sempre buscando o gol. O time de Renato finalizou 22 vezes, mas foram apenas quatro chutes certos, contra 15 finalizações do Botafogo, mas com seis em direção ao gol, sendo que duas entraram.

Os torcedores aplaudiram ao final do jogo apesar da derrota, porque houve o reconhecimento de que a equipe teve bom desempenho, mesmo tendo perdido de 2 a 0.

VAR preguiçoso

O jogo estava empatado quando o meia Bitelo foi puxado dentro da área, na minha interpretação e de vários analistas, houve pênalti, mas o lance não foi nem ao menos checado. O VAR veio para dirimir dúvidas, aí o Grêmio reclama (com razão) por qual motivo o árbitro de campo não foi nem ao menos chamado para que o lance fosse revisado. Se o VAR existe para tirar estas dúvidas, é nestas situações que ele deve ser acionado.

Esqueceu sua senha?

ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.
ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.