Matinal News

Estado e Prefeitura se dividem quanto à retomada de eventos

Change Size Text
Estado e Prefeitura se dividem quanto à retomada de eventos

Até 600 pessoas estavam autorizadas a irem em uma festa ontem à noite em Porto Alegre. Sob supervisão das autoridades, a balada na Casa NTX serviu como evento-teste para a retomada do setor na Capital, um das mais afetados em razão das restrições da pandemia. Os participantes só puderam entrar com teste negativo para a Covid-19, e parte deles ainda será testada novamente na quarta-feira. A pauta, porém, divide a Prefeitura e o Governo do Estado.

Em um momento que prepara incentivos à área (🔒), o Município aguardava a liberação do Piratini para o calendário de retomada, que prevê público de até 20 mil pessoas dentro de dois meses. Só que o Estado apresentou ainda mais questionamentos, em especial quanto à fiscalização. O prefeito Sebastião Melo (MDB) esperava outro desfecho: “Por que pode a Expointer e não pode eventos de muito menor porte em Porto Alegre?”, questionou.   

Em entrevista ao Jornal do Comércio, o secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico da Capital, Vicente Perrone, atacou a resposta do Governo Estadual: “Parece que o Estado quer manter um protagonismo na decisão das regras e nós queremos participar de forma equânime dessas decisões”, reclamou. Ele embasou a defesa do plano à velocidade da campanha de vacinação na cidade, além da carga de imunizantes a serem recebidos em agosto, que deve ser maior. “Isso nos dá tranquilidade e segurança de acreditar que a realização destes eventos seja possível.”

RS em alerta – A discussão ocorre em um momento em que o Rio Grande do Sul confirmou a transmissão comunitária da variante Delta no Estado. Até sábado, três casos haviam sido confirmados e outros 11 eram suspeitos. De acordo com a Secretaria Estadual da Saúde, nenhum dos infectados necessitou de hospitalização. Enquanto isso, a campanha avança: até ontem mais de 808 mil pessoas haviam recebido ao menos alguma dose da vacina só em Porto Alegre.

O que mais você precisa saber

Câmara Municipal: renovada e polarizada – A Câmara de Porto Alegre iniciou esta legislatura com uma fotografia bastante diferente das anteriores, com participação recorde de mulheres e negros entre os parlamentares. Mas outro fator também se mostrou bastante presente, em especial nos primeiros seis meses de trabalho: a polarização. Essa extensa reportagem de Flávia Simões, do Correio do Povo, destrincha o semestre na Casa. O período acabou marcado por diversos momentos tensos, inclusive com discussões com dedo riste entre os parlamentares e vitórias da gestão Melo, que conseguiu aprovar todos os 14 projetos encaminhados, entre eles a reforma da previdência. Por sinal, o placar de 24 votos a favor e 10 contrários se repetiu bastante ao longo das votações. Em meio a esses trâmites, enquanto a base exalta o “diálogo”, a oposição critica o que considera uma postura autoritária do Paço.

Porto Alegre tem nova manifestação contra Jair Bolsonaro – Assim como ocorreu em todas as outras capitais do Brasil, Porto Alegre também foi palco de uma nova manifestação contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Após se reunirem no Largo Glênio Peres, no Centro da cidade, milhares de pessoas saíram em caminhada pelas ruas da zona central chegando até ao bairro Cidade Baixa. Além de pedir a abertura do processo de impeachment, os manifestantes cobraram o retorno do auxílio emergencial para desempregados e a vacinação em massa contra a Covid-19. Sem o registro de incidentes, o ato reuniu integrantes de torcidas de Grêmio e Inter e terminou com apresentação musical e homenagem à vereadora carioca Marielle Franco.

Inadimplência no Fies chega a quase 30% no RS – Dados do Ministério da Educação (MEC) indicaram que o índice de inadimplência no Fies chegou a quase 30% no RS. Trata-se do maior atraso nos contratos no Estado nos últimos cinco anos. Conforme o MEC, há 89 mil contratos ativos, dos quais 26,1 mil registraram um atraso superior a 90 dias. O impacto da pandemia na economia seria uma das explicações, uma vez que a desocupação atingiu 14,8 milhões de brasileiros. Deste número, 34,6% estão na faixa etária entre 25 e 39 anos.

Vacina, sim!

Com baixo estoque de vacinas, Porto Alegre mantém para esta segunda-feira a faixa etária mínima de 31 anos para a primeira dose – que será aplicada em 12 unidades de saúde diferentes. Hoje não haverá serviço de drive-thru. Públicos autorizados anteriormente e aqueles que precisam da segunda dose também podem ir se vacinar. As informações completas estão aqui.

Outros links:


Cultura

Cristal: “A gente cansou de ser só a mina que dança no clipe”

Cristal. Foto: Alass Derivas | Deriva Jornalismo

A filha da Gisele, neta da Adalgisa, tataraneta da Ignácia é uma jovem poeta e rapper da zona sul de Porto Alegre que tornou-se, num curto espaço de tempo, um grande fenômeno do rap nacional. Aos 15 anos já competia nos slams da capital gaúcha e em 2017 foi campeã da etapa regional, o que lhe permitiu disputar o Slam BR — Campeonato Nacional de Poesia Falada — em São Paulo. Das competições de poesia nos slams para as batidas do rap foi um pulo. Leia a entrevista dos escritores Dalva Maria Soares e José Falero com a rapper Cristal, que acaba de lançar o EP Quartzo.

Agenda (🔒)
Às 17h, o Goethe-Institut em parceria com o Centro Municipal de Dança de Porto Alegre lançam, em evento online, o edital “#Noverre: novas mensagens sobre a dança”.

Às 22h, a cantora Ava Rocha dá início a uma série de seis exibições únicas do projeto Ava Atos, que mescla composições, poesia e criações audiovisuais, incluindo músicas inéditas.

A cantora Clarissa Ferreira lançou o single Je Suis SUS, faixa no estilo jazz manouche em parceria com a cantora Rhaissa Bittar.

Para receber todas as dicas culturais do Roger Lerina enviadas aos assinantes premium do Matinal, assine aqui.


Você viu?

Se só a classificação do filho nos Jogos Olímpicos já tinha rendido uma tatuagem à Ana Rita Borges, a medalha de bronze conquistada por Daniel Cargnin vai exigir uma atualização da marca na pele. Foi para Ana Rita que o judoca da Sogipa dedicou a conquista, tão logo havia saído do tatame, nesse domingo. Na sua primeira entrevista como medalhista olímpico, ele revelou que a sequência de lesões o fez pensar em desistir, mas que a mãe evitou a decisão drástica. Num desses momentos, um conselho acabou rendendo o pódio: “A única maneira de não sofrer, de ser feliz no esporte, é treinar, treinar e treinar”, disse ela. Valeu a pena.

Receba de segunda a sexta a Matinal News, a newsletter que traz as principais notícias e eventos de Porto Alegre e do RS.