Reportagem

Câmara de Porto Alegre retoma sessões na próxima segunda de forma virtual

Change Size Text
Câmara de Porto Alegre retoma sessões na próxima segunda de forma virtual Câmara precisará passar por um processo de higienização após águas escoarem | Foto: Elson Sempé Pedroso / CMPA

Também afetada pela enchente histórica, a Câmara Municipal de Porto Alegre deve retomar suas sessões ordinárias a partir desta segunda-feira. No entanto, em razão da inundação do Palácio Aloísio Filho, sede do legislativo, os debates e votações dos vereadores ocorrerão de forma remota, de acordo com o presidente da casa, Mauro Pinheiro (PP).

Nesta sexta, Pinheiro realizou a primeira vistoria no prédio depois da inundação. Segundo ele, em algumas áreas, a marca da água chegou a um metro de altura. “Nesse momento a Câmara não tem condições de sediar as sessões plenárias, mas temos uma resolução para casos de calamidade que prevê sessões de forma online”, afirmou o vereador, que foi acompanhado na visita por José Alfredo Amarante e Luiz Afonso de Melo Peres, diretores geral e legislativo da casa, respectivamente.

A necessidade imposta pelo avanço da água adia o plano da própria Câmara de encerrar as sessões remotas, que iniciaram com a pandemia e terminariam em agosto deste ano. Em março, o plenário aprovou resolução a respeito. O novo texto que regula o formato híbrido prevê que “ׅcada parlamentar deverá estar visível com a câmera aberta e os registros deverão ser efetuados verbalmente, não sendo admitidos o registro de presença e a votação de proposições por meio do chat”. 

Desde o início do período das enchentes, a Câmara realizou uma sessão especial, segunda-feira, na Amrigs. O encontro, porém, não foi deliberativo. Na ocasião, os vereadores apresentaram propostas e demandas das comunidades. Na semana anterior, os parlamentares também participaram de uma reunião com o prefeito Sebastião Melo (MDB). 

Após enchente, vereador quer criar comissão especial

Ao retomarem as atividades, uma das providências que será encaminhada ao plenário é a proposta da criação de uma Comissão Especial de Emergência Climática e Alternativas Urbanas e Sócio-Ambientais, proposta pelo vereador Giovani Culau (PCdoB). A ideia é que, dentre outras atribuições, o colegiado acompanhe a implementação do Plano Municipal de Ação Climática, em fase de desenvolvimento pela prefeitura. 

Dentre as justificativas para a criação da comissão especial está a falta de manutenção do sistema contra enchentes de Porto Alegre, situação que a Matinal mostrou em diferentes reportagens ao longo da cobertura da enchente – e que também embasou investigação do Ministério Público a respeito. Para ser criada, a comissão necessita de aprovação por maioria simples do plenário. Não há prazo para esta votação.  

Câmara Municipal ainda estava sem luz nesta sexta-feira | Foto: Elson Sempé Pedroso / CMPA

Parte dos servidores é dispensada até o fim do mês

O Palácio Aloísio Filho, inundado especialmente a partir do desligamento da casa de bombas 16, ainda não voltou a contar com energia elétrica. Enquanto o prédio seguia sujo de lama, parte do terreno ainda estava alagado, segundo o presidente da Câmara. 

Por ora, os servidores da Câmara que foram afetados pela inundação estão dispensados dos trabalhos até 31 de maio, enquanto o restante deverá seguir em trabalho remoto. Diretores e servidores com chefia devem ficar disponíveis para comparecimento na Câmara.

As atividades administrativas e dos gabinetes e bancadas só serão restabelecidas sem restrição quando forem concluídas as ações de higienização no térreo. Contudo, ainda não havia uma data definida para o início da limpeza. O cronograma será definido pela diretoria geral da casa.


E-mail: [email protected]

Gostou desta reportagem? Garanta que outros assuntos importantes para o interesse público da nossa cidade sejam abordados: apoie-nos financeiramente!

O que nos permite produzir reportagens investigativas e de denúncia, cumprindo nosso papel de fiscalizar o poder, é a nossa independência editorial.

Essa independência só existe porque somos financiados majoritariamente por leitoras e leitores que nos apoiam financeiramente.

Quem nos apoia também recebe todo o nosso conteúdo exclusivo: a versão completa da Matinal News, de segunda a sexta, e as newsletters do Juremir Machado, às terças, do Roger Lerina, às quintas, e da revista Parêntese, aos sábados.

Apoie-nos! O investimento equivale ao valor de dois cafés por mês.
Se você já nos apoia, agradecemos por fazer parte da rede Matinal! e tenha acesso a todo o nosso conteúdo.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Se você já nos apoia, agradecemos por fazer parte da rede Matinal! e tenha acesso a todo o nosso conteúdo.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email

Gostou desta reportagem? Ela é possível graças a sua assinatura.

O dinheiro investido por nossos assinantes premium é o que garante que possamos fazer um jornalismo independente de qualidade e relevância para a sociedade e para a democracia. Você pode contribuir ainda mais com um apoio extra ou compartilhando este conteúdo nas suas redes sociais.
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email

Se você já é assinante, obrigada por estar conosco no Grupo Matinal Jornalismo! Faça login e tenha acesso a todos os nossos conteúdos.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
RELACIONADAS
;

Esqueceu sua senha?

ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.
ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.