Reportagem

Resposta ao pedido de destituição do reitor da UFRGS segue sem prazo no MEC

Change Size Text
Resposta ao pedido de destituição do reitor da UFRGS segue sem prazo no MEC Foto: Tiago Medina / Matinal

Nesta quinta-feira, 1º de fevereiro, completam-se dois meses da sessão em que o Conselho Universitário da UFRGS (Consun) aprovou o pedido de destituição do reitor Carlos Bulhões e da vice, Patrícia Pranke. Poucos dias depois, o processo que embasou o pedido foi encaminhado ao Ministério da Educação (MEC), que tem a palavra final a respeito. Passado esse tempo, ainda não há um prazo de retorno.

Consultado pela Matinal, a pasta do governo federal respondeu nesta quarta-feira que “o processo está em análise pela área jurídica do MEC. Até o momento, ainda não há previsão de conclusão”. Em 2021, o Consun já havia encaminhado um pedido anterior de destituição do mandato do reitor e da vice-reitora. Na ocasião, a resposta do MEC, determinando o arquivamento do caso, ocorreu em cerca de quatro meses depois do encaminhamento pela saída dos gestores.

Publicidade

Desta vez, integrantes do Consun aprovaram a criação de uma comissão interna para acompanhar junto ao MEC o desenrolar do processo. Entretanto, o colegiado ainda não foi constituído.

O mandato de Bulhões e Pranke à frente da UFRGS termina em setembro deste ano. Logo, caso seja efetuada a destituição, a medida encurtaria em alguns meses a gestão da dupla, que ocupa os cargos por indicação do ex-presidente Jair Bolsonaro. Eles foram nomeados regularmente, porém sofrem contestações da comunidade acadêmica por não terem vencido as eleições internas de 2020.

Gostou desta reportagem? Garanta que outros assuntos importantes para o interesse público da nossa cidade sejam abordados: apoie-nos financeiramente!

O que nos permite produzir reportagens investigativas e de denúncia, cumprindo nosso papel de fiscalizar o poder, é a nossa independência editorial.

Essa independência só existe porque somos financiados majoritariamente por leitoras e leitores que nos apoiam financeiramente.

Quem nos apoia também recebe todo o nosso conteúdo exclusivo: a versão completa da Matinal News, de segunda a sexta, e as newsletters do Juremir Machado, às terças, do Roger Lerina, às quintas, e da revista Parêntese, aos sábados.

Apoie-nos! O investimento equivale ao valor de dois cafés por mês.
Se você já nos apoia, agradecemos por fazer parte da rede Matinal! e tenha acesso a todo o nosso conteúdo.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Se você já nos apoia, agradecemos por fazer parte da rede Matinal! e tenha acesso a todo o nosso conteúdo.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email

Gostou desta reportagem? Ela é possível graças a sua assinatura.

O dinheiro investido por nossos assinantes premium é o que garante que possamos fazer um jornalismo independente de qualidade e relevância para a sociedade e para a democracia. Você pode contribuir ainda mais com um apoio extra ou compartilhando este conteúdo nas suas redes sociais.
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email

Se você já é assinante, obrigada por estar conosco no Grupo Matinal Jornalismo! Faça login e tenha acesso a todos os nossos conteúdos.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
RELACIONADAS
;

Esqueceu sua senha?

ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.
ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.