Ensaios Fotográficos

Sobre “A Peste”

Change Size Text
Sobre “A Peste”
A visão brilhante de muitas obras ilumina, como uma vela bonita, só a área mais próxima, deixando o resto em sombras. A velha chama, tão romântica, precisa ser transportada para outros lugares, não para incendiar a casa, mas para iluminar mais que a esquina ocupada, para tomar conta do afastado. Albert Camus escreveu maravilhosamente em La peste (A peste). Não há dúvida alguma disso. Mas nem a beleza nem a inteligência geral da obra apagam o colonialismo muito evidente, mas pouco comentado, como se fosse impossível reconhecer os problemas em uma obra bela. O texto acima é um trecho escrito por Charles Chuck Martin. O autor, além das imagens fotográficas, publica nesta edição o artigo “A Peste”, de Albert Camus que você confere neste link.

Quer ter acesso ao conteúdo exclusivo ?

Assine o Premium

Você também pode experimentar nossas newsletters por 15 dias!

Experimente grátis as newsletters do Grupo Matinal!

ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.
ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.