Ensaios Fotográficos

Cicatrizes e previsões

Change Size Text
Cicatrizes e previsões


A água deixou marcas na cidade e nelas podemos ler o passado e o futuro. São escritas nas paredes como aquelas que ficam na borra do café ou as que temos nas palmas das mãos.

Está tudo alí!

Em letras garrafais está escrito para quem quiser ler que é preciso escutar os hidrólogos, biólogos e ambientalistas, que a gente tem que respeitar o rio-lago-delta-estuário, entender como funciona a sua dinâmica, sua relação com as margens, com as chuvas, com outros rios, com a lagoa e com os seres que vivem nesse ecossistema.

Em todas as paredes, a gente pode ler que é fundamental cuidar da cidade, das pessoas que vivem nela e do seu patrimônio histórico e cultural, que afinal representa a sua própria personalidade. 

Está previsto e todo mundo pode ler nas marcas que é preciso atualizar os sistemas de proteção e dar manutenção constante porque vai acontecer de novo.

Por fim, vocês repararam que estamos todos no mesmo barco? Todos fomos atingidos em diferentes graus, mas ninguém saiu ileso. A interpretação das entrelinhas eu vou deixar para que cada um faça a sua.


Igor Sperotto é formado em Jornalismo pela PUCRS, cursou Photo Essay na City and Guilds of London Institute e fez pós-graduação em Poéticas Visuais pela Feevale/RS. Tem trabalhos em acervos do MARGS, MACRS e da Pinacoteca Aldo Locatelli. É editor de fotografia do jornal Extra Classe e fotógrafo da Fundação Ecarta.

ASSINE O PLANO ANUAL E GANHEUM EXEMPLAR DA PARÊNTESE TRI 1
ASSINE O PLANO ANUAL E GANHEUM EXEMPLAR DA PARÊNTESE TRI 1

Esqueceu sua senha?

ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.
ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.