Porto Alegre: uma biografia musical

Capítulo LXXX – Os anos 60 (ou… sexo, bossa & videoteipe)

Change Size Text
Capítulo LXXX – Os anos 60 (ou… sexo, bossa & videoteipe) Cinema Imperial e Guarani na Rua da Praia (Foto: Léo Guerreiro e Pedro Flores - Fototeca Sioma Breitman)

Estamos na Porto Alegre do início dos anos de 1960. Uma cidade com então 641 mil habitantes e que mais do que dobrara sua população em apenas 20 anos. Como consequência disso, começava seu processo de verticalização, com mais e mais edifícios substituindo as casas, principalmente nos bairros centrais. Combinando especulação imobiliária e o êxodo rural que inchava as periferias, também crescera, e muito, o número das chamadas vilas populares. Se em 1951 eram 41, com menos de quatro mil barracos, em 1965 seriam 56, e nelas moraria quase um décimo da população: 65 mil habitantes de uma cidade que, no quinto ano da década já tinha subido suja população para 749 mil habitantes (sim: 108 mil a mais em apenas cinco anos).

Continua...

O acesso a esse conteúdo é exclusivo aos assinantes premium do Matinal. É nossa retribuição aos que nos ajudam a colocar em prática nossa missão: fazer jornalismo e contar as histórias de Porto Alegre e do RS.

 

 
 
 

 

 

 

 
 
 

 

 
conteúdo exclusivo
Revista
Parêntese


A revista digital Parêntese, produzida pela equipe do Matinal e por colaboradores, traz jornalismo e boas histórias em formato de fotos, ensaios, crônicas, entrevistas.

Quer ter acesso ao conteúdo exclusivo?

Assine o Premium

Você também pode experimentar nossas newsletters por 15 dias!

Experimente grátis as newsletters do Grupo Matinal!

ASSINE O PLANO ANUAL E GANHE UM EXEMPLAR DA PARÊNTESE TRI 1
ASSINE O PLANO ANUAL E GANHE UM EXEMPLAR DA PARÊNTESE TRI 1
ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.
ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.