Cinema | Notas

Festival Internacional de Cinema da Fronteira divulga programação

Change Size Text
Festival Internacional de Cinema da Fronteira divulga programação
Bagé, Santana do Livramento e Rivera (Uruguai) sediam o 11º Festival Internacional de Cinema da Fronteira. Com entrada franca, o evento começa nos dias 23 e 24 de abril na Fronteira da Paz e prossegue de 25 a 27 de abril em Bagé. A atriz gaúcha Araci Esteves é a grande homenageada deste ano. Bagé também receberá a presença da atriz e escritora Ítala Nandi. Esta edição apresenta um recorte temático intitulado “O Renascer do Patrimônio”. A seleção deste ano reúne seis longas em competição e seis fora de competição, com títulos em première nacional ou gaúcha, além das mostras competitivas de curtas internacionais e regionais. Publicidade Os longas da mostra competitiva são Caminhos Magnétykos (2018, Brasil/Portugal), de Edgar Pêra, Domingo (2018, Brasil), de Clara Linhart e Fellipe Barbosa, Las Rutas en Febrero (2018, Uruguai), de Katherine Jerkovic, Morto Não Fala (2018, Brasil), de Dennison Ramalho, Ocho de Cada Diez (2018, México), de Sergio Umansky Brener, e Our Madness (2018, Moçambique/Portugal), de João Viana. A seleção de curtas é composta por filmes de 15 países e revela a diversidade da produção contemporânea. O 11º Festival da Fronteira é uma realização da Associação Pró Santa Thereza e Centro Histórico Vila de Santa Thereza, com financiamento do Sistema Pró-Cultura, da Secretaria de Estado da Cultura (Sedac-RS). A produção é da Anti Filmes, com apoio das prefeituras de Bagé, Livramento e Rivera e apoio institucional da Urcamp, Unipampa e Udelar. O jornalista Roger Lerina assina a curadoria de longas-metragens. O evento tem direção artística de Zeca Brito e produção de Frederico Ruas e Maristela Ribeiro. Maiores informações na fanpage do evento. Longas da Mostra Competitiva Caminhos Magnétykos (2018, Brasil/Portugal), de Edgar Pêra Domingo (2018, Brasil), de Clara Linhart e Fellipe Barbosa Las Rutas en Febrero (2018, Uruguai/Canadá), de Katherine Jerkovic Morto Não Fala (2018, Brasil), de Dennison Ramalho Ocho de Cada Diez (2018, México), de Sergio Umansky Brener Our Madness (2018, Moçambique/Portugal), de João Viana Longas Fora de Competição Bio (2017, Brasil), de Carlos Gerbase Bernarda (2018, Espanha), de Emilio Ruiz Barrachina Guigo Offline (2017, Brasil), de René Guerra Pedro e Inês (2018, Portugal/Brasil/França), de António Ferreira O Sonho de Rui (2019, Brasil), de Cavi Borges e Ulisses Mattos Yorimatã (2014, Brasil), de Rafael Saar

Quer ter acesso ao conteúdo exclusivo?

Assine o Premium

Você também pode experimentar nossas newsletters por 15 dias!

Experimente grátis as newsletters do Grupo Matinal!

Publicidade
PUBLICIDADE

Esqueceu sua senha?