Agenda | Dança | Reportagens

Focus Cia. de Dança apresenta “Bichos Dançantes” e minimalismo no Theatro São Pedro

Change Size Text
Focus Cia. de Dança apresenta “Bichos Dançantes” e minimalismo no Theatro São Pedro Foto: Fernanda Vallois

A Focus Cia. de Dança desembarca em Porto Alegre neste fim de semana com dois espetáculos que mostram a versatilidade do grupo carioca. Primeira obra infantil da companhia, Bichos Dançantes terá única apresentação neste sábado (21/10), às 16h; e Still Reich, baseado em quatro obras do compositor Steve Reich, tem sessões no sábado (21/10), às 20h, e domingo (22/10), às 18h.

Diretor e coreógrafo da Focus, Alex Neoral conta que o título Still Reich [Ainda Reich] enfatiza a persistência da obra do compositor estadunidense nos projetos do grupo: “O espetáculo apresenta peças coreográficas que se assemelham muito às composições de Reich – um fascínio pela combinação, pela questão abstrata, que vira música, assim como as coreografias, que combinam gestos aleatórios, criando universos a partir disso, sem um assunto pré-existente”.

Publicidade

As duas primeiras cenas do espetáculo estrearam em 2008. Em Pathways, os movimentos dos bailarinos são acompanhados por Music for Pieces of Wood (1973), composição de Reich marcada por sons obtidos com elementos de madeira e pelo desejo de “fazer música com os instrumentos mais simples”.

Foto: Paula Kossatz

Trilhas, também de 2008, nasce de Different Trains (1988), com os bailarinos performando fugas no palco, em um clima inquietante que dialoga com a obra de Reich – inspirada em viagens de trem da sua infância nos EUA, entre 1939 e 1942, no mesmo período em que o meio de transporte era utilizado na Europa, durante o Holocausto, para levar judeus a guetos e campos de concentração.

“Embora as viagens fossem empolgantes e românticas à época, hoje olho para trás e penso que, se eu estivesse na Europa durante esse período, como judeu, teria que andar em trens muito diferentes”, explica Reich em depoimento sobre a obra.

Nascido em 1936 na cidade de Nova York, Reich é um dos expoentes – ao lado de nomes como Arvo Pärt, John Cage e Philip Glass – da estética minimalista na música, que ganhou força a partir dos anos 1960 tendo como características principais seus padrões, repetições e pequenas variações ao longo de uma mesma obra.

Foto: Fernanda Vallois

Neoral ressalta que as composições de Reich oferecem camadas sonoras que favorecem coreografias livres e abstratas, ao mesmo tempo que exigem fisicamente dos bailarinos: “Como não é fácil melodicamente, os bailarinos precisam ficar muito atentos às variações musicais sutis de Reich, indo de movimentos amplos e extensivos a outros muito rápidos e minimalistas”.

Still Reich segue com duas cenas montadas em 2018 pela Focus: Wood Steps – inspirada na composição Proverb (1995) – e Keta – coreografia veloz conduzida por Drumming (1970-71), obra marcada pela tradição musical de Gana, objeto de estudo de Reich a partir dos anos 1960. A última parte de Still Reich ganhou o Prêmio Cesgranrio de Dança de 2019 na categoria Melhor Coreografia. “Costuma ser a favorita do público, talvez por ter muito de Brasil com sua raiz africana”, observa Neoral, que inclui áudios com comentários de Reich entre as quatro cenas do espetáculo.

Dança para crianças de 0 a 100 anos

Foto: Dan Coelho

Primeiro espetáculo da Focus após a pandemia, Bichos Dançantes estreou em 2021 com a proposta de envolver “crianças de 0 a 100 anos”, nas palavras de Neoral. A montagem conta a história de oito animais, entre os quais a longeva jabuti Elisa, que está prestes a celebrar seu centenário. A trilha original, um dos destaques da peça, foi composta pela dupla TUIM, formada por Felipe Habib e Paula Raia.

Com duração de 1h15min – incomum em espetáculos infantis e uma aposta de Neoral na capacidade de atenção de crianças e adultos –, o espetáculo conta com as vozes de atrizes e atores como Evelyn Castro, Gabriel Leone, José Loreto, Lucinha Lins, Mateus SolanoReynaldo Gianechini, além da cantora Fernanda Abreu.

“São muitos bichos, de muitas espécies – coelho, cachorro, galinha, passarinho, cisne, cavalo, o inseto esperança –, buscando a felicidade. Um ensina o outro a se ver potente através das diferenças, valorizando particularidades”, observa o diretor da peça, que também assina um livro reunindo a trama e diálogos de Bichos Dançantes.

“A felicidade é algo que tentamos alcançar, mas não pode ser uma eterna busca. Tem que estar no presente. Ao mesmo tempo, não é algo constante, e a forma como enxergamos o mundo também é nossa responsabilidade. Posso me sentir feliz neste momento da entrevista, por exemplo. É interessante abordarmos essas questões desde cedo”, completa Neoral, que se define “um adulto que brinca o tempo inteiro”.

Bichos Dançantes e Still Reich colocam em cena os bailarinos: Bianca Lopes, Carolina de Sá, Cosme Gregory, Iure de Castro, Lindemberg Mallí, Paloma Tauffer, Vanessa Fontes e Wesley Tavares.

Criada em 2000, hoje com 25 obras e 16 espetáculos assistidos por mais de 1 milhão de espectadores, a Focus já se apresentou em mais de 100 cidades brasileiras e em países das Américas e da Europa, trajetória que há 10 anos é viabilizada por patrocínio da Petrobras.

Em julho deste ano, a companhia estreou Carlota – Focus Dança Piazzolla, ampliando o leque de referências musicais da Focus, que partiu das canções de Roberto Carlos para conceber As Canções que Você Dançou pra Mim (2011) e de Chico Buarque – em diálogo com a obra do pintor Candido Portinari – para a montagem de Saudades de Mim (2014).

—  

“Bichos Dançantes” – Focus Cia de Dança
Quando: 21 de outubro, às 16h
Classificação: livre

“Still Reich” – Focus Cia de Dança
Quando: 21 de outubro, às 20h, e 22 de outubro, às 18h
Classificação: 12 anos

Ingressos: 40 reais (inteira) | 20 reais (meia-entrada) – à venda aqui e na bilheteria do teatro
Local: Theatro São Pedro (Praça Mal. Deodoro, s/n – Centro Histórico – Porto Alegre)

Gostou desta reportagem? Garanta que outros assuntos importantes para o interesse público da nossa cidade sejam abordados: apoie-nos financeiramente!

O que nos permite produzir reportagens investigativas e de denúncia, cumprindo nosso papel de fiscalizar o poder, é a nossa independência editorial.

Essa independência só existe porque somos financiados majoritariamente por leitoras e leitores que nos apoiam financeiramente.

Quem nos apoia também recebe todo o nosso conteúdo exclusivo: a versão completa da Matinal News, de segunda a sexta, e as newsletters do Juremir Machado, às terças, do Roger Lerina, às quintas, e da revista Parêntese, aos sábados.

Apoie-nos! O investimento equivale ao valor de dois cafés por mês.
Se você já nos apoia, agradecemos por fazer parte da rede Matinal! e tenha acesso a todo o nosso conteúdo.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Se você já nos apoia, agradecemos por fazer parte da rede Matinal! e tenha acesso a todo o nosso conteúdo.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email

Gostou desta reportagem? Ela é possível graças a sua assinatura.

O dinheiro investido por nossos assinantes premium é o que garante que possamos fazer um jornalismo independente de qualidade e relevância para a sociedade e para a democracia. Você pode contribuir ainda mais com um apoio extra ou compartilhando este conteúdo nas suas redes sociais.
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email

Se você já é assinante, obrigada por estar conosco no Grupo Matinal Jornalismo! Faça login e tenha acesso a todos os nossos conteúdos.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email

sábado, 21 a 21 de outubro de 2023

Muito legal ficar sabendo de tudo o que acontece na cidade, né?
Este conteúdo é exclusivo para assinantes e é por causa da sua valiosa contribuição que você tem acesso a tudo o que está rolando de mais legal nas artes, e isso tudo através da curadoria do jornalista Roger Lerina. Se você valoriza este conteúdo, compartilhe nas suas redes sociais para que mais gente tenha contato com o melhor da Cultura.
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Se você já é assinante, obrigada por estar conosco no Grupo Matinal Jornalismo! e tenha acesso a todos os nossos conteúdos.Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email

PUBLICIDADE

Esqueceu sua senha?