Música, Notas

Tagore lança clipe com trama misteriosa e ritualística

Change Size Text
Tagore lança clipe com trama misteriosa e ritualística Foto: Bruna Valença/Divulgação

Os versos de Tatu – canção de Tagore composta em 2018 e lançada nas plataformas de streaming em fevereiro de 2021 – já profetizavam um mundo “muito louco”. Seu videoclipe oficial abraça essa loucura em uma trama misteriosa e cheia de simbolismos.

A obra é assinada pelo diretor Fabrício Koltermann e pela produtora gaúcha Toca Audiovisual

Ai, Tatu,
Tá tudo muito louco.
Todo desmantelo é pouco

O clipe foi gravado em um casarão de tijolos em Restinga Sêca, no Rio Grande do Sul. O estilo rústico foi captado de forma propositalmente lenta e perturbadora que ajuda o espectador a embarcar na “viagem” da letra e imagem. A história mostra a ida do protagonista a uma oficina mecânica tocada por mulheres que na verdade serve de fachada para a prática de alguns rituais.

— É uma espécie de Midsommar Soft — comenta o diretor de produção Matheus Toledo fazendo alusão ao suspense do longa sueco Midsommar, de Ari Aster.

— A gente nunca faz nada literal quando o assunto é videoclipe. No caso de Tatu, a primeira coisa que pensamos foi que precisaríamos de uma locação grande, mas ainda não sabíamos o porquê (risos). A música também pedia um trabalho de corpo, que combinava com algo mais físico. Aí, chegamos na dança, nos movimentos fluidos — explica Matheus.

O elenco conta com dançarinas que tiveram uma criação fundamental no processo visual do clipe.”Não entendemos nada de dança. A coreografia e a delicadeza dos movimentos que se fundiram diretamente com a melodia levam a assinatura do elenco”, resume. 

Confira o clipe:

RELACIONADAS

Escolhe um dos combos

Pagamento exclusivo via cartão de crédito