Cultura, Edital, Notas, Performance

Espaço cultural AMÓ abre edital para residência artística em Maquiné

Change Size Text
Espaço cultural AMÓ abre edital para residência artística em Maquiné "Ritual de Sobrevivência Urbana". Foto: Débora Lorenz

O AMÓ, um espaço cultural e ecológico em Maquiné, vem fazendo a diferença, seja por sua construção coletiva em harmonia com a natureza, seja pela programação que oferece. O espaço está com um edital aberto e convida artistas, grupos e coletivos residentes e atuantes no Rio Grande do Sul para realizarem uma residência de pesquisa e criação em Maquiné, onde está situada sua sede. O edital está aberto até dia 5 de setembro e as inscrições podem ser feitas pelo site. O Ciclo de Residências Artísticas AMÓ faz parte do projeto ECOS – Temporada de Arte e Sustentabilidade

Artistas e artesãos de todas as áreas culturais podem participar (literatura, música, teatro, dança, artes circenses, artes visuais, audiovisual, culturas populares, etc). A ideia é oferecer um espaço inspirador para a produção artística, imerso à natureza e em contato com o dia a dia em uma propriedade rural. 

A residência tem duração de oito dias e inclui cachê de R$ 1.000,00, hospedagem, alimentação e registro fotográfico. Como contrapartida a/o artista residente realiza uma oficina aberta ao público e um compartilhamento/apresentação do seu processo de pesquisa e criação. 

Além dessa convocatória para os grupos, os gestores prepararam uma programação cultural que irá ocupar diversos espaços públicos e privados do município entre os dias 23 de setembro e 23 de outubro, com atividades de teatro de bonecos, dança circular, performances, cinema e rodas de conversas. E mais: algumas escolas também serão contempladas em atividades criadas especialmente para elas.

AMÓ – Lugar de Bem Viver é um espaço cultural e reserva natural situado entre as margens do Rio Maquiné e a Reserva Biológica da Serra Geral. Criado em 2018 pela fotógrafa Mirella Rabaioli, o produtor cultural Pascal Berten e sua filha Lena (que inspirou o nome AMÓ com um ano de idade), o espaço propõe vivências de arte, gastronomia e ecologia. Construído com autonomia e tecnologias sustentáveis, o AMÓ convida os visitantes a experimentar uma vida simples e em conexão com a natureza. São 19 hectares com beira de rio, trilhas, mata nativa e a primeira casa de palha construída no Litoral Norte.

Os artistas residentes terão à sua disposição as instalações do AMÓ e estará livre para circular e criar em todo o ambiente natural do sítio, as trilhas, o rio, o morro, assim como poderá vivenciar os afazeres do sítio como plantio, bio-construção e manutenção das estruturas. O projeto ECOS – Temporada de Arte e Sustentabilidade está sendo realizado com recursos do Governo do Estado do Rio Grande do Sul por meio do Pró-cultura RS FAC – Fundo de Apoio à Cultura.

RELACIONADAS

Escolhe um dos combos

Pagamento exclusivo via cartão de crédito