Agenda | Cinema | Fotografia | Reportagens

“Cavalo de Santo” mostra a religiosidade afro-brasileira no Sul

Change Size Text
“Cavalo de Santo” mostra a religiosidade afro-brasileira no Sul "Devoto de Iemanjá". Foto: Mirian Fichtner/Divulgação

O documentário audiovisual Cavalo de Santo, inspirado no livro homônimo da fotógrafa Mirian Fichtner, será lançado de forma virtual nesta sexta-feira (16/4), às 20h. A partir das 19h30min, haverá uma live de apresentação com a participação dos autores e convidados no Facebook. O filme é fruto de 10 anos de pesquisas entre os terreiros gaúchos e retrata o universo religioso afro-brasileiro no Rio Grande do Sul.

Dirigido por Fichtner e pelo jornalista e produtor cultural Carlos Caramez – também responsável pelo roteiro – e finalizado pela Cubo Filmes, o longa mostra a presença africana no segundo Estado brasileiro mais branco do país. Cavalo de Santo apresenta a diversidade, de forma abrangente, das principais linhas da fé cultuadas pelo povo de religião no Sul, com suas características e diferenças em relação aos rituais que ocorrem no restante do Brasil

O filme marca a estreia de Mirian Fichtner na direção de cinema com um longa-metragem. Segundo a fotógrafa, “o maior desafio enfrentado foi  transpor a linguagem fotográfica, a densidade das cores do livro para a narrativa cinematográfica”.

“Umbanda na Praia do Cassino”. Foto: Mirian Fichtner/Divulgação

Cavalo de Santo apresenta o complexo das religiões afro-gaúchas, destacando o batuque, a umbanda e a quimbanda, com suas características e peculiaridades regionais, e conta com a participação de nomes importantes da ancestralidade religiosa afro-brasileira no Sul. Além disso, aborda a história e a formação das religiões, o racismo, a intolerância religiosa no Rio Grande do Sul e as diversas formas de luta do povo de religião para preservar seus cultos e manter sua fé.

O doc apresenta depoimentos de antropólogos e sociólogos, e teve como ponto de partida os dados Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísitica (IBGE) de 2000 e 2010, que apontaram o Rio Grande do Sul como o Estado com maior número de terreiros e de fiéis declarados pertencentes a esse segmento religioso, proporcionalmente ao número da população nacional. Já o mapa das religiões elaborado em 2011 pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) confirmou Porto Alegre como a capital das religiões afro no Brasil.

Segundo seus diretores, “pretendemos através do filme dar voz e protagonismo aos personagens do livro. Ouvir suas rezas, seu batuque, mostrar a cultura exuberante e conhecer a vida pulsante dos terreiros gaúchos. Uma forma de preservar os saberes e memórias dessa cultura imaterial, afro-brasileira no Rio Grande do Sul, transmitida pela oralidade da ancestralidade negra no Estado”.

“Ritual de Quimbanda”. Foto: Mirian Fichtner/Divulgação

“Oferendas para Iemanjá”. Foto: Mirian Fichtner/Divulgação

Foto: Mirian Fichtner/Divulgação

“Festa de Iemanjá em Rio Grande”. Foto: Mirian Fichtner/Divulgação

“Devota de Oxum”. Foto: Mirian Fichtner/Divulgação

“Devota de Oxum”. Foto: Mirian Fichtner/Divulgação

“Oferenda a Xangô”. Foto: Mirian Fichtner/Divulgação

Foto: Mirian Fichtner/Divulgação
Gostou desta reportagem? Garanta que outros assuntos importantes para a sociedade gaúcha sejam abordados: seja nosso assinante.

Reportagens investigativas e de grande importância para a democracia como esta só são possíveis graças ao investimento dos nossos assinantes premium. Além disso, os nossos assinantes premium têm acesso a todo o conteúdo do Roger Lerina, à revista Parêntese, à versão completa da NewsMatinal, a descontos nos nossos cursos e a muito mais. Com o preço de dois cafezinhos por dia você tem mais informação, cultura e ainda ajuda o jornalismo local independente. Assine!
Se você já é assinante, obrigada por estar conosco no Grupo Matinal Jornalismo! Faça login e tenha acesso a todos os nossos conteúdos.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Se você já é assinante, obrigada por estar conosco no Grupo Matinal Jornalismo! e tenha acesso a todos os nossos conteúdos.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email

Gostou desta reportagem? Ela é possível graças a sua assinatura.

O dinheiro investido por nossos assinantes premium é o que garante que possamos fazer um jornalismo independente de qualidade e relevância para a sociedade e para a democracia. Você pode contribuir ainda mais com um apoio extra ou compartilhando este conteúdo nas suas redes sociais.
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Se você já é assinante, obrigada por estar conosco no Grupo Matinal Jornalismo! e tenha acesso a todos os nossos conteúdos.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email

sexta-feira, 16 de maio de 2022 | 20h00

PUBLICIDADE