Agenda | Reportagens | Teatro

Porto Alegre em Cena traz grupos e artistas internacionais em programação multicultural

Change Size Text
Porto Alegre em Cena traz grupos e artistas internacionais em programação multicultural O Circo Preto da República Bantu. Foto: Sanel Thusi/Divulgação

As artes cênicas voltam a lotar os teatros da cidade com a segunda etapa do 30° Porto Alegre em Cena. Entre os dias 13 e 24 de março, o festival retorna trazendo grandes grupos e artistas do mundo, em apresentações, performances e cortejos. 

A programação conta com oito espetáculos: O Circo Preto da República Bantu, da África do Sul, Fronte[i]ra Fracas[s]o, fruto de uma parceria entre brasileiros e bolivianos, Área Suspensa, do Rio Grande do Sul, Un Buen Morir, da Bolívia, Brenda Lee e o Palácio das Princesas, de São Paulo, O Avesso da Pele, inspirado no premiado romance de Jeferson Tenório, e <Tx[@]be/t_a | |=* Txabeta, de Cabo Verde. Saiba mais sobre as peças no final da matéria.

A segunda parte da 30° edição do festival também apresenta uma programação paralela, incluindo a Mostra Petrobras/Porto Alegre em Cena Zé Celso Martinez Corrêa, que ocorre nos dias 21, 23 e 24 de março, na Cinemateca Capitólio. Com curadoria de Marcelo Drummond, companheiro de Zé Celso por muitos anos, a mostra inclui obras que destacam a trajetória e os trabalhos do Teatro Oficina Uzyna Uzona.

O ciclo Diálogos do Porto Alegre em Cena promove três painéis com inscrições gratuitas que ocorrem entre os dias 14 e 18 de março, trazendo temas como diferentes modos de governança de festivais pelo Brasil, a trajetória do teatro oficina e a importância do teatro de grupo e um painel voltado à Seleção Petrobras Cultural. Já o Ponto de Encontro leva ao Espaço Cultural 512 uma série de apresentações musicais e sarau literário, que pretende reunir artistas, técnicos e público após a programação diária de espetáculos teatrais.

Outra atividade paralela à programação de espetáculos, é o Circuito Evoé, em homenagem à trajetória de dois grandes artistas do teatro que nos deixaram em 2023: Zé da Terreira e Zé Celso. Para produzir montagem de rua durante o festival, serão realizadas oficinas ministradas por grupos teatrais de Porto Alegre e membros do Teatro Oficina, resultando em um cortejo teatral pelas ruas da cidade.

Confira a programação completa aqui.

Conheça os espetáculos da segunda etapa do 30° Porto Alegre em Cena:

O Circo Preto da República Bantu

A montagem que abre a segunda etapa é O Circo Preto da República Bantu, da África do Sul, que expõe o legado violento e vergonhoso dos zoológicos humanos, que foram populares na sociedade ocidental entre os anos 1870 e 1960. 

Através desta apresentação ao vivo, Albert Ibokwe Khoza, aclamada performer sul-africana, investiga o efeito do olhar imperial e colonial sobre os corpos negros, como ele se manifesta hoje e como pode ser remediado. Examinando a dor contínua do racismo histórico e presente, a artista cria um espaço para a cura coletiva e uma oportunidade para que a dignidade seja reivindicada. A direção e produção é de Princess Rose Zinzi Mhlongo

Foto: Teresa Castracane/Divulgação

Quando: 13 e 14 de março, quarta e quinta-feira (sessão com Libras e audiodescrição), às 19h 
Onde: Teatro Oficina Olga Reverbel – Multipalco do Theatro São Pedro (Praça Mal. Deodoro, S/N – Centro Histórico)
Quanto: R$ 25 a R$ 60 – ingressos esgotados
Duração: 50 min
Classificação indicativa: 18 anos

Fronte[i]ra Fracas[s]o  

Em parceria inédita entre os potiguares Clowns de Shakespeare e os bolivianos do Teatro de Los Andes, o espetáculo surgiu de um processo de pesquisa e experimentação iniciado na divisa norte entre os dois países para, a partir de então, construir um entendimento sobre o que é a relação não apenas entre esses dois países, mas de todo o continente. 

Com direção de Fernando Yamamoto, a peça apresenta um vilarejo fictício e seus habitantes envolvidos em um histórico embate para evitar serem divididos por uma fronteira, numa obra que flerta com tons do realismo fantástico.

Foto: Rafael Telles/Divulgação

Quando: 15 e 16 de março, sexta e sábado (sessão com Libras e audiodescrição), às 20h 
Onde: Teatro Renascença (Av. Érico Veríssimo, 307 – Menino Deus)
Quanto: R$ 25 a R$ 60 – à venda no Guichê Web
Duração: 90 min
Classificação indicativa: 14 anos 

Área Suspensa

O espetáculo Área Suspensa, fruto de uma parceria entre o festival e a Cia Municipal de Dança de Porto Alegre, é uma cartografia dançada das poéticas de relação dos corpos que habitam a capital gaúcha. Um rasgar do tempo e do espaço na busca constante de imprimir identidades plurais em um território munido de complexidades e contradições. Assina a coreografia Gal Martins, da Cia Sansacroma, presente no festival em setembro de 2023 com o espetáculo Vala – Corpos Negros e Sobrevidas

Foto: Cintia Bracht/Divulgação

Quando: 17 de março, domingo, às 20h
Onde: Teatro Renascença (Av. Érico Veríssimo, 307 – Menino Deus)
Quanto: R$ 10 a R$ 25 – à venda no Guichê Web
Duração: 40 min
Classificação indicativa: Livre 

Un Buen Morir 

Concebido pelo Teatro de los Andes, da Bolívia, Un Buen Morir traz a história de um casal de atores que compartilham seu último café da manhã antes do amanhecer. Mas não é um casal qualquer: ele está morto e ela tem pouco tempo para cumprir um pacto do qual não pode voltar atrás. 

Com direção de Elías Cohen e texto de Alex Aillón Valverde, a peça aborda desde um recorte policial e de ficção, a intimidade de um casal que permanece junto até a idade madura e a decisão consciente de morrer.

Foto: Alejandro Loayza/Divulgação

Quando: 18 e 19 de março, segunda e terça (sessão com Libras e audiodescrição), às 20h
Onde: Teatro CHC Santa Casa (Av. Independência, 75 – Independência)
Quanto: R$ 25 a R$ 60 – à venda no Guichê Web
Duração: 60 min
Classificação indicativa: 12 anos

Brenda Lee e o Palácio das Princesas

O musical Brenda Lee e o Palácio das Princesas apresenta a história de Brenda Lee (1948-1996), chamada de o “anjo da guarda das travestis”, ativista que fundou a primeira casa de apoio para pessoas com HIV/AIDS do Brasil. 

Foto: Laerte Kessimos/Divulgação

Considerada referência na luta pelos direitos LGBTQIAP+, a ativista recebe essa homenagem com a montagem do musical, vencedor dos prêmios Bibi Ferreira, de atriz revelação em musicais e melhor roteiro, Associação Paulista de Críticos de Arte, de melhor espetáculo do ano, e Shell, de melhor atriz.

Quando: 19 e 20 de março, terça e quarta (sessão com Libras e audiodescrição), às 20h
Onde: Theatro São Pedro (Praça Mal. Deodoro, S/N – Centro Histórico)
Quanto: R$ 5 a R$ 25 – à venda no Guichê Web
Duração: 120 min
Classificação indicativa: 12 anos 

O Avesso da Pele 

Idealizado pelo Coletivo Ocutá, de São Paulo, com direção de Beatriz Barros, o espetáculo O Avesso da Pele é inspirado no vencedor do Prêmio Jabuti 2021 na categoria Romance Literário, do escritor Jeferson Tenório.

A peça traz a história de Pedro e seu pai, Henrique, professor de literatura da rede pública de ensino, que para por uma abordagem policial e é assassinado voltando para casa depois de uma das melhores aulas de sua vida. A partir dessa morte, o filho decide resgatar o passado da família e refazer os caminhos paternos. 

Quando: 20, 21 e 22 de março, quarta (com debate com Jeferson Tenório, diretora e elenco do espetáculo), quinta (sessão com Libras e audiodescrição) e sexta, às 20h
Onde: Salão de Atos da PUCRS (Av. Ipiranga, 6681 – Partenon)
Quanto: R$ 15 a R$ 60 – à venda no Guichê Web
Duração: 90 min
Classificação indicativa: 14 anos 

<Tx[@]be/t_a | |=* Txabeta 

A performance multidisciplinar futurística <Tx[@]be/t_a | |=* Txabeta é apresentada por Hevah, primeiro e último ser humano que conduz os participantes numa viagem alucinante através da sabedoria ancestral do Batuku – gênero de música e dança tradicional cabo-verdiana. 

Txabeta marca o terceiro capítulo de uma série de solos do bailarino Djam Neguin, que vem pensando sobre a identidade de Cabo Verde com olhar atento às insinuações dos avanços tecnológicos.

Foto: Queila Fernandes/Divulgação

Quando: 23 e 24 de março, sábado e domingo (sessão com Libras e audiodescrição), às 20h
Onde: Teatro Oficina Olga Reverbel – Multipalco do Theatro São Pedro (Praça Mal. Deodoro, S/N – Centro Histórico)
Quanto: R$ 25 a R$ 60 – à venda no Guichê Web
Duração: 50 min
Classificação indicativa: 10 anos 

Gostou desta reportagem? Garanta que outros assuntos importantes para o interesse público da nossa cidade sejam abordados: apoie-nos financeiramente!

O que nos permite produzir reportagens investigativas e de denúncia, cumprindo nosso papel de fiscalizar o poder, é a nossa independência editorial.

Essa independência só existe porque somos financiados majoritariamente por leitoras e leitores que nos apoiam financeiramente.

Quem nos apoia também recebe todo o nosso conteúdo exclusivo: a versão completa da Matinal News, de segunda a sexta, e as newsletters do Juremir Machado, às terças, do Roger Lerina, às quintas, e da revista Parêntese, aos sábados.

Apoie-nos! O investimento equivale ao valor de dois cafés por mês.
Se você já nos apoia, agradecemos por fazer parte da rede Matinal! e tenha acesso a todo o nosso conteúdo.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Se você já nos apoia, agradecemos por fazer parte da rede Matinal! e tenha acesso a todo o nosso conteúdo.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email

Gostou desta reportagem? Ela é possível graças a sua assinatura.

O dinheiro investido por nossos assinantes premium é o que garante que possamos fazer um jornalismo independente de qualidade e relevância para a sociedade e para a democracia. Você pode contribuir ainda mais com um apoio extra ou compartilhando este conteúdo nas suas redes sociais.
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email

Se você já é assinante, obrigada por estar conosco no Grupo Matinal Jornalismo! Faça login e tenha acesso a todos os nossos conteúdos.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email

quarta-feira, 13 a 24 de março de 2024

Muito legal ficar sabendo de tudo o que acontece na cidade, né?
Este conteúdo é exclusivo para assinantes e é por causa da sua valiosa contribuição que você tem acesso a tudo o que está rolando de mais legal nas artes, e isso tudo através da curadoria do jornalista Roger Lerina. Se você valoriza este conteúdo, compartilhe nas suas redes sociais para que mais gente tenha contato com o melhor da Cultura.
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Se você já é assinante, obrigada por estar conosco no Grupo Matinal Jornalismo! e tenha acesso a todos os nossos conteúdos. Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email

PUBLICIDADE

Esqueceu sua senha?