Matinal News

Rodoviários da Carris decidem por greve geral

Change Size Text
Rodoviários da Carris decidem por greve geral

A partir de hoje, os rodoviários da Carris estão em greve geral. A decisão foi tomada a partir de duas assembleias realizadas em momentos distintos. A ideia é permanecer com os braços cruzados até que o prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo (MDB), retire o projeto de privatização da companhia – algo que ele não se mostrou disposto a fazer. Ontem, a categoria paralisou parcialmente as atividades após a aprovação da proposta de extinção gradual da função de cobrador. Com isso, foram às ruas 65% dos ônibus. Assim, foi afetada a rotina dos usuários, que tiveram de esperar mais tempo nas paradas e enfrentar coletivos lotados. Durante o protesto, tarjas pretas foram colocadas nos vidros dianteiros dos ônibus da Carris e os motoristas usaram máscaras da mesma cor como forma de manifestar luto pela situação. Para hoje, a Justiça do Trabalho determinou novamente que 65% da frota saia da garagem.

Passaporte vacinal volta a ser debatido na Câmara – Um discurso antivacina por parte da vereadora Fernanda Barth (PRTB) serviu de estopim para que a discussão sobre o passaporte vacinal voltasse a ganhar força na Câmara Municipal. Requerimento da vereadora Laura Sito (PT) visa exigir comprovação de vacina para que os parlamentares acessem o plenário. A pauta, no entanto, foi trancada por um pedido de vistas. Reportagem do Matinal ouviu as partes envolvidas na questão e averiguou que há pelo menos quatro projetos tramitando no Legislativo da Capital sobre o assunto, que causa polêmica em diversos locais, tanto onde já está valendo quanto onde está para ser adotado. Legalmente, a questão coloca em embate direitos individuais e da sociedade, conforme representante da OAB ouvido pela reportagem. Procurada, a prefeitura voltou a se manifestar contra a medida. 

Anvisa vai investigar uso de proxalutamida no País e rever normas de importação para pesquisas após denúncia do Matinal

Nesta quinta-feira, uma ampla apuração sobre o uso irregular de proxalutamida em testes com seres humanos foi determinada pela Anvisa, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária. A decisão segue a esteira de investigações abertas por órgãos públicos após a revelação do Matinal de que experimentos com o remédio foram realizados em março no Hospital da Brigada Militar de Porto Alegre, em cerca de 50 pacientes hospitalizados com Covid-19.

Conforme nota publicada pelo órgão, foram instaurados um dossiê de investigação com o objetivo de obter mais informações sobre os produtos importados e suas condições sanitárias, um processo administrativo para apurar eventuais infrações cometidas pelo importador do fármaco, o médico endocrinologista Flávio Cadegiani, coordenador dos experimentos com a droga, e a notificação dos serviços de saúde que participaram dos testes clínicos irregulares. Comprovadas violações à legislação sanitária federal, o médico pode ser multado em até R$ 1,5 milhão e ter sua clínica interditada.

A medida inclui a produção de um dossiê sobre o uso da proxalutamida no País inteiro – não só Porto Alegre. Outros 12 hospitais e centros clínicos brasileiros também rodaram testes com a droga entre agosto de 2020 e março deste ano, sob a coordenação de Flávio Cadegiani. Na capital gaúcha, o médico infectologista Ricardo Zimerman também foi um dos coordenadores do teste irregular, realizado com o aval do Comando da Brigada Militar gaúcha.
Brecha regulatória

“Em análise inicial, os levantamentos apontam para assimetrias de informação entre as importações requeridas e as pesquisas científicas aprovadas no âmbito do sistema CEP/CONEP”, diz a nota. Na época em que o medicamento foi importado, só havia autorização da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep) para uso de proxalutamida em pesquisas científicas, ou seja sem fins regulatórios, em uma clínica de emagrecimento em Brasília que pertence a Cadegiani, mas o medicamento acabou distribuído para hospitais do Amazonas, Rio Grande do Sul e Santa Catarina a revelia dos órgãos reguladores.

Leia a reportagem completa


O que mais você precisa saber


Taxa de homicídios entre os negros é mais alta no RS – O Atlas da Violência, elaborado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), mostrou que pessoas negras correm mais risco de morrer e que a taxa de homicídios entre o grupo é mais alta do que entre os não negros no Rio Grande do Sul. Apesar da redução dos assassinatos no Brasil, o panorama em relação à população negra não segue a mesma tendência. Em solo gaúcho, a taxa de pessoas negras assassinadas é de 22 por 100 mil habitantes. É menor do que a nacional, que é 29,2, mas superior na comparação com a população em geral, de 19,2. A diferença fica ainda maior na comparação com os não negros, cujo índice é de 18. Segundo o sociólogo Gilvandro Antunes, membro do Vidas Negras Importam, o preconceito e a estigmatização da moradia são fatores que intensificam essa condição. Para ele, o investimento em políticas públicas é uma ferramenta que pode fazer a diferença para mudar a situação.

Outros links:

  • O RS teve menos nascimentos e mais óbitos ao longo de 2020. Assim o Estado teve a mais baixa taxa de crescimento vegetativo da série histórica, iniciada em 2000. O DEE atribuiu o fenômeno à pandemia.
  • O prefeito Sebastião Melo sancionou o PL que autoriza público nos estádios, sem barrar não vacinados. O texto estabelece que a liberação está condicionada à autorização e regulamentação de protocolos por parte do governo estadual.
  • Apesar da liberação da entrada de brasileiros em Portugal, ainda não há data definida para a retomada do voo Porto Alegre-Lisboa, da TAP, conforme a colunista Marta Sfredo (🔒).
  • O pré-estudo de viabilidade do trem ultrarrápido entre a Capital e a Serra estimou que sejam necessários cinco anos para o início da implementação do sistema. A ideia é que a passagem custe 115 reais. Busca-se investidores.
  • Moradores conhecidos do Parcão, os cerca de 30 patos, marrecos e gansos serão retirados de lá. A razão é que, no local, os animais estavam expostos a infecções por alimento ou água inadequados, além de predadores como cães e os cágados do local.
  • Com o transporte público em debate, a Grapal sugeriu a criação de subsídio para o setor, com base em recursos do IPVA. A Secretaria da Fazenda, porém, diz que o tributo não pode ser vinculado a uma finalidade específica.
  • Do presidente da Assembleia, Gabriel Souza (MDB): a privatização da Corsan é a primeira de uma série que deve ocorrer no RS. Em palestra a empresários, ele definiu a gestão de Eduardo Leite como uma continuidade da de Sartori.
  • Segundo a Associação de Bares e Restaurantes do RS, 40% dos estabelecimentos fecharam o mês de julho no vermelho. Este foi o menor índice registrado no ano.

Cultura

Luís Augusto Fischer lança “Duas Formações, Uma História”

Foto: Tom Silveira

O ‌professor‌ ‌‌Luís‌ ‌Augusto‌ ‌Fischer‌ lançou ontem, em live da Arquipélago Editorial, o livro Duas‌ ‌Formações,‌ ‌Uma‌ ‌História‌‌: das Ideias Fora do Lugar ao Perspectivismo Ameríndio. Fruto de tese de pós-doutorado, ‌a‌ ‌pesquisa‌ ‌investiga‌ ‌a‌ ‌historiografia‌ ‌da‌ ‌literatura‌ ‌brasileira‌ ‌e‌ ‌propõe‌ ‌um‌ ‌modelo‌ ‌abrangente‌ ‌de‌ ‌análise‌ ‌a‌ ‌partir‌ ‌da‌ ‌crítica‌ ‌da‌ ‌produção‌ ‌de‌ ‌autores‌ ‌como‌ ‌‌Antonio‌ ‌Candido‌ ‌‌e‌ ‌Roberto‌ ‌Schwartz‌ ‌‌e‌ ‌das‌ ‌contribuições‌ ‌de‌ ‌outros‌, de campos do conhecimento variados, ‌como‌ ‌‌José‌ ‌Hildebrando‌ ‌Dacanal‌‌ ‌e‌ ‌‌Eduardo‌ ‌Viveiros‌ ‌de‌ ‌Castro‌.‌ Leia a entrevista ao repórter Ricardo Romanoff.


Agenda (🔒)

Hoje

CHC Santa Casa retoma as apresentações de seu teatro, em formato híbrido, com o monólogo CuriosaMente, do ator Oscar Simch, hoje e amanhã, às 20h.

Sábado (4/9)

Uma das mais destacadas regentes brasileiras,Ligia Amadio conduz o concerto da OSPA, às 17h, em formato híbrido, na Casa da OSPA. No repertório, obras de Saint-Saëns e Tchaikovsky, e o solista é o pianista André Carrara.

Cinemateca Capitólio exibe curtas premiados na Mostra Gaúcha do Festival de Gramado de 2021, sábado e domingo, às 18h. 

Para receber todas as dicas culturais do Roger Lerina enviadas aos assinantes premium do Matinal, assine aqui.

Receba a agenda completa


Você viu?

Com um trabalho social consolidado na Zona Sul de Porto Alegre, a ONB WimBelemDon agora é uma instituição certificada em Boas Práticas em Transparência e Gestão, conforme a Phomenta, integrante do Comitê Internacional de Agências que monitoram ONGs no mundo. O WimBelemDom foi fundado em 2003 e, desde então, busca levar esporte – em especial o tênis, como o nome sugere –, cultura e educação a jovens de 6 a 18 anos em situação de vulnerabilidade social.

Receba de segunda a sexta a Matinal News, a newsletter que traz as principais notícias e eventos de Porto Alegre e do RS.