Matinal News

Porto Alegre engaveta proposta de passaporte vacinal

Change Size Text
Porto Alegre engaveta proposta de passaporte vacinal

A ideia de um passaporte vacinal em Porto Alegre foi engavetada nessa quinta-feira. Ventilada na semana passada, a proposta voltou a ganhar ares mais realistas na manhã de ontem, durante entrevista do secretário municipal da Saúde, Mauro Sparta. Faltou, porém, combinar com a base do governo de Sebastião Melo (MDB). Teve crítica até mesmo de parlamentares apoiadores. Coube então à Prefeitura emitir uma nota, abandonando a ideia enquanto aguarda aval do Governo do Estado para autorizar eventos com grande presença de público. 

Conforme Sparta, a proposta iria tomar forma nos próximos dias. Em entrevista à Rádio Guaíba ele explicou que o passaporte permitiria aos estabelecimentos “filtrarem” a clientela, em nome da segurança. Na semana passada, o diretor da Vigilância em Saúde da Capital, Fernando Ritter, tinha projetado o início da ação a partir de novembro, quando a cidade atingisse 70% da população com ciclo vacinal completo – hoje são quase 33%.

Menos de seis horas depois, o Paço emitiu uma nota oficial, rechaçando o passaporte. “A Prefeitura de Porto Alegre esclarece que não trabalha com projeto que obrigue a imunização ou crie punições para quem não se vacinar”, diz trecho do posicionamento. Qualquer novidade a partir daí seria sustentada “nos objetivos de salvar vidas e oportunizar a recuperação do desenvolvimento social e econômico da cidade”, complementou o texto da gestão Melo, eleita com a promessa de incentivo ao liberalismo econômico.

Polêmico na essência de sua criação, o passaporte vacinal foi uma maneira considerada segura para voltar a fomentar a economia na Europa, em abril. Só que há questões éticas, como a aceitação de apenas determinadas vacinas para a emissão do certificado. Implementada recentemente na França, a medida gerou protestos.

O que mais você precisa saber

Adolescentes relatam fim da angústia após primeiro dia de vacinação – Um pouco mais perto da normalidade. É assim que alguns adolescentes se sentiram com a primeira dose de vacina contra a Covid-19 em Porto Alegre, ainda restrita para aqueles com comorbidades. Para quem ficou em casa por mais de um ano sem frequentar as salas de aula e longe dos colegas, a sensação de liberdade vem junto com a de alívio. Keilanny Machado, de 17 anos, lembrou que, por muito tempo, esse grupo foi deixado para trás enquanto a campanha avançava. “Foi angustiante. Meses e meses esperando desde o ano passado”, comentou. 

Governo do RS esclarece critérios para projetos de concessões de estradas – Em nota técnica, o governo do RS e o BNDES esclareceram os critérios de julgamento de propostas para as concessões de mais de 1,1 mil quilômetros de rodovias estaduais. Conforme o Piratini, será avaliado o maior deságio na tarifa de pedágio, limitado a 25%. A partir disso, será considerado o maior montante de outorga. O método repetirá a modelagem utilizada em projetos relacionados a rodoviárias estaduais e federais. Ao estabelecer previamente o preço dos pedágios, a administração estadual poderá garantir que não exista vantagem de uma região para outra em relação ao custo da logística. Em 30 anos, devem ser investidos nas estradas gaúchas mais de 10 bilhões de reais. Serão 3,9 bilhões nos cinco primeiros anos. 

Restauro do Laçador ocorrerá em agosto e custará 90 mil reais à Prefeitura – A transferência do Laçador, da avenida Farrapos com a Ceará para a avenida dos Estados, provocou rachaduras no monumento. Argamassa de cimento com resto de tijolo teria sido colocada na obra de Antônio Caringi (1905-1981). Um erro cometido há 14 anos, que em agosto será reparado. A estátua ficará ausente do seu sítio e passará por uma restauração que vai durar quatro meses. A necessidade do restauro só foi constatada em 2017, após uma análise feita pela engenheira metalúrgica Virginia Costa e pelo restaurador francês Antoine Amarger. O “novo” Laçador deverá receber uma estrutura interna de aço inoxidável, que irá servir como uma coluna. O processo foi viabilizado pela Lei de Incentivo à Cultura do Rio Grande do Sul e vai custar 900 mil reais, sendo que 90 mil virão da prefeitura de Porto Alegre.

Vacina, sim!

Um novo público pode procurar os postos de saúde para iniciar sua imunização contra a Covid-19 hoje: adultos com 31 anos e adolescentes com comorbidades que tenham ao menos 12 anos. Demais informações, locais e requisitos neste link.

Outros links:


Cultura

Espetáculo audiovisual “Metamorfoses” androginiza tempos e linguagens artísticas

Filipe Catto. Reprodução: IMS

Protagonizado pela cantora Filipe Catto, com participações da multiartista Alma Negrot, do bailarino Ciro Barcelos e da cantora Maria Alcina, o espetáculo Metamorfoses, disponível no YouTube, promove um diálogo com a exposição Madalena Schwartz: As Metamorfoses, em cartaz no IMS Paulista – um ensaio fotográfico sobre a participação de pessoas LGBTQIA+ na cena cultural de São Paulo nos anos 1970. “Nós estamos em um vórtex autoritário no Brasil em meio a uma das piores tragédias que já vivemos na coletividade. A nossa geração nunca pensou que fosse passar por isso, estamos amadurecendo em meio a um cenário depressor, sem qualquer esperança. Mas ao mesmo tempo vivemos outra vez uma revolução sexual e de gênero imensa e definitiva. A mudança já está feita”, afirma Catto em entrevista ao repórter Ricardo Romanoff, que conversou com os artistas que integram a performance.

Agenda (🔒)

Hoje

Às 21h, o Bar Ocidente dá sequência ao festival online Socorro Ocidente Show, reunindo, entre outros nomes, Adriana DeffentiAs BatucasDefallaFilipe CattoFrank JorgeNei Lisboa Os Replicantes.

Sábado (24/7)

O Butiá recebe Diego Ferreira e a trombonista japonesa Nana Sakamoto, às 16h30, em formato quarteto com os músicos Miguel Tejera e Dani Vargas.

O cantor Nino e a banda Coluna Prestes apresentam-se no projeto Ecarta Musical, às 18h. 

Domingo (25)

Casa de Cultura Mario Quintana celebra o Dia Internacional da Mulher Afro-Latino-Americana e Afro-Caribenha, a partir das 11h, com lançamento do vídeo Meu Nome É Valéria, da cantora Valéria Barcellos

Para receber todas as dicas culturais do Roger Lerina enviadas aos assinantes premium do Matinal, assine aqui.

Receba a agenda completa


Você viu?

Formada em Direito pela PUCRS e capitã da Brigada Militar desde 2015, Mariana Tigik Hoffmann, 37 anos, finalmente conseguiu realizar um sonho. Apaixonada pela aviação, ela se tornou a primeira mulher a ser aprovada no curso de aeropoliciais na história da corporação no Rio Grande do Sul. O desejo, que precede a entrada na BM, teve de esperar por conta do custo para se tornar uma piloto de aviões. Agora o objetivo já faz parte da sua realidade, Hoffmann se prepara para conduzir aeronaves de grande porte, daquelas que transportam autoridades ou até pacientes em situação de emergência. Na avaliação da oficial, é uma maneira de retribuir a chance que o Estado proporcionou a ela

Receba de segunda a sexta a Matinal News, a newsletter que traz as principais notícias e eventos de Porto Alegre e do RS.