Matinal News

Rechaço à Copa América impõe derrota a Melo

Change Size Text
Rechaço à Copa América impõe derrota a Melo

Eram 11h05 de ontem quando a Conmebol pegou de surpresa um continente inteiro: a Copa América, cuja realização na Argentina havia sido cancelada 12 horas antes, seria realizada no Brasil. Sem detalhes, diversos estados e cidades manifestaram-se sobre a possibilidade de receber os jogos do torneio.

Com dois estádios modernos, Porto Alegre despontou como candidata natural. E de pronto o prefeito Sebastião Melo (MDB) manifestou-se a favor de trazer as partidas para cá. Faltou combinar com os outros. Com o passar do tempo, não só o apoio à ideia não veio, como começaram a aparecer falas contrárias, sendo as mais relevantes do governador Eduardo Leite (PSDB), que classificou como “inoportuno”, e a do presidente do Grêmio, Romildo Bolzan, que disse que sequer liberaria a Arena para os jogos. O Inter acabou não deixando clara sua posição.

Pressionado também pelas redes sociais, Melo, então, declinou. Respondendo a um seguidor no Instagram, voltou atrás na iniciativa: “Não vamos trazer a Copa América. Só estávamos dispostos a dialogar, com a condição de que fosse sem público e com critérios muito rigorosos”. Fora, enfim, o derrotado da tarde.

A frustrada ideia de sediar partidas da Copa América em Porto Alegre ocorreu em um cenário de recrudescimento da pandemia, inclusive na Capital. Ontem à noite, quatro dos 18 hospitais monitorados pela Secretaria Municipal da Saúde tinham ao menos 100% dos leitos de UTI ocupados. A três semanas do inverno, cerca de metade de todos os pacientes em terapia intensiva tinham Covid-19.

O que mais você precisa saber

Melo sofre derrota na Câmara – O revés da intenção de trazer a Copa América para Porto Alegre acabou não sendo o único de Melo na tarde de ontem. Mesmo tendo comparecido presencialmente à Câmara Municipal e reiterado a ameaça de atrasar salários caso a Reforma da Previdência não fosse aprovada, ele não conseguiu reunir os 24 votos necessários para que a proposta passasse. O texto, ao fim, acabou nem sendo apreciado, pois a sessão foi encerrada antes do período de votação, no que se configurou na primeira derrota da gestão Melo no Legislativo. Os votos decisivos que não vieram para o governo foram dois da bancada do PDT e do vereador Airto Ferronato (PSB). Como plano B à Reforma, o prefeito, que citou que a Capital hoje tem 16 mil dos 30 mil servidores aposentados, prometeu empenho em aumentar as alíquotas.

Vacinação de aeroportuários tem mais pessoas do que doses – A vacinação contra a Covid-19 dos trabalhadores do Aeroporto Internacional Salgado Filho evidenciou que há mais funcionários do que doses disponíveis na Secretaria Municipal de Saúde. A imunização deste público teve alta procura e contou com cinco equipes da pasta. A lista enviada pela Fraport indicou que 2.884 deveriam ser vacinadas, mas só 2.095 doses estavam à disposição. As aplicações irão prosseguir na semana que vem na Unidade de Saúde do IAPI. Para esta semana, além dos professores, a principal novidade da campanha será o início da aplicação de doses em pessoas com 59 anos e sem comorbidades, o que deve ocorrer a partir de sexta-feira, segundo o Correio do Povo.

Pressão de brasileiras ajudou a prender médico gaúcho no Egito – A mobilização que levou à prisão do médico gaúcho Victor Sorrentino em Luxor, no Egito, no último final de semana, contou com ativistas do Brasil e do país africano. A ONG feminista Speak Up, que atua no Egito, agradeceu às brasileiras que enviaram mensagens explicando o que se passava no vídeo publicado no Instagram em que Sorrentino dirige à vítima frases constrangedoras, em português. A organização ressaltou que a prisão por assédio, anunciada pelo Ministério do Interior do país africano, foi um esforço coletivo. Já a família do médico disse que ele não foi preso, está apenas “prestando esclarecimentos”. Com escritórios em Porto Alegre e São Paulo, Sorrentino tem quase 1 milhão de seguidores no Instagram. Depois do episódio, ele excluiu o vídeo ofensivo e pediu desculpas pela “brincadeira”. Formado em 2004 pela Ulbra, o médico não concluiu sua residência. Em seu site, oferece curso que promete “ensinar de maneira 100% eficaz” como fortalecer a imunidade, dormir sem uso de remédios, melhorar a memória entre outras questões de saúde. Sorrentino ainda faz parte do grupo de médicos que defende o uso de cloroquina, apesar da sua comprovada ineficácia e riscos em pacientes com Covid-19.

Seminário sobre solidariedade na periferia – O que um economista, uma antropóloga e um articulador de territórios têm a falar sobre solidariedade nas periferias? Matinal e Coletivo Morro da Cruz realizam hoje, às 14h, mais uma edição do Seminário Periferia no Centro da Pandemia. Na mesa, Flavio Comim (professor de Economia na Universitat Ramon Llull), Claudia Fonseca (professora de Antropologia na UFRGS) e Jorge Menezes (Articulador de Territórios no Coletivo). Assista neste link.

Vacina, sim!

Professores e trabalhadores da rede municipal de ensino de Porto Alegre começam a ser vacinados hoje. Eles serão atendidos em 12 unidades de saúde. Também segue a aplicação de vacinas para pessoas com comorbidades e deficiência permanente. Até chegar nova remessa, a aplicação da segunda dose de CoronaVac segue suspensa. Aqui estão locais, requisitos e quem pode se vacinar hoje. 

Outros links:

  • A UFRGS prorrogou a suspensão das aulas presenciais até o mês de julho. A portaria publicada pela universidade estabeleceu, porém, a retomada de algumas atividades de natureza técnica ou administrativa.
  • O governo do RS sancionou um conjunto de leis para estimular a economia. Os projetos foram aprovados na Assembleia Legislativa com a intenção de auxiliar o Estado a sair da crise no pós-pandemia.
  • O prefeito Sebastião Melo cobrou do Dmae uma solução para a perda de água tratada por conta de tubulações antigas. A Prefeitura de Porto Alegre estimou a perda de 35% na passagem por redes antigas da cidade.
  • Novas obras de drenagem serão realizadas em Porto Alegre. A preocupação é com a Zona Norte, por vezes castigada com episódios de chuva forte e alagamentos constantes.
  • Reportagem de GZH detalhou as alterações previstas no edital de concessão da Rodoviária de Porto Alegre, que foi lançado semana passada. Vale conferir.
  • O leilão de 98 imóveis da Confiança Companhia de Seguros acabou sem nenhum comprador. Um novo certame será marcado para 25 de junho.
  • O TJRS anunciou a retomada dos prazos dos processos físicos a partir de 15 de junho. A pandemia e um ataque hacker motivaram a suspensão durante 2020 e 2021.
  • Marcado para 1º de dezembro, o julgamento dos quatro réus do Caso Kiss será realizado no Foro Central de Porto Alegre.

O #ForaBolsonaro em Lajeado

Ainda que várias capas de jornais tenham ignorado, milhares de brasileiros foram às ruas no sábado protestar contra o governo de Bolsonaro. Mesmo em cidades onde ele foi eleito pela maioria, como em Lajeado. Laura Peixoto nos conta como foi a manifestação de quem pertence à minoria em um município do interior.

“É diferente uma manifestação contra o atual governo numa cidade do interior que elegeu o presidente com 71,65 % dos seus votos. É diferente porque quase todos se conhecem. Sabe-se quem é da direita, quem é da esquerda – e estes são ridicularizados nos seus empregos, nos jogos de futebol amador, nos salões de beleza, nos grupos de WhatsApp.”

Assine o Matinal e leia o texto completo aqui.


Cultura

“Alvorada” olha o impeachment de Dilma da sala de casa

Foto: Vitrine Filmes/Divulgação

Dirigido porAnna Muylaert e Lô Politi, o documentário Alvorada (2021) estreou há poucos dias nos cinemas e nas plataformas de streaming. O filme narra a intimidade de Dilma Rousseff no Palácio do Alvorada durante o processo de impeachment. Muylaert e Politi conversaram com Roger Lerina sobre os bastidores de filmagem e o significado do longa no Brasil de hoje. “O filme é mais uma peça para reflexão sobre o caráter do golpe. E, para quem o apoiou, fica a pergunta: valeu a pena tirar a Dilma daquele jeito? Não teria sido melhor para todos que ela tivesse cumprido o mandato? Até quando a elite pretende manipular os rumos da nação?”, questiona Muylaert. Leia a entrevista.

Agenda (🔒)

Para receber todas as dicas culturais do Roger Lerina enviadas aos assinantes premium do Matinal, assine aqui.

Receba a agenda completa


Agenda do Porto Verão Alegre 2021

A comédia Que Raio de Professora Sou Eu?, com direção de Néstor Monasterio e atuação de Heloisa Palaoro, estreia hoje no festival, com sessões às 18h, 20h e 22h.

Dois espetáculos encerram suas participações no Porto Verão Alegre, às 20h: o musical Rainhas da Noite, com direção e atuação de Gloria CrystalEverton Barreto e Lauro Ramalho, e Com Amor – Chico Xavier, de Luis Carlos Pretto.

Ingressos à venda no site do festival. 


Você viu?

O aumento expressivo de focos do mosquito aedes aegypti em Caxias do Sul, na Serra, motivou a Casa Anjos Voluntários a retomar uma atividade feita em outras ocasiões para prevenir a transmissão de dengue, zika vírus e febre chikungunya. Trata-se da criação de armadilhas, chamadas de mosquitéricas, e montadas por crianças e adolescentes atendidos pela entidade. O dispositivo criado a partir de uma garrafa de plástico funciona com o objetivo de atrair a fêmea para um alimento, que é um arroz triturado. Ao entrar ali, o bichinho encontra uma superfície áspera e não consegue mais voar por causa das patas que ficam presas na armadilha. No município, 163 criadouros foram contabilizados pela prefeitura, o que representa um salto de 503% no número de registros em relação ao ano passado.

Receba de segunda a sexta a Matinal News, a newsletter que traz as principais notícias e eventos de Porto Alegre e do RS.