Reportagem

É falso que as doações no galpão da Defesa Civil não estão sendo distribuídas no RS

Change Size Text
É falso que as doações no galpão da Defesa Civil não estão sendo distribuídas no RS É falso o vídeo em que um homem afirma que doações não estavam sendo distribuídas para as vítimas das enchentes no RS. Foto: Reprodução.

*Catiane Pereira (Rio de Janeiro – RJ)

Circula pelas redes sociais um vídeo no qual um homem entra em um depósito que concentra diversos mantimentos e garrafas d’água. No vídeo, ele afirma que as doações estão paradas no local sem serem distribuídas para as vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul. O homem não informou a data ou local em que gravou o vídeo. É falso.

Publicidade

Por WhatsApp, leitores da Lupa sugeriram que o conteúdo fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação​:

O vídeo exibe mantimentos que foram encaminhados para triagem e posterior doação às vítimas da tragédia climática que afetou o Rio Grande do Sul. O local mostrado no vídeo é a antiga sede da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), na zona leste de Porto Alegre (RS), que é um Centro Logístico de responsabilidade da Defesa Civil do Rio Grande do Sul. O mesmo lugar aparece em um vídeo publicado no perfil do Instagram da Defesa Civil do RS. No galpão, os itens só podem ser retirados pelos municípios e demais poderes públicos. 

A tenente da Defesa Civil do RS, Sabrina Pereira Ribas, informou, por meio de mensagem no WhatsApp, que o pavilhão é um lugar de triagem de alimentos e que não há doações sendo sonegadas para os municípios. Segundo Sabrina, o vídeo foi gravado por um homem que se identificou como voluntário e entrou dentro do pavilhão, no entanto, ele não mostrou a realidade cotidiana da triagem das doações. 

“O vídeo é de uma pessoa que se identificou atuando como voluntária e captou essas imagens. Provavelmente, se tu fores olhar as imagens, ele deve ter escolhido os ângulos onde tinha ainda bastante carga de alimentos que não estavam sendo destinados [naquele momento]”, disse a tenente. 

Um vídeo publicado por um voluntário no Instagram em 9 de maio mostra o mesmo galpão. Na gravação, o homem exibe o processo de triagem e a dinâmica de distribuição dos alimentos feita pelos voluntários. Além disso, ele também mostra a retirada de água e alimentos para outras cidades como Eldorado do Sul (RS).

A Defesa Civil também explica, em seu perfil do Instagram, como é realizado todo o processo dentro do centro logístico. Nele, é informado que o local serve para armazenar, realizar a triagem dos alimentos e confeccionar cestas básicas. 

Na mesma gravação, a tenente Sabrina Pereira esclarece que os poderes públicos e municipais que retiram itens como água, alimento, roupas e colchões, que são destinados às vítimas das enchentes. Ela também informa que o processo se tornou mais dinâmico em vista das desobstrução das estradas.

Conteúdo publicado originalmente no site da Agência Lupa.

Gostou desta reportagem? Garanta que outros assuntos importantes para o interesse público da nossa cidade sejam abordados: apoie-nos financeiramente!

O que nos permite produzir reportagens investigativas e de denúncia, cumprindo nosso papel de fiscalizar o poder, é a nossa independência editorial.

Essa independência só existe porque somos financiados majoritariamente por leitoras e leitores que nos apoiam financeiramente.

Quem nos apoia também recebe todo o nosso conteúdo exclusivo: a versão completa da Matinal News, de segunda a sexta, e as newsletters do Juremir Machado, às terças, do Roger Lerina, às quintas, e da revista Parêntese, aos sábados.

Apoie-nos! O investimento equivale ao valor de dois cafés por mês.
Se você já nos apoia, agradecemos por fazer parte da rede Matinal! e tenha acesso a todo o nosso conteúdo.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Se você já nos apoia, agradecemos por fazer parte da rede Matinal! e tenha acesso a todo o nosso conteúdo.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email

Gostou desta reportagem? Ela é possível graças a sua assinatura.

O dinheiro investido por nossos assinantes premium é o que garante que possamos fazer um jornalismo independente de qualidade e relevância para a sociedade e para a democracia. Você pode contribuir ainda mais com um apoio extra ou compartilhando este conteúdo nas suas redes sociais.
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email

Se você já é assinante, obrigada por estar conosco no Grupo Matinal Jornalismo! Faça login e tenha acesso a todos os nossos conteúdos.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
RELACIONADAS
;

Esqueceu sua senha?

ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.
ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.