a palavra é

AGLOMERAR

Change Size Text
AGLOMERAR “Novo normal:  1 – Aglomerar no fds  2 – Se arrepender  3 – Fazer exame  4 – Aglomerar dnv” (@rodrigosmaced0, em 24 de agosto, no Twitter) “Pra mim o ano só vira quando puder aglomerar, enquanto não puder ainda é 2020.” (@_luizaaraujo, em 29 de agosto, no Twitter) “Desculpe, mas não dá pra colocar no mesmo plano quem tem que de se aglomerar pra trabalhar e quem escolhe se aglomerar por lazer. Não são nem de longe coisas que podem ser equiparadas.” (@meninaquejoga, no Twitter, em 31 de agosto) “Qual a dúvida de que o brasileiro vai meter uma máscara no queixo e ir pra rua se aglomerar nos blocos de carnaval, mesmo se não tiver vacina? A pandemia vai ser o grande tema dos blocos, o carnaval do ‘e daí?’ ”. (@andrizek, no Twitter, em 31 de agosto)  “Não conheço um aglomerador do Brasil que esteja arrependido, pelo contrário, já iniciamos a aglomeração desde 2020 e nos uniremos para aglomerar em 2021. Somos os melhores aglomeradores de todos os tempos! #AglomeraBrasil.” (@kimpaim, no Twitter, em 30 de agosto) Definição: Do latim agglomerare (“unir, juntar”), verbo derivado do substantivo glomus (“novelo, bola”).Juntar uma coisa com outra de modo que ambas fiquem no mesmo lugar; reunir, acumular, amontoar.Reunir muitas pessoas num só lugar. Quem usou: “Reparou como ninguém usava a palavra aglomeração antes? Ela sempre morou em alguma página lá no começo do dicionário. Ignorada. Esquecida. Irrelevante. Mas nos últimos quatro meses virou celebridade. Tá na boca do povo. É falada nas matérias de jornais e programas de TV. É apontada nas ruas e recriminada. Ganhou um significado ruim, a coitada. O engraçado é que a palavra é a mesma, o que mudou foi o mundo. Hoje em dia pega super mal aglomerar. É tudo que o maldito vírus quer. Já o elevador sempre fez parte da nossa vida. Preguiçosos adoram. Até quem mora em casa não escapa de elevador em prédios comerciais. Quantas cenas de filmes que acontecem num elevador já assistimos? Parece que ele demora mais quando temos pressa. Eu escrevi algumas vezes sobre as conversas de elevador. Ele era algo banal no dia a dia. A gente podia ficar em silêncio, se maquiar no espelho, fazer selfie. Ah se as paredes de um elevador falassem sobre os beijos. O problema é juntar essas duas palavras. Elevador não combina mais com aglomeração. Aliás, aglomeração não combina com mais nada.” (Magali Moraes, no Diário Gaúcho, em 17 de julho) “Há quase quatro meses, o cantor carioca Wander Sant’anna, 28, não faz shows. Desde que estourou a pandemia no Brasil, as rodas de pagode estão suspensas para evitar aglomerações. Isso não o livra de entrar em contato diariamente com uma pequena multidão no ônibus lotado que pega entre Madureira e Jacarepaguá, na capital fluminense, onde trabalha com transporte de carga. ‘Os pagodes não podem voltar porque vai aglomerar. Mas pode aglomerar no ônibus, na van? É trocar seis por meia dúzia.’ A experiência do músico contraria a principal recomendação de médicos […]

Quer ter acesso a conteúdo exclusivo?


Assine o Premium
ou faça login

Você também pode experimentar nossas newsletters por 15 dias!

Experimente grátis as newsletters do Grupo Matinal!

“Novo normal:  1 – Aglomerar no fds  2 – Se arrepender  3 – Fazer exame  4 – Aglomerar dnv” (@rodrigosmaced0, em 24 de agosto, no Twitter) “Pra mim o ano só vira quando puder aglomerar, enquanto não puder ainda é 2020.” (@_luizaaraujo, em 29 de agosto, no Twitter) “Desculpe, mas não dá pra colocar no mesmo plano quem tem que de se aglomerar pra trabalhar e quem escolhe se aglomerar por lazer. Não são nem de longe coisas que podem ser equiparadas.” (@meninaquejoga, no Twitter, em 31 de agosto) “Qual a dúvida de que o brasileiro vai meter uma máscara no queixo e ir pra rua se aglomerar nos blocos de carnaval, mesmo se não tiver vacina? A pandemia vai ser o grande tema dos blocos, o carnaval do ‘e daí?’ ”. (@andrizek, no Twitter, em 31 de agosto)  “Não conheço um aglomerador do Brasil que esteja arrependido, pelo contrário, já iniciamos a aglomeração desde 2020 e nos uniremos para aglomerar em 2021. Somos os melhores aglomeradores de todos os tempos! #AglomeraBrasil.” (@kimpaim, no Twitter, em 30 de agosto) Definição: Do latim agglomerare (“unir, juntar”), verbo derivado do substantivo glomus (“novelo, bola”).Juntar uma coisa com outra de modo que ambas fiquem no mesmo lugar; reunir, acumular, amontoar.Reunir muitas pessoas num só lugar. Quem usou: “Reparou como ninguém usava a palavra aglomeração antes? Ela sempre morou em alguma página lá no começo do dicionário. Ignorada. Esquecida. Irrelevante. Mas nos últimos quatro meses virou celebridade. Tá na boca do povo. É falada nas matérias de jornais e programas de TV. É apontada nas ruas e recriminada. Ganhou um significado ruim, a coitada. O engraçado é que a palavra é a mesma, o que mudou foi o mundo. Hoje em dia pega super mal aglomerar. É tudo que o maldito vírus quer. Já o elevador sempre fez parte da nossa vida. Preguiçosos adoram. Até quem mora em casa não escapa de elevador em prédios comerciais. Quantas cenas de filmes que acontecem num elevador já assistimos? Parece que ele demora mais quando temos pressa. Eu escrevi algumas vezes sobre as conversas de elevador. Ele era algo banal no dia a dia. A gente podia ficar em silêncio, se maquiar no espelho, fazer selfie. Ah se as paredes de um elevador falassem sobre os beijos. O problema é juntar essas duas palavras. Elevador não combina mais com aglomeração. Aliás, aglomeração não combina com mais nada.” (Magali Moraes, no Diário Gaúcho, em 17 de julho) “Há quase quatro meses, o cantor carioca Wander Sant’anna, 28, não faz shows. Desde que estourou a pandemia no Brasil, as rodas de pagode estão suspensas para evitar aglomerações. Isso não o livra de entrar em contato diariamente com uma pequena multidão no ônibus lotado que pega entre Madureira e Jacarepaguá, na capital fluminense, onde trabalha com transporte de carga. ‘Os pagodes não podem voltar porque vai aglomerar. Mas pode aglomerar no ônibus, na van? É trocar seis por meia dúzia.’ A experiência do músico contraria a principal recomendação de médicos […]

Quer ter acesso a conteúdo exclusivo?


Assine o Premium
ou faça login

Você também pode experimentar nossas newsletters por 15 dias!

Experimente grátis as newsletters do Grupo Matinal!

RELACIONADAS
marca-parentese

Abra um parêntese no seu fim de semana com jornalismo e boas histórias. Deixe seu email e receba toda semana as newsletters da revista Parêntese.

Receba de segunda a sexta a Matinal News, a newsletter que traz as principais notícias e eventos de Porto Alegre e do RS.