Memória

1943 – O novo edifício-sede do Instituto de Artes

Change Size Text
1943 – O novo edifício-sede do Instituto de Artes

1943 – O novo edifício-sede do Instituto de Artes – História

Em 1º de julho de 1943, com pompa, circunstância e talvez até com um justificado regozijo de seus idealizadores, inaugurou-se, na rua Senhor dos Passos, 248, a nova sede do Instituto de Artes. Comparada com a sede anterior (Fig. 1), um avanço condizente com as transformações que a cidade experimentava. Para os porto-alegrenses, em geral, talvez um acontecimento secundário, mas para o universo das artes e da música erudita um marco a ser celebrado. Porto Alegre vivia seus temores de ataques aéreos alemães (ver Parêntese 27.5.2023), assistia ao surgimento de grandes obras viárias no arroio Dilúvio e na av. Farrapos, edificações portentosas como os Edifícios Sulacap, Edifício União e Palácio do Comércio (ver Parêntese 20.5.2023). 

Para o êxito do empreendimento, empenharam-se novas lideranças surgidas e beneficiadas (mesmo que indiretamente) com a benevolência orçamentária do Estado Novo varguista (1937-45). O diretor Tasso Corrêa, seu irmão Ernâni Correa, Fernando Corona e os professores de música Oscar Simm e Enio Freitas de Castro compunham a comissão diretiva. Os bastidores do processo nos são revelados por Círio Simon (O pensamento de Tasso Bolívar Dias Corrêa. P. Alegre: profciriosimon.blogspot.com., 28.4.2016) informando de artistas doando obras para a Campanha de Arrecadação, o público ganhando um selo timbrado pelas doações em dinheiro, dirigentes hipotecando propriedades para a obtenção de um empréstimo de 400.000$000 na Caixa Econômica Federal. Adesão popular e a benevolência orçamentária supracitada, num tempo em que, no lugar de laranjais, os responsáveis pelos gastos hipotecavam seus bens. 


A nova sede do Instituto de Artes e as representações de Tasso Corrêa como seu máximo expoente

[Continua...]

O acesso a esse conteúdo é exclusivo aos assinantes premium do Matinal. É nossa retribuição aos que nos ajudam a colocar em prática nossa missão: fazer jornalismo e contar as histórias de Porto Alegre e do RS.

 

 
 
 

 

 

 

 
 
 

 

 
conteúdo exclusivo
Revista
Parêntese


A revista digital Parêntese, produzida pela equipe do Matinal e por colaboradores, traz jornalismo e boas histórias em formato de fotos, ensaios, crônicas, entrevistas.

Quer ter acesso ao conteúdo exclusivo?

Assine o Premium

Você também pode experimentar nossas newsletters por 15 dias!

Experimente grátis as newsletters do Grupo Matinal!

RELACIONADAS
ASSINE O PLANO ANUAL E GANHE UM EXEMPLAR DA PARÊNTESE TRI 1
ASSINE O PLANO ANUAL E GANHE UM EXEMPLAR DA PARÊNTESE TRI 1

Esqueceu sua senha?

ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.
ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.