nossos mortos

Cinco anos e uma vida

Change Size Text
Cinco anos e uma vida

Foi Clarice Lispector que nos aproximou. Trabalhávamos no Diário do Sul e eu tinha escrito um texto sobre a Clarice. A Sandra adorou e comentou comigo. E ali tudo começou. Ela tinha 20/21 anos, tinha recém saído da faculdade. Era tradutora e eu escrevia na Cultura. 

Tivemos uma linda história de amor por cinco anos. Ela adorava metáforas, a poética das coisas, a intensidade das palavras e ideias, e tínhamos uma aproximação pelas diferenças. Eu sagitariano, impulsivo, operístico. Ela peixes, impressionável, à flor da pele em muitas coisas mas tentando sempre o lado sensível e amoroso de tudo. Tínhamos diferenças e também admiração mútua. Talvez porque um fosse o que faltava no outro. 

[Continua...]

O acesso a esse conteúdo é exclusivo aos assinantes premium do Matinal. É nossa retribuição aos que nos ajudam a colocar em prática nossa missão: fazer jornalismo e contar as histórias de Porto Alegre e do RS.

 

 
 
 

 

 

 

 
 
 

 

 
conteúdo exclusivo
Revista
Parêntese


A revista digital Parêntese, produzida pela equipe do Matinal e por colaboradores, traz jornalismo e boas histórias em formato de fotos, ensaios, crônicas, entrevistas.

Quer ter acesso a conteúdo exclusivo?


Assine o Premium
ou faça login

Você também pode experimentar nossas newsletters por 15 dias!

Experimente grátis as newsletters do Grupo Matinal!

Foi Clarice Lispector que nos aproximou. Trabalhávamos no Diário do Sul e eu tinha escrito um texto sobre a Clarice. A Sandra adorou e comentou comigo. E ali tudo começou. Ela tinha 20/21 anos, tinha recém saído da faculdade. Era tradutora e eu escrevia na Cultura. 

Tivemos uma linda história de amor por cinco anos. Ela adorava metáforas, a poética das coisas, a intensidade das palavras e ideias, e tínhamos uma aproximação pelas diferenças. Eu sagitariano, impulsivo, operístico. Ela peixes, impressionável, à flor da pele em muitas coisas mas tentando sempre o lado sensível e amoroso de tudo. Tínhamos diferenças e também admiração mútua. Talvez porque um fosse o que faltava no outro. 

[Continua...]

O acesso a esse conteúdo é exclusivo aos assinantes premium do Matinal. É nossa retribuição aos que nos ajudam a colocar em prática nossa missão: fazer jornalismo e contar as histórias de Porto Alegre e do RS.

 

 
 
 

 

 

 

 
 
 

 

 
conteúdo exclusivo
Revista
Parêntese


A revista digital Parêntese, produzida pela equipe do Matinal e por colaboradores, traz jornalismo e boas histórias em formato de fotos, ensaios, crônicas, entrevistas.

Publicidade
Publicidade

Quer ter acesso a conteúdo exclusivo?


Assine o Premium
ou faça login

Você também pode experimentar nossas newsletters por 15 dias!

Experimente grátis as newsletters do Grupo Matinal!

RELACIONADAS
marca-parentese

Abra um parêntese no seu fim de semana com jornalismo e boas histórias. Deixe seu email e receba toda semana as newsletters da revista Parêntese.

Receba de segunda a sexta a Matinal News, a newsletter que traz as principais notícias e eventos de Porto Alegre e do RS.