Artigos | Cinema

“Às Vezes Quero Sumir” aborda a dificuldade de conexão

Change Size Text
“Às Vezes Quero Sumir” aborda a dificuldade de conexão Synapse Distribution/Divulgação

Misturando romance, humor sombrio e sensibilidade, a comédia dramática Às Vezes Quero Sumir (2023) aborda de maneira singular temas como solidão e dificuldade de conexão. Exibido na seleção oficial do Festival de Sundance do ano passado, o filme dirigido por Rachel Lambert é protagonizado por Daisy Ridley – a Rey da saga Star Wars.

Ambientada em uma pacata cidade costeira dos Estados Unidos, a história acompanha o cotidiano de Fran (Ridley), jovem muito tímida que vê sua rotina mudar ao sentir-se atraída pelo novo colega de trabalho Robert – interpretado pelo ator e comediante Dave Merheje. Entre sessões de cinema e jantares, os dois se aproximam, mas as angústias e inseguranças de Fran impõem-se como barreiras para o avanço desse relacionamento. 

Synapse Distribution/Divulgação

Às Vezes Quero Sumir é inspirado na peça Killers, de Kevin Armento, que assina o roteiro com Stefanie Abel Horowitz e Katy Wright-Mead. O grande destaque do filme fica com as ótimas atuações da dupla principal – especialmente de Daisy Ridley, cuja interpretação permeada de emoções conflitantes expressas de maneira contida e delicada provam que seu talento vai além do que ela conseguiu mostrar em uma galáxia muito, muito distante.

Synapse Distribution/Divulgação

Às Vezes Quero Sumir: * * *

COTAÇÕES

* * * * * ótimo     * * * * muito bom     * * * bom     * * regular     * ruim

Assista ao trailer de Às Vezes Quero Sumir:

PUBLICIDADE

Esqueceu sua senha?