Música, Notas

Mariana Volker volta em “Órbita”

Change Size Text
Mariana Volker volta em “Órbita”
Depois de ficar afastada por dois anos e quase desistir da carreira por causa da depressão, Mariana Volker lançou recentemente um disco dançante coeso e saboroso. Órbita reúne oito canções – sete autorais -, em que a cantora e compositora carioca fala sobre dores de amores, a barra enfrentada com a doença e sua recuperação. Já na faixa de abertura, Labirinto, de pegada pop, o eu lírico está perdido: “Não sei mais onde estou / De onde eu vim / Pra onde eu vou / Não sei como fugir / Do labirinto que eu sou”. – Essa canção foi exatamente o início de todo o processo de Órbita. Ela é um questionamento, e foi nela que veio o clique de que eu precisava mergulhar dentro de mim para me curar, para sair do buraco, para voltar a compor – lembra intérprete de voz bela e envolvente. Mariana foi revelada no programa The Voice, em 2017, e já trabalhou com produtores como Liminha e os músicos João Barone, Toni Platão e Clarice Falcão. Em Órbita, a jovem artista exorciza seus fantasmas tirando o ouvinte para dançar ao som de faixas como Eu Sinto Muito, +Amor, Um Grito e Calcula-me. A capa do disco é inspirada em uma foto icônica de Elke Maravilha. Escute o disco Órbita aqui. Assista ao clipe de +Amor: Assista ao clipe de Gigantesca: Assista ao clipe de Finge: Assista ao clipe de Montes Claros:

Quer ter acesso a conteúdo exclusivo?


Assine o Premium
ou faça login

Você também pode experimentar nossas newsletters por 15 dias!

Experimente grátis as newsletters do Grupo Matinal!

RELACIONADAS

Quer saber tudo sobre cultura e eventos em Porto Alegre e no RS? Então assine a newsletter do Roger Lerina e receba as dicas no seu e-mail!

Receba de segunda a sexta a Matinal News, a newsletter que traz as principais notícias e eventos de Porto Alegre e do RS.