Matérias, Matinal

Prefeitura vai lançar nova terceirização para criar conservatório de música municipal

Change Size Text
Prefeitura vai lançar nova terceirização para criar conservatório de música municipal Por Fernanda Wenzel e Naira Hofmeister A prefeitura projeta fazer um novo edital público para criar e entregar à iniciativa privada um espaço que ainda não existe sob a gestão do município: uma escola de música. “O conservatório de música da cidade é outro projeto que vai entrar em contratualização”, revela em primeira mão o secretário adjunto de Parcerias Estratégicas, Fernando Pimentel. Por enquanto, haviam sido anunciados editais para a terceirização de quatro espaços de cultura da Capital: Atelier Livre Xico Stockinger, Pinacoteca Ruben Berta, Cinemateca Capitólio e Centro Cultural Multimeios da Restinga. O edital da escola de música deverá ser lançado ainda neste primeiro semestre. “Já estamos com o planejamento bem avançado”, complementa o coordenador de Música da Secretaria Municipal da Cultura (SMC), Henry Ventura. A sede do futuro conservatório será um edifício histórico na Rua da República, onde atualmente funciona a Coordenação de Música e a administração da Banda Municipal. “Há uma demanda muito grande nas comunidades que participam das reuniões do Orçamento Participativo por uma escola de formação profissional de músicos, especialmente depois que fecharam alguns conservatórios privados que existiam em Porto Alegre, como o da Cruzeiro e o Palestrina, no Centro Histórico”, complementa Ventura. Além das oficinas no edifício da Cidade Baixa, o conservatório deverá oferecer aulas descentralizadas, diretamente nas comunidades interessadas, para ganhar mais público. No conservatório será possível estudar exclusivamente um instrumento — cordas, sopro ou percussão, por exemplo — e também diferentes estilos, como música erudita ou popular. O valor total do edital ainda não está calculado, porque o modelo do contrato não foi definido. Além desse novo edital, o secretário de Parcerias Estratégicas menciona ainda outro na área cultural, “que não envolve um equipamento físico, mas sim três projetos”, mas sobre o qual a pasta prefere não fornecer informação neste momento.

Quer ter acesso a conteúdo exclusivo?


Assine o Premium
ou faça login

Você também pode experimentar nossas newsletters por 15 dias!

Experimente grátis as newsletters do Grupo Matinal!

Por Fernanda Wenzel e Naira Hofmeister A prefeitura projeta fazer um novo edital público para criar e entregar à iniciativa privada um espaço que ainda não existe sob a gestão do município: uma escola de música. “O conservatório de música da cidade é outro projeto que vai entrar em contratualização”, revela em primeira mão o secretário adjunto de Parcerias Estratégicas, Fernando Pimentel. Por enquanto, haviam sido anunciados editais para a terceirização de quatro espaços de cultura da Capital: Atelier Livre Xico Stockinger, Pinacoteca Ruben Berta, Cinemateca Capitólio e Centro Cultural Multimeios da Restinga. O edital da escola de música deverá ser lançado ainda neste primeiro semestre. “Já estamos com o planejamento bem avançado”, complementa o coordenador de Música da Secretaria Municipal da Cultura (SMC), Henry Ventura. A sede do futuro conservatório será um edifício histórico na Rua da República, onde atualmente funciona a Coordenação de Música e a administração da Banda Municipal. “Há uma demanda muito grande nas comunidades que participam das reuniões do Orçamento Participativo por uma escola de formação profissional de músicos, especialmente depois que fecharam alguns conservatórios privados que existiam em Porto Alegre, como o da Cruzeiro e o Palestrina, no Centro Histórico”, complementa Ventura. Além das oficinas no edifício da Cidade Baixa, o conservatório deverá oferecer aulas descentralizadas, diretamente nas comunidades interessadas, para ganhar mais público. No conservatório será possível estudar exclusivamente um instrumento — cordas, sopro ou percussão, por exemplo — e também diferentes estilos, como música erudita ou popular. O valor total do edital ainda não está calculado, porque o modelo do contrato não foi definido. Além desse novo edital, o secretário de Parcerias Estratégicas menciona ainda outro na área cultural, “que não envolve um equipamento físico, mas sim três projetos”, mas sobre o qual a pasta prefere não fornecer informação neste momento.

Quer ter acesso a conteúdo exclusivo?


Assine o Premium
ou faça login

Você também pode experimentar nossas newsletters por 15 dias!

Experimente grátis as newsletters do Grupo Matinal!

RELACIONADAS

Receba de segunda a sexta a Matinal News, a newsletter que traz as principais notícias e eventos de Porto Alegre e do RS.