Cartas

A hora é de união, pela democracia e o avanço social

Change Size Text
A hora é de união, pela democracia e o avanço social

A divisão dos partidos do campo que podemos denominar de democrático-social-trabalhista, constituído por PT, PDT, PSB, PCdoB e PSOL, aumenta drasticamente as chances de vitória dos candidatos negacionistas e regressistas.

As pesquisas eleitorais realizadas no Rio Grande do Sul por diferentes institutos mostram, até aqui, que candidatos contrários a valores básicos da civilização lideram as intenções de voto para a Presidência da República, o Governo Estadual e para o Senado. Não devem ser diferentes as situações para a Assembleia Legislativa e a Câmara Federal.

Divididos, os partidos do campo democrático-social-trabalhista têm grande chance de repetir as derrotas de 2002, 2006, 2014 e 2018.

Somadas as candidaturas desse campo ao governo estadual, a chance de vitória de um candidato único comum aumenta enormemente, resultando em intenção de voto quase idêntica à dos candidatos que hoje lideram a corrida ao Piratini.

Separados, as chances eleitorais desse campo são quase nulas. Esperar que algum candidato democrata à Presidência da República possa alavancar qualquer um desses candidatos separadamente é uma esperança ilusória. No Rio Grande do Sul, Bolsonaro lidera as intenções de voto e, ele sim, catapulta seus adeptos.

Eleições se decidem nas urnas, mas é pouco aconselhável apostar no imponderável, ou seja, em possibilidades que contrariam as evidências disponíveis.

Detentor do quinto maior eleitorado e do quarto maior PIB do país, o Rio Grande do Sul tem peso importante na Federação e os dirigentes dos partidos do campo democrático social trabalhista têm a enorme responsabilidade de tornar possível a eleição de governantes, senadores e deputados estaduais e federais comprometidos com a democracia e os avanços sociais.

A situação do país e do Rio Grande do Sul exige grandeza e união. Os interesses pessoais ou de cada partido individualmente precisam ficar em segundo lugar. Não é hora de demarcação de espaços ou de disputas por territórios eleitorais.

A desunião terá um preço alto, que será pago por todos nós.

Se você quiser se unir ao esforço pela construção da frente democrática social trabalhista, entre no site do Avaaz, pesquise e assine o Manifesto pela união dos partidos do campo democrático popular no RS.


Benedito Tadeu César é cientista político.

RELACIONADAS
;
ASSINE O PLANO ANUAL E GANHE UM EXEMPLAR DA PARÊNTESE TRI 1
ASSINE O PLANO ANUAL E GANHE UM EXEMPLAR DA PARÊNTESE TRI 1
ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.
ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.