Para rir com o cérebro

Vorrone no frio ao sabor de bislacha? Corre consultar o Magrafo

Change Size Text
Vorrone no frio ao sabor de bislacha? Corre consultar o Magrafo
No meu livro Magrafo – dicionário de palavras inexistentes, listo 201 verbetes com conceitos para os quais ainda não existem palavras. São sensações, frustrações, prazeres, experiências e hábitos quotidianos que, embora conhecidos de todos, não aparecem (ainda) nos dicionários tradicionais. Abaixo, listo quatro verbetes do livro e mais quatro inéditos, feitos exclusivamente para a Parêntese. bislacha [s.f.]Polêmica gerada sobre a definição do que é bolacha ou biscoito. A bislacha é motivo de rompimentos de centenas de amizades interestaduais. cintal [adj.]Diz-se do tom de voz usado pelas anunciantes nos aeroportos internacionais do mundo todo. inhã [s.m.]Vontade, felizmente quase nunca executada, de ajeitar para dentro a etiqueta da roupa de algum desconhecido. ombo [s.m.]Calor deixado pela bunda de alguém que acabou de se levantar de um assento. O ombo só é sentido pela pessoa que senta no mesmo assento logo depois. vorrone [s.m.]Prazer de ficar olhando uma fogueira ou lareira. cassom [s.m.]Embaraço causado por ter esperado pelo terceiro beijo ao cumprimentar alguém e não recebê-lo. Também o embaraço de quem tenta dar o terceiro beijo enquanto o outro se afasta. Dependendo da região do país, o número de beijos envolvidos pode variar. No sul, por exemplo, dar três beijos ainda é comum, mas, dependendo do grau de intimidade entre os envolvidos, o número de beijos diminui. Uma estratégia comumente usada para se evitar o cassom é ficar por último na fila de cumprimentos e observar quantos beijos as pessoas trocam. O cassom também se aplica à ocasião em que a confusão leva a um involuntário beijo na boca. Outra maneira de evitar esse embaraço é ficar em casa e renunciar à vida social. zodículo [s.m.]O zodículo é a pessoa que sempre justifica seu mau comportamento baseada no seu próprio signo. Exemplos: alguém que comeu numa sentada os 2 kg de sorvete napolitano que havia na geladeira, ao ter seu crime flagrado, se justifica dizendo: “Pô, sou de Touro, né? Quando a fome bate, ninguém segura!”. Quando você estava fora, sua namorada alterou a ordem de todos os seus livros, CDs e DVDs, por ordem alfabética de sobrenome (ignorando a sua classificação por gênero), e jogou fora todos seus remédios e alimentos vencidos. “Ah, vai me desculpar, mas eu sou virginiana e não podia conviver com aquele caos”. necroastria [s.f.]Súbita consagração de uma celebridade ou subcelebridade que morre e passa a ser vista como excelente em sua área, mesmo sem nunca ter sido, ou como uma grande promessa que teve a carreira interrompida, no caso de ser jovem. Diego Lops é autor de Magrafo – dicionário de palavras inexistentes, Pessoas partidas e Frases ouvidas por aí.

Quer ter acesso ao conteúdo exclusivo?

Assine o Premium

Você também pode experimentar nossas newsletters por 15 dias!

Experimente grátis as newsletters do Grupo Matinal!

RELACIONADAS
marca-parentese

Abra um parêntese no seu fim de semana com jornalismo e boas histórias. Deixe seu email e receba toda semana as newsletters da revista Parêntese.

Escolhe um dos combos

Pagamento exclusivo via cartão de crédito