Artigos, Cinema

Grazia respira a liberdade

Change Size Text
Grazia respira a liberdade Foto: Petra Belas Artes à la Carte/Divulgação

Chega nesta quinta-feira (1º/4) na plataforma Petra Belas Artes à la Carte o belo drama italiano Respiro (2002), dirigido por Emanuele Crialese, com Valeria Golino no papel principal. O filme foi vencedor do Grande Prêmio da Semana da Crítica no Festival de Cannes em 2002.

Tendo como cenário imagens exuberantes do mar e da costa rochosa mediterrânea, o delicado Respiro acompanha Grazia (Golino), bela e emocionalmente instável mãe de três filhos que mora com o marido, o pescador Pietro (Vincenzo Amato), em uma ilha na Itália. Como todas as demais mulheres da localidade, Grazia trabalha na limpeza dos peixes que os homens trazem diariamente. De espírito libertário, a jovem matriarca sonha em viajar, mas apenas se permite tomar banhos de mar nua – para preocupação de Pasquale (Francesco Casisa) e Filippo (Filippo Pucillo), extremamente apegados à mãe, e escândalo dos ilhéus.

Enquanto lidam com a bipolaridade da mãe, o trio de filhos – que inclui ainda a garota Marinella (Veronica D’Agostino) – leva uma vida em contato com a natureza, em meio às brincadeiras e transgressões típicas da adolescência e às descobertas da sexualidade. O comportamento de Grazia, no entanto, vai cada vez incomodando mais Pietro e especialmente os moradores, que insistem para que ela vá a Milão fazer um tratamento psiquiátrico.

Valeria Golino foi reconhecida pela crítica por seu papel intenso em Respiro. Apesar de ter despontado para o estrelato mundial ao aparecer como a namorada de Tom Cruise em Rain Man (1988), foi em Respiro – e em sua terra natal – que a atriz conseguiu seu papel mais premiado. Golino – que recentemente foi vista no belíssimo Retrato de uma Jovem em Chamas (2019), por coincidência outro filme ambientado em uma ilha – foi escolhida melhor atriz pelo Nastro d’Argento (prêmio mais antigo do cinema italiano, concedido desde 1946 pelo Sindicato Nacional dos Jornalistas do Cinema Italiano) e no Festival de Mons, na Bélgica, além de ter recebido uma indicação nessa categoria ao David di Donatello, o Oscar italiano.

Publicidade
Publicidade

Já o diretor e roteirista Emanuele Crialesi tem sua filmografia marcada por cenários insulares: além de Respiro, rodado na ilha de Lampedusa, o cineasta traz no currículo também os dramas Novo Mundo (2006), ambientado na Ellis Island, ilha situada no porto de Nova York que foi ao longo do século 19 e no começo do século 20 a principal entrada de imigrantes nos Estados Unidos, e Terra Firme (2011), sobre um grupo de refugiados que chega de barco a uma ilha da Sicília, vencedor do Prêmio Especial do Júri no Festival de Veneza.

Foto: Petra Belas Artes à la Carte/Divulgação

Respiro: * * * *

COTAÇÕES

* * * * * ótimo     * * * * muito bom     * * * bom     * * regular     * ruim

Assista ao trailer de Respiro:

RELACIONADAS

Quer saber tudo sobre cultura e eventos em Porto Alegre e no RS? Então assine a newsletter do Roger Lerina e receba as dicas no seu e-mail!

Receba de segunda a sexta a Matinal News, a newsletter que traz as principais notícias e eventos de Porto Alegre e do RS.