Artigos | Cinema

“Casa Vazia” é um western crepuscular no pampa

Change Size Text
“Casa Vazia” é um western crepuscular no pampa Panda Filmes/Divulgação

Premiado nos festivais de cinema de Gramado e do Rio de JaneiroCasa Vazia (2021) chega aos cinemas nesta quinta-feira (3/8). Rodado em Santana do Livramento, no Rio Grande do Sul, e Rivera, no Uruguai, o longa-metragem aborda o empobrecimento da população em áreas agrícolas marcadas pelo avanço da tecnologia e das desigualdades sociais.

No filme Raul (Hugo Noguera) é um peão desempregado e pai de família que acaba se juntando a um bando noturno de ladrões de gado. Ao retornar de mais uma madrugada, encontra a casa vazia: a mulher e os filhos desapareceram.

Dirigido por Giovani Borba e definido como um neo-western pela revista especializada Variety, Casa Vazia explora um registro híbrido entre ficção e documentário, protagonizado por um ex-peão de estância. “Me alegra muito contar essa história, que busca ser muito regional, mas acaba reverberando dilemas e sentimentos universais, e assim pôde encontrar uma acolhida muito boa com o público nos festivais e o reconhecimento com prêmios”, afirma o diretor.

Panda Filmes/Divulgação

O protagonista de Casa Vazia vive em um rancho isolado na imensidão do pampa – região onde, atualmente, a tradição da criação de animais vem sendo sobreposta por imensas plantações de soja e eucalipto. Colocados cada vez mais à margem pelos sistemas modernos de produção agropecuária, os trabalhadores do campo tentam se reorientar e lutar pela sobrevivência e preservação de seus costumes.

Ao lado de atores não profissionais como o protagonista Hugo Noguera, premiado por sua atuação na Mostra Gaúcha do Festival de Gramado de 2022, estão nomes conhecidos das telas e dos palcos gaúchos, como Araci Esteves, Nelson Diniz, Roberto Oliveira e Liane Venturella – atriz que também assina a preparação do elenco. Além de ganhar cinco prêmios em Gramado no ano passado, Casa Vazia conquistou o Troféu Redentor de melhor fotografia para o cearense Ivo Lopes Araújo no Festival Internacional de Cinema do Rio de Janeiro.

Como em um faroeste crepuscular, Casa Vazia leva o espectador a visitar um mundo rural nostálgico da abundância e da felicidade perdidas, cujos homens se embrutecem diante da adversidade e da falta de perspectivas. As imagens e os sons desse pampa rústico estão muito bem impressos no filme, compondo com a paisagem humana vincada pela dureza um cenário sensorialmente impactante na tela.

Panda Filmes/Divulgação

Panda Filmes/Divulgação

Casa Vazia: * * * *

COTAÇÕES

* * * * * ótimo     * * * * muito bom     * * * bom     * * regular     * ruim

Assista ao trailer de Casa Vazia:

PUBLICIDADE

Esqueceu sua senha?