Reportagem

Após críticas nas redes sociais, Melnick e Panvel informam ações de apoio às vítimas das enchentes

Change Size Text
Após críticas nas redes sociais, Melnick e Panvel informam ações de apoio às vítimas das enchentes Abrigo para vítimas da enchente foi montado no ginásio do IPA | Foto: Clarissa Pont

Marcas foram questionadas por ações tímidas diante da tragédia que assola o estado. Voluntários questionam participação da construtora em organização de abrigo

Publicidade

Nos últimos dias, perfis de redes sociais de grandes marcas gaúchas vêm recebendo questionamentos de seguidores sobre a atuação das empresas diante da catástrofe climática enfrentada pelo RS. Seguidores criticam a inação ou as ações tímidas das companhias, que contrastam com o sentimento de urgência e engajamento voluntário de dezenas de milhares de pessoas, inclusive de outros estados.

Em resposta à nota veiculada na Matinal News de terça-feira (6/5), Melnick e Panvel enviaram manifestações sobre ações desenvolvidas nos últimos dias. 

A construtora informou que, em conjunto com Igreja Metodista, Colégio Americano, IPA e Cyrela, “montou um abrigo para acolhimento de 150 pessoas no Ginásio do IPA”. Melnick e Cyrella são os atuais proprietários do terreno e dos prédios do IPA, integrante da Rede Metodista, que se encontra em Recuperação Judicial (RJ) desde 2021.

À Matinal, a Melnick detalhou que colaboradores das duas empresas refizeram “a instalação elétrica e dos chuveiros, instalaram computadores e internet no local”. A nota informa ainda que “o trabalho dos voluntários, colaboradores das empresas, funcionários do IPA e Americano, bem como pais e alunos do Americano, garantiram a montagem das camas e estrutura completa para acolher quem mais precisava naquele momento”.

Voluntários relatam esforço coletivo

Nas suas redes, a construtora havia publicado um outro comunicado, na terça-feira (7/5), que provocou indignação na comunidade escolar do Colégio Metodista Americano, que atua no abrigo montado no ginásio do IPA. “Em parceria com a Cyrela, nossas equipes se uniram para formar uma grande rede de voluntários, e assim montamos um abrigo no Ginásio do IPA”, afirma o post da empresa.

Mãe de dois alunos do Americano, a jornalista Clarissa Pont afirma que “foi um esforço coletivo, autogestionado, descentralizado e civil, envolvendo crianças, pais, alunos e professores do Americano, ex-alunos e ex-professores do IPA. Um grupo ficou lavando o ginásio, porque o IPA está fechado e muito abandonado, outros ficaram na triagem de roupas, alimentos e itens de higiene”.

A jornalista conta que a mobilização da comunidade começou no domingo (5/5) pela manhã, a partir de trocas em grupos de WhatsApp que articularam pais, docentes, alunos e as pastorais da escola e do IPA, totalizando ao longo dos dias seguintes um grupo de aproximadamente mil voluntários: “Entre 10h30 e 15h30, estava tudo pronto, com colchões e lençóis limpos. A triagem não parava. Logo percebemos que não estávamos dando conta das doações e começamos a distribuí-las para outros pontos”, afirma Pont.

Pai de uma aluna do Americano, o biólogo Glauco Caon também criticou o comunicado da construtora. “A própria escola, os professores, alunos e pais se mobilizaram. Levaram cerca de 120 colchões do acantonamento das crianças [do Americano] e organizaram as doações. Até ontem [7/5], a Melnick não tinha se manifestado. Só fizeram uma reunião permitindo a utilização do espaço. Aí publicaram o comunicado. A comunidade escolar ficou indignada. É bom que a Melnick esteja se envolvendo de certa maneira, mas está utilizando mais como marketing para eles. Isso deixou os pais e alguns professores bem chateados.” 

Nas suas redes, o Colégio Americano no Instagram agradece a comunidade escolar do Americano e do IPA, além de funcionários, professores e pais que estão mobilizados.

Panvel não detalha quantidade de doações

À Matinal, a Panvel destacou a devastação sofrida por Eldorado do Sul, que abriga a sede do grupo, e informou que concentrou esforços para auxiliar as necessidades mais urgentes de funcionários e suas famílias. O grupo pretende ampliar o repasse de itens às vítimas tão logo restabeleça o acesso ao complexo.

Ainda segundo o comunicado, funcionários estão montando kits para serem entregues aos sobreviventes da catástrofe. Além disso, a empresa está em contato com a Defesa Civil, entidades de assistência e abrigos do RS para ajudar no repasse de medicamentos, alimentos e produtos de higiene. Devido a dificuldades de acesso à sede e ao centro de distribuição, a empresa informou que conta com o centro do Paraná para permitir o “repasse imediato” dos itens. A assessoria não informou em detalhes a quantidade de doações.

Gostou desta reportagem? Garanta que outros assuntos importantes para o interesse público da nossa cidade sejam abordados: apoie-nos financeiramente!

O que nos permite produzir reportagens investigativas e de denúncia, cumprindo nosso papel de fiscalizar o poder, é a nossa independência editorial.

Essa independência só existe porque somos financiados majoritariamente por leitoras e leitores que nos apoiam financeiramente.

Quem nos apoia também recebe todo o nosso conteúdo exclusivo: a versão completa da Matinal News, de segunda a sexta, e as newsletters do Juremir Machado, às terças, do Roger Lerina, às quintas, e da revista Parêntese, aos sábados.

Apoie-nos! O investimento equivale ao valor de dois cafés por mês.
Se você já nos apoia, agradecemos por fazer parte da rede Matinal! e tenha acesso a todo o nosso conteúdo.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Se você já nos apoia, agradecemos por fazer parte da rede Matinal! e tenha acesso a todo o nosso conteúdo.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email

Gostou desta reportagem? Ela é possível graças a sua assinatura.

O dinheiro investido por nossos assinantes premium é o que garante que possamos fazer um jornalismo independente de qualidade e relevância para a sociedade e para a democracia. Você pode contribuir ainda mais com um apoio extra ou compartilhando este conteúdo nas suas redes sociais.
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email

Se você já é assinante, obrigada por estar conosco no Grupo Matinal Jornalismo! Faça login e tenha acesso a todos os nossos conteúdos.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
RELACIONADAS
;

Esqueceu sua senha?

ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.
ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.