Reportagem

Com dois meses de atraso, Bike Poa chega a mil bicicletas e 100 estações

Change Size Text
Com dois meses de atraso, Bike Poa chega a mil bicicletas e 100 estações Bike Poa terá 100 estações operando até sábado | Foto: Tem Bici / Divulgação

Sistema passará a contar com bicicletas elétricas a partir deste sábado

A Tem Bici, empresa que opera o Bike Poa, anunciou que a sua rede chegará à marca de mil bicicletas até o próximo sábado, dia 21 de outubro. Na data, um ato de entrega das bikes e das novas estações será realizado em frente ao Iberê Camargo, na zona sul de Porto Alegre. 

Publicidade

O sistema também passará a contar com 500 bicicletas elétricas, uma novidade no Bike Poa – número que condiz com o revelado pela Matinal no ano passado. Em outras cidades do país, as bikes elétricas são operadas nas mesmas estações que as convencionais, porém com preços diferenciados. No sábado, os detalhes serão apresentados ao público. 

A três dias do ato, nesta quarta-feira, o aplicativo do Bike Poa indicava a presença das estações em 99 locais da cidade. Até agosto do ano passado, quando o contrato foi renovado, eram 41. Em março deste ano, 18 novos pontos foram instalados, já chegando a novos bairros atendidos. 

Os trabalhos de ampliação foram acelerados a partir do fim de julho, mas não chegaram a cumprir a meta estipulada por contrato, de ter 100 estações no aniversário da renovação do vínculo. A prefeitura explicou que não haveria sanções à empresa, uma vez que o município pediu ajustes, o que ocasionou o atraso no cronograma. 

• No mapa abaixo, é possível localizar onde estão as estações, marcando a opção no botão do canto superior esquerdo:

Ciclovia na Nilo

Ao menos três das novas estações instaladas ficam próximas à avenida Nilo Peçanha, na zona norte. Na semana passada, a prefeitura apresentou o projeto sobre mobilidade ativa da região, no qual foi exibido o estudo de prolongamento da ciclovia da Nilo entre a rua Tomaz Gonzaga e a avenida João Wallig. O trecho, quando concluído, completará a ligação entre a área do Bourbon Country e a avenida Protásio Alves. 

De acordo com a prefeitura, a proposta que mais agradou os participantes do encontro foi a que prevê uma ciclovia monodirecional junto ao canteiro central da via. Há uma semelhante no trecho entre a Ijuí e a Lucas de Oliveira, na própria Nilo. 

Apesar de contar com um Plano Cicloviário prevendo quase 500 quilômetros de malha cicloviária há 14 anos, Porto Alegre tem, atualmente, 79 quilômetros de vias para bikes. Neste ano, cerca de dois novos quilômetros foram instalados, ao mesmo tempo em que cerca de nove estão interditados, na avenida Ipiranga, em razão de risco aos ciclistas por causa dos danos causados nos taludes pelos temporais e ciclones desde o meio do ano. A meta da gestão Sebastião Melo (MDB) era chegar a 100 quilômetros até o fim do ano que vem.


E-mail: [email protected]

Gostou desta reportagem? Garanta que outros assuntos importantes para o interesse público da nossa cidade sejam abordados: apoie-nos financeiramente!

O que nos permite produzir reportagens investigativas e de denúncia, cumprindo nosso papel de fiscalizar o poder, é a nossa independência editorial.

Essa independência só existe porque somos financiados majoritariamente por leitoras e leitores que nos apoiam financeiramente.

Quem nos apoia também recebe todo o nosso conteúdo exclusivo: a versão completa da Matinal News, de segunda a sexta, e as newsletters do Juremir Machado, às terças, do Roger Lerina, às quintas, e da revista Parêntese, aos sábados.

Apoie-nos! O investimento equivale ao valor de dois cafés por mês.
Se você já nos apoia, agradecemos por fazer parte da rede Matinal! e tenha acesso a todo o nosso conteúdo.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
Se você já nos apoia, agradecemos por fazer parte da rede Matinal! e tenha acesso a todo o nosso conteúdo.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email

Gostou desta reportagem? Ela é possível graças a sua assinatura.

O dinheiro investido por nossos assinantes premium é o que garante que possamos fazer um jornalismo independente de qualidade e relevância para a sociedade e para a democracia. Você pode contribuir ainda mais com um apoio extra ou compartilhando este conteúdo nas suas redes sociais.
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email

Se você já é assinante, obrigada por estar conosco no Grupo Matinal Jornalismo! Faça login e tenha acesso a todos os nossos conteúdos.

Compartilhe esta reportagem em suas redes sociais!

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
Share on email
RELACIONADAS
;

Esqueceu sua senha?

ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.
ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.