Crônica

bell hooks e sua sagrada palavra

Change Size Text
bell hooks e sua sagrada palavra

Os sinos da igreja aqui próxima badalam me emergindo do pensamento fixo ainda incrível: bell hooks morreu. Volto a chorar porque a tristeza é a emoção mãe dos momentos sem controle, daqueles instantes que não sei mais o que fazer. Já lavei a cozinha, já limpei o chão, já respondi meus e-mails e a mala está quase pronta. O que fazer em seguida? Como agir agora que vivo num mundo onde ela está morta?

Conheci bell hooks no início do ano e assim que comecei a ler seu livro E eu não sou uma mulher? sentia que a minha vida estava mudando. Isso já me aconteceu antes, de estar passando por algo tão intenso e importante que quase poderia identificar o ruído dos móveis da minha alma se realocando para abrir o espaço necessário à transformação. Nem mesmo havia terminado de lê-lo e já tinha comprado outro, Erguer a voz: pensar como feminista, pensar como negra.

Na página 34 deste título é possível ler:

O medo da exposição, o medo de que os sentimentos mais profundos e os pensamentos mais íntimos fossem desprezados como meros devaneios […] parece-me agora uma das barreiras que as mulheres sempre precisaram e ainda precisam destruir para que não sejamos mais empurradas para o segredo e o silêncio.

Quando li isso senti que havia encontrado algumas palavras perdidas, antigas palavras que em algum momento eu havia perdido e enfim estavam lá, prontas para serem resgatadas. bell hooks parece ter este poder, de te devolver aquelas palavras que você tinha na ponta da língua e simplesmente não sabia como dizer.

[Continua...]

O acesso a esse conteúdo é exclusivo aos assinantes premium do Matinal. É nossa retribuição aos que nos ajudam a colocar em prática nossa missão: fazer jornalismo e contar as histórias de Porto Alegre e do RS.

 

 
 
 

 

 

 

 
 
 

 

 
conteúdo exclusivo
Revista
Parêntese


A revista digital Parêntese, produzida pela equipe do Matinal e por colaboradores, traz jornalismo e boas histórias em formato de fotos, ensaios, crônicas, entrevistas.

Quer ter acesso ao conteúdo exclusivo?

Assine o Premium

Você também pode experimentar nossas newsletters por 15 dias!

Experimente grátis as newsletters do Grupo Matinal!

ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.
ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.

Escolhe um dos combos

Pagamento exclusivo via cartão de crédito