Entrevista

Evandro Matté: Sucesso contra a inércia

Change Size Text
Evandro Matté: Sucesso contra a inércia

Figura central da vigorosa revitalização da OSPA, que ganhou uma sede própria à sua altura depois de mais de meio século de vida, Evandro Matté merece ser celebrado como o grande desatador de nós desse percurso. Gente de alta grana e capital político forte não conseguiu nada parecido – e Evandro sim.

Ao contrário de musicistas nascidos em meios familiares de ótima condição social e excelentes oportunidades para desenvolver o talento, Matté precisou encontrar seu rumo mediante um processo nada linear. Uma história que vale muito conhecer.

(Aliás, se o prezado leitor ainda não sabe: a OSPA se apresenta no Youtube ao vivo, todos os sábados, às 17h. Imperdível.)

– Por Luís Augusto Fischer

Parêntese – Caro maestro, o motivo imediato para esta entrevista é a sucessão de feitos de grande relevo para a OSPA – não lembro a ordem, mas tem o Palacinho da Cristóvão Colombo para sede da escola de música, tem o teatro no Centro Administrativo e agora mais uma sala, para agrupações menores. Mas antes de falar nesses feitos, queria perguntar sobre a tua formação inicial. Onde e quando tu nasceste? Qual a história familiar imediata? Como foi tua infância? 

Evandro – Nasci em Caxias do Sul (RS), a 8 de outubro de 1969. Comecei na música aos 7 anos. Minha escola tinha uma banda marcial e fiquei encantado quando assisti. Chegando em casa falei para minha mãe que queria tocar na banda. Assim tudo começou. Meu instrumento sempre foi o trompete. Meus pais eram oriundos do interior (Quarta légua – colônia de Caxias do Sul). Semianalfabetos, foram para Caxias em busca de um futuro melhor. Meu pai trabalhava como mecânico de automóveis e minha mãe, dona de casa. 

P – E a tua iniciação musical? É o trompete o teu instrumento de origem, certo? Foi uma escolha consciente ou uma casualidade? 

[Continua...]

O acesso a esse conteúdo é exclusivo aos assinantes premium do Matinal. É nossa retribuição aos que nos ajudam a colocar em prática nossa missão: fazer jornalismo e contar as histórias de Porto Alegre e do RS.

 

 
 
 

 

 

 

 
 
 

 

 
conteúdo exclusivo
Revista
Parêntese


A revista digital Parêntese, produzida pela equipe do Matinal e por colaboradores, traz jornalismo e boas histórias em formato de fotos, ensaios, crônicas, entrevistas.

Quer ter acesso ao conteúdo exclusivo?

Assine o Premium

Você também pode experimentar nossas newsletters por 15 dias!

Experimente grátis as newsletters do Grupo Matinal!

RELACIONADAS
ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.
ASSINE E GANHE UMA EDIÇÃO HISTÓRICA DA REVISTA PARÊNTESE.

Escolhe um dos combos

Pagamento exclusivo via cartão de crédito