Folhetim

Mil manhãs semelhantes – Capítulo 2

Change Size Text
Mil manhãs semelhantes – Capítulo 2

Pelas manhãs, a gata andava ao redor das minhas pernas umas duas ou três vezes até roçar o corpo em mim, arquear as costas e levantar o rabo. Depois levava a cabeça em direção ao chão e rolava numa espécie de cambalhota desengonçada, porém irresistível. Virava a barriga para cima e não me restava outra coisa a não ser acariciá-la. De quando em quando deitava em meu colo, porém sempre antes fazendo o ritual, circulando, atraindo a atenção até que sua presença fosse notada, então abria espaço em meu corpo para que ela pudesse chegar. Devia ter uns três, quatro anos, malhada em tons escuros, misto de preto e marrom. Eu só a chamava de gata. 

[Continua...]

O acesso a esse conteúdo é exclusivo aos assinantes premium do Matinal. É nossa retribuição aos que nos ajudam a colocar em prática nossa missão: fazer jornalismo e contar as histórias de Porto Alegre e do RS.

 

 
 
 

 

 

 

 
 
 

 

 
conteúdo exclusivo
Revista
Parêntese


A revista digital Parêntese, produzida pela equipe do Matinal e por colaboradores, traz jornalismo e boas histórias em formato de fotos, ensaios, crônicas, entrevistas.

Quer ter acesso a conteúdo exclusivo?


Assine o Premium

Você também pode experimentar nossas newsletters por 15 dias!

Experimente grátis as newsletters do Grupo Matinal!

Pelas manhãs, a gata andava ao redor das minhas pernas umas duas ou três vezes até roçar o corpo em mim, arquear as costas e levantar o rabo. Depois levava a cabeça em direção ao chão e rolava numa espécie de cambalhota desengonçada, porém irresistível. Virava a barriga para cima e não me restava outra coisa a não ser acariciá-la. De quando em quando deitava em meu colo, porém sempre antes fazendo o ritual, circulando, atraindo a atenção até que sua presença fosse notada, então abria espaço em meu corpo para que ela pudesse chegar. Devia ter uns três, quatro anos, malhada em tons escuros, misto de preto e marrom. Eu só a chamava de gata. 

[Continua...]

O acesso a esse conteúdo é exclusivo aos assinantes premium do Matinal. É nossa retribuição aos que nos ajudam a colocar em prática nossa missão: fazer jornalismo e contar as histórias de Porto Alegre e do RS.

 

 
 
 

 

 

 

 
 
 

 

 
conteúdo exclusivo
Revista
Parêntese


A revista digital Parêntese, produzida pela equipe do Matinal e por colaboradores, traz jornalismo e boas histórias em formato de fotos, ensaios, crônicas, entrevistas.

Quer ter acesso a conteúdo exclusivo?


Assine o Premium

Você também pode experimentar nossas newsletters por 15 dias!

Experimente grátis as newsletters do Grupo Matinal!

marca-parentese

Abra um parêntese no seu fim de semana com jornalismo e boas histórias. Deixe seu email e receba toda semana as newsletters da revista Parêntese.

Receba de segunda a sexta a Matinal News, a newsletter que traz as principais notícias e eventos de Porto Alegre e do RS.