Memória

1807: A igreja das dores: história

Change Size Text
1807: A igreja das dores: história

No alvorecer do séc. XIX, em 1807, Porto Alegre assistiu ao lançamento da pedra fundamental de uma de suas mais longevas e auráticas igrejas: a Igreja das Dores. A iniciativa resultou do desmembramento da Irmandade da Ordem Terceira de Nossa Senhora das Dores da Igreja Matriz da N.S. Mãe de Deus, onde a Irmandade celebrava seus cultos num altar lateral. Isso até 1813, ano da transladação da imagem da padroeira para a recém-inaugurada capela-mor do novo templo. O formato primeiro de sua fachada foi o mesmo na maioria das igrejas oitocentistas do RGS: um retângulo encimado por um frontão triangular. Num detalhe de uma gravura de Jean-Baptiste Debret (1768-1848), que teria andado pelo RS em torno de 1827 (existem dúvidas a respeito), ela aparece neste formato (Fig. 1). O formato se manteve até o final do séc. XIX. Segundo a lenda, pela praga de um escravo enforcado num patíbulo supostamente existente no seu largo fronteiriço (como se ela fosse a única igreja a ter sua conclusão retardada). Com as reformas do final do séc. XIX, a sua fachada ganhou duas torres góticas e três imagens clássicas, para um interior barroco. Delícias do nosso ecletismo.

A Igreja das Dores: representações

[Continua...]

O acesso a esse conteúdo é exclusivo aos assinantes premium do Matinal. É nossa retribuição aos que nos ajudam a colocar em prática nossa missão: fazer jornalismo e contar as histórias de Porto Alegre e do RS.

 

 
 
 

 

 

 

 
 
 

 

 
conteúdo exclusivo
Revista
Parêntese


A revista digital Parêntese, produzida pela equipe do Matinal e por colaboradores, traz jornalismo e boas histórias em formato de fotos, ensaios, crônicas, entrevistas.

Quer ter acesso ao conteúdo exclusivo?

Assine o Premium

Você também pode experimentar nossas newsletters por 15 dias!

Experimente grátis as newsletters do Grupo Matinal!

marca-parentese

Abra um parêntese no seu fim de semana com jornalismo e boas histórias. Deixe seu email e receba toda semana as newsletters da revista Parêntese.

Escolhe um dos combos

Pagamento exclusivo via cartão de crédito