nossos mortos

E o Crepúsculo Permaneceu

Change Size Text
E o Crepúsculo Permaneceu

Em março de 1983 eu estava iniciando meu segundo semestre no Mestrado em Administração na UFRGS. Fizera minha matrícula em todas as disciplinas para cursar os créditos daquele semestre, mas havia uma, em especial, que me atraíra mais que as outras: Comportamento do Consumidor. Eu sabia que o professor havia acabado de chegar da França, onde recém concluíra seu Doutorado. 

Nossa matriz de conhecimento, naquela época, era marcadamente norte-americana. Alguns dos professores do Programa de Pós-Graduação em Administração tinham se doutorado nos Estados Unidos, e praticamente toda a nossa literatura era de revistas científicas Made in USA.

A minha disciplina mais desejada naquele momento, então, trazia um professor que eu ainda não conhecia e que havia vivido e estudado na Europa. A Europa, para mim, era então um destino turístico (eu nunca tinha estado lá); e, em Administração, um território praticamente desconhecido.

[Continua...]

O acesso a esse conteúdo é exclusivo aos assinantes premium do Matinal. É nossa retribuição aos que nos ajudam a colocar em prática nossa missão: fazer jornalismo e contar as histórias de Porto Alegre e do RS.

 

 
 
 

 

 

 

 
 
 

 

 
conteúdo exclusivo
Revista
Parêntese


A revista digital Parêntese, produzida pela equipe do Matinal e por colaboradores, traz jornalismo e boas histórias em formato de fotos, ensaios, crônicas, entrevistas.

Quer ter acesso a conteúdo exclusivo?


Assine o Premium
ou faça login

Você também pode experimentar nossas newsletters por 15 dias!

Experimente grátis as newsletters do Grupo Matinal!

Em março de 1983 eu estava iniciando meu segundo semestre no Mestrado em Administração na UFRGS. Fizera minha matrícula em todas as disciplinas para cursar os créditos daquele semestre, mas havia uma, em especial, que me atraíra mais que as outras: Comportamento do Consumidor. Eu sabia que o professor havia acabado de chegar da França, onde recém concluíra seu Doutorado. 

Nossa matriz de conhecimento, naquela época, era marcadamente norte-americana. Alguns dos professores do Programa de Pós-Graduação em Administração tinham se doutorado nos Estados Unidos, e praticamente toda a nossa literatura era de revistas científicas Made in USA.

A minha disciplina mais desejada naquele momento, então, trazia um professor que eu ainda não conhecia e que havia vivido e estudado na Europa. A Europa, para mim, era então um destino turístico (eu nunca tinha estado lá); e, em Administração, um território praticamente desconhecido.

[Continua...]

O acesso a esse conteúdo é exclusivo aos assinantes premium do Matinal. É nossa retribuição aos que nos ajudam a colocar em prática nossa missão: fazer jornalismo e contar as histórias de Porto Alegre e do RS.

 

 
 
 

 

 

 

 
 
 

 

 
conteúdo exclusivo
Revista
Parêntese


A revista digital Parêntese, produzida pela equipe do Matinal e por colaboradores, traz jornalismo e boas histórias em formato de fotos, ensaios, crônicas, entrevistas.

Quer ter acesso a conteúdo exclusivo?


Assine o Premium
ou faça login

Você também pode experimentar nossas newsletters por 15 dias!

Experimente grátis as newsletters do Grupo Matinal!

RELACIONADAS
marca-parentese

Abra um parêntese no seu fim de semana com jornalismo e boas histórias. Deixe seu email e receba toda semana as newsletters da revista Parêntese.

Receba de segunda a sexta a Matinal News, a newsletter que traz as principais notícias e eventos de Porto Alegre e do RS.

O matinal
PRECISA
de você

Precisamos bater a meta do nosso crowdfunding para seguirmos ativos em 2021

O matinal
PRECISA
de você

Precisamos bater a meta do nosso crowdfunding para seguirmos ativos em 2021