Revista Parêntese

Parêntese #66: Embaralhar

Change Size Text
Parêntese #66: Embaralhar Marcelo Branco - Quatro dias entre o mar e a lagoa

Duas coisas distintas se abrigam no verbo esse aí: misturar de novo as cartas, para começar ou recomeçar o jogo, de um lado, e confundir as coisas, de outro. 

Desembaralhando, no segundo sentido: a entrevista desta edição dá a palavra para o Paulo Guedes, mas o nosso Paulo Guedes, que por extenso se chama Paulo Coimbra Guedes. Um professor de português que vem, há mais de 50 anos, lidando com o ensino de uma preciosa habilidade, o escrever, junto a um público de rara (e meio invisível) importância, os futuros professores de português. 

Sabe lá a complexidade que entra em ação na hora em que qualquer um se bota a escrever? A quantidade de escolhas, conscientes ou nem tanto, que cada um faz, no mero alinhamento de palavras, umas depois das outras, numa fila que não tem outro jeito de ser a não ser aquele mesmo, da esquerda para a direita, de cima para baixo?

O nosso Paulo Guedes tem muito a dizer sobre essa tarefa, e o faz partindo de uma singela constatação, que faz toda a diferença: ao ser professor, ele não esqueceu nunca o aluno que ele foi. 

Publicidade
Publicidade

A edição 66 vem com uma tripla homenagem a Astor Piazzola, cujo centenário de nascimento transcorreu na quinta passada. Sérgio Karam, Milton Ribeiro e Arthur de Faria exploram dimensões variadas de sua vasta obra. (E o Arthur ainda tem outro texto, na biografia musical de Porto Alegre com ele tem nos brindado. Como trabalha esse rapaz!)

André Seffrin nos dá um retrato de Walmir Ayala, escritor nascido aqui na redondeza, depois uma vida estabelecida no Rio de Janeiro, onde compôs livros de grande importância, em vários gêneros de texto. 

Jeferson Tenório, escritor que vem ascendendo no cenário nacional e internacional, relembra parte de sua trajetória até aqui. E Rodrigo Mendes analisa dados da impressionante repercussão que teve O avesso da pele, o mais recente romance do Jeferson. 

A narrativa da Nathallia Protazio tá ganhando corpo: duas crianças, uma tia, uma galinha e pais até aqui meio obscuros compõem um conjunto intrigante, que até aqui mais sugere do que apresenta tensões familiares e emocionais que sei lá… Vão estourar? 

No ensaio de fotos, uma revelação, pela mão do Marcelo Branco: Mostardas, um lugar aqui pertinho, cheio de belezas que a gente aprende a descobrir pelas imagens.

Embaralhar e recomeçar o jogo: José Falero, Cláudia Tajes e Euclides Bitelo, cada um à sua maneira, falam do evento político da semana, em cujo centro está o Lula. Façam suas apostas.

– Luís Augusto Fischer

RELACIONADAS
marca-parentese

Abra um parêntese no seu fim de semana com jornalismo e boas histórias. Deixe seu email e receba toda semana as newsletters da revista Parêntese.

Receba de segunda a sexta a Matinal News, a newsletter que traz as principais notícias e eventos de Porto Alegre e do RS.